PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: Anunciação
Mostrando postagens com marcador Anunciação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Anunciação. Mostrar todas as postagens

Um SIM generoso e fiel.




08 de abril de 2024

   Solenidade da Anunciação do Senhor.   



                       Evangelho                                


Lc 1,26-38

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

                       Meditação                              

Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28)

Nove meses antes do Natal, celebramos, hoje, a solenidade da Anunciação do Senhor – o dia em que a iniciativa de Deus se encontra com a adesão de sua humilde servidora. É o mistério da encarnação do Verbo.

Primeiro, Maria ficou assustada. De repente, o anjo com uma saudação estranha. “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo”. O que está acontecendo? O que isso significa? ‘Não tenha medo, Maria. Deus está muito feliz com você. Você vai conceber e gerar o filho dele, o filho que vai herdar o trono de Davi’. Maria ainda estava assustada, mas já tinha uma resposta. Deus estava feliz com ela e comunicando-lhe uma grande missão.

Depois do susto, veio a dúvida. ‘Não é possível uma coisa dessas... eu nem casada sou. Como é que uma virgem pode ser mãe?’ E o anjo: ‘Para Deus não tem isso não, Maria, tudo é possível para ele. Quer um exemplo? Izabel. Estéril, idosa, agora está grávida de seis meses’. ‘Como Deus é grande, como ele é bom’, pensou Maria. Desvaneceu-se a dúvida. Ele é o todo-poderoso. Ele faz maravilhas.

Passado o susto, ela dialogou responsavelmente para ver o alcance do que lhe estava sendo comunicado. A dúvida foi esclarecida. Vem agora a entrega. “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Entrega-se ao cumprimento da vontade do Senhor manifestada na palavra do anjo. Realizará a sua vontade, como serva. Entrega humilde, generosa, total.

É, Deus sempre nos surpreende. Manda-nos seus recados. Ele nos pega de surpresa. Suas propostas alteram profundamente a normalidade do nosso caminho, de nossa vida. Ele tem planos diferentes dos nossos. Mas, não é uma ordem do dia, uma distribuição aleatória de tarefas que se dá a qualquer um. É, antes de tudo, uma escolha amorosa. É um voto de confiança de quem ama a quem ele cumulou de toda graça, de toda bênção. A escolha é antes de tudo um sinal distintivo do seu amor. “Não foram vocês que me escolheram, fui eu que escolhi vocês”, afirmou Jesus.




Guardando a mensagem

O “sim” de Maria foi muito especial. Depois do susto, ela procurou saber o alcance daquele convite tão especial da parte de Deus. Convenceu-se de que ele pode tudo e que, com ele, ela poderia vencer qualquer obstáculo, começando por fazer fecunda a sua virgindade. Teve fé. Izabel fez-lhe um elogio por sua fé: “Bem-aventurada a que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor se cumprirá”. A primeira reação à entrada surpreendente de Deus em nossa vida, integrando-nos ao seu projeto de salvação, é o susto, a surpresa. Depois vem a dúvida. E por fim, a resposta. Às vezes, ela não é como a de Maria, a de entrega generosa e humilde. Às vezes, é presunçosa e egoísta. É, muitas vezes, Deus tem recebido um “não”. ‘Não vou, porque já tenho o meu projeto, vou cuidar da minha vida ao meu modo’... Mas, hoje, dia da Anunciação do Senhor, não é dia de ‘não’, hoje é dia de ‘sim’, do ‘sim’ de Maria e do seu ‘sim’ generoso e fiel, meu irmão, meu irmã.

Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28)

Rezando a Palavra

Há dois anos, nesta data, o Papa Francisco fez a consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria.

Rezamos agora um trecho deste ato de consagração:

ó Mãe, acolhei esta nossa súplica: Vós, estrela do mar, não nos deixeis naufragar na tempestade da guerra; Vós, arca da nova aliança, inspirai projetos e caminhos de reconciliação; 
Vós, «terra do Céu», trazei de volta ao mundo a concórdia de Deus; Apagai o ódio, acalmai a vingança, ensinai-nos o perdão; Libertai-nos da guerra, preservai o mundo da ameaça nuclear; Rainha do Rosário, despertai em nós a necessidade de rezar e amar; Rainha da família humana, mostrai aos povos o caminho da fraternidade; Rainha da paz, alcançai a paz para o mundo. 

Vivendo a palavra

Renove sua devoção a Nossa Senhora. Nosso amor à Virgem nos leva, em primeiro lugar, à sua imitação. 

Comunicando

O convite é pra você participar conosco do Encontro dos Ouvintes de hoje, à noite. Você pode nos acompanhar pelo rádio ou pelo Youtube. O encontro de hoje é na Paróquia N. Sra. da Conceição, na UR5 Ibura, no Recife. 

Às 18 horas, rezaremos o terço mariano em rede com  diversas emissoras: FM Dom Bosco de Fortaleza, FM Padre Cícero de Juazeiro do Norte, FM Dom Bosco de Abreu e Lima, FM Camaragibe de Matriz de Camaragibe, AL e pelas Webrádios Interativa, Igarafé, Eu amo minha Igreja e Rádio Amanhecer, a rádio da AMA. 

Em seguida, às 19 horas, teremos a Santa Missa, transmitida pela Rádio Amanhecer e pelo nosso Canal no Youtube. 

Hoje, solenidade da Anunciação do Senhor, participe conosco do Encontro dos Ouvintes!

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

Acolher Jesus, como Maria.


           24 de dezembro de 2023.   

4° Domingo do Advento

 
   Evangelho.   


Lc 1,26-38

Naquele tempo, 26 o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27 a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28 O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
29 Maria ficou perturbada com essas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30 O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31 Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32 Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33 Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34 Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?”
35 O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36 Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37 porque para Deus nada é impossível”. 38 Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.


    Meditação   



Para Deus, nada é impossível (Lc 1, 37).

Estamos bem pertinho do Natal. Na tarde de hoje, já se celebra a Missa da Vigília e, à noite, a Missa da Noite do Natal do Senhor. Mas, este é o 4º Domingo do Advento. 

Estamos concluindo o Tempo do Advento, tempo em que cultivamos a espera de Jesus que vem. Uma espera ativa (de gente desperta), convertida (voltados para Deus), operosa (de construção do bem), piedosa (de contemplação e oração). E neste domingo, olhamos para a Virgem Maria, modelo dos que esperam e acolhem Cristo. Ela, como ninguém, fez um santo advento: esperou a vinda de Jesus na fé, na esperança e na caridade. 

Isabel elogiou a Virgem Maria, quando ela chegou em sua casa: "Bem-aventurada aquela que acreditou". Ela creu, teve fé. Maria preparou a vinda de Jesus, na fé. Na fé, ela recebeu a mensagem do anjo e colocou-se à disposição de Deus: "Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra". O encontro com o Senhor que vem precisa ser cultivado num clima de fé, como Maria o fez. Fé é a abertura do coração para acolher o que o Senhor nos diz e a sua ação em nossa vida. 

Na casa de Isabel, cheia do Santo Espírito, Maria louvou a Deus: "O Senhor fez em mim maravilhas. Olhou para a condição humildade de sua serva. Manifestou o poder de seu braço, dispersou os soberbos, exaltou os humildes. Como prometera a Abraão e à sua descendência, para sempre". Maria confia em Deus e reconhece que ele está agindo na sua vida e na história do seu povo. Ele é fiel às suas promessas. É a virtude da Esperança. Viver e mover-se com confiança em Deus, que está realizando suas promessas. Ele as realizará perfeitamente mais adiante, mas já as está realizando agora. Maria move-se na esperança. 

"Maria ficou três meses com Isabel e depois voltou pra casa". A visita de Maria foi de solidariedade. Ela "foi apressadamente às montanhas de Judá" para ajudar sua parenta, para estar-lhe próxima em todas as suas necessidades. Esteve lá como servidora. Maria preparou a vinda de Jesus também na caridade. Caridade é o amor a Deus e aos irmãos, como ensinou Jesus. 




Guardando a mensagem 

Neste Natal, acolhamos Jesus como Maria o fez: na fé, na esperança e na caridade. No emaranhado dos apelos de nossa sociedade consumista, reconheçamos a presença central de Jesus em nossa vida e em nossa história. Na criança de Belém, tudo recomeça. É a virtude da fé. No cenário doloroso de guerras, eventos extremos pelas mudanças do clima, enfraquecimento dos laços familiares, crescimento da indiferença e da solidão, movamo-nos com quem vê mais e melhor. É a virtude da Esperança. Confiamos que a história está nas mãos de Deus. Ele continua agindo, protegendo, salvando, conduzindo-nos. Enquanto parece triunfar o egoísmo, a desigualdade social, o desprezo pelos mais pobres e sofredores, fazemos nosso o mandamento do amor: amar a Deus e aos irmãos e irmãs. E amá-los é defendê-los, protegê-los, confiar na sua força, acudi-los em suas necessidades. É a virtude da Caridade. 

Para Deus, nada é impossível (Lc 1, 37).

Rezando a palavra

A encarnação do Verbo e a participação de Maria no plano de  de Deus, são celebradas, de maneira especial, com a oração do ÂNGELUS. 

Guia: O Anjo do Senhor anunciou a Maria. 
Todos: E Ela concebeu do Espírito Santo. 

Guia: Eis aqui a serva do Senhor. 
Todos: Faça-se em mim segundo a tua palavra. 

Guia: E o Verbo se fez carne. 
Todos: E habitou entre nós. 

Guia: Rogai por nós, Santa Mãe de Deus! 
Todos: Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. 

Guia: Oremos. Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por sua paixão e cruz, à glória da ressurreição. Por Cristo, nosso Senhor. 
Todos: Amém. 

Vivendo a palavra

Concluímos bem os nove dias da Novena de Natal. Agradeço a sua participação, nos acompanhando no rádio e em nosso Canal no Youtube. Hoje, véspera de Natal, teremos, no mesmo Canal, a Celebração do Natal em Família. Começa às 20 horas. Não podendo assistir neste horário, veja-o em outro momento. 

Uma abençoada noite de Natal pra você e sua família.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb 

A beleza da Ave-Maria.


   20 de dezembro de 2023.   3

Quarta-feira da 3ª Semana do Advento

   Evangelho.  


Lc 1,26-38

26No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo então disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

   Meditação.  


Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28).

A Ave Maria é uma oração que está permanentemente em nossos lábios. E há até quem a identifique com uma oração infantil, tão simples nos parece e tão curta se apresenta. No terço, nós a repetimos pelo menos 50 vezes. É possível que a rotina acabe esvaziando o profundo significado dessa bela prece.

Uma breve oração, é verdade, mas que retoma as palavras do anjo Gabriel, de Izabel, do Concílio de Éfeso e da piedade popular. Quatro autores numa obra que foi se cristalizando ao longo dos séculos.

O que dizemos na Ave Maria? Começamos saudando a Virgem: “Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco”. Foi o anjo Gabriel que disse isso: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo”. Gabriel veio da parte de Deus com uma mensagem especial. Séculos antes de Gabriel aparecer, o profeta Sofonias tinha levado uma mensagem ao povo de Deus, no meio de um grande sofrimento: “Alegra-te, filha de Sião. O Senhor está em teu meio”. A filha de Sião é a comunidade fiel que aguarda a realização das promessas de Deus, um tempo de liberdade e de paz. Maria é a filha de Sião. As promessas de Deus estão se cumprindo para o seu povo.

Gabriel a saudou como “cheia de graça”, plena da graça de Deus. São Paulo explicou, na carta aos Efésios, que Deus quis, em Cristo, nos cumular de todas as bênçãos espirituais (Cf. Ef 1, 3). E que, antes da criação do mundo, ele já nos tinha predestinado a sermos seus filhos adotivos, para o louvor de sua graça. E que isso foi possível porque Jesus remiu os nossos pecados.

Dizendo a Maria que ela estava “cheia da graça de Deus”, o anjo Gabriel estava dizendo que Deus a cumulou de toda bênção, da plenitude de sua graça. E, se por causa de Jesus, antes da criação do mundo, Deus já nos tinha predestinado a ter a sua graça em abundância como seus filhos, o mesmo fez com Maria. E o fez bem mais. Como nos explica a Igreja, no dogma da imaculada conceição, em vista dos merecimentos de Cristo, Deus a preservou da herança do pecado original, do qual todos nós participamos. E assim, sem vínculo com o pecado, ela pode conceber o santo filho do Altíssimo, que já era um com ele, desde toda a eternidade.

Saudando Maria como cheia de graça, estamos celebrando o plano de salvação de Deus, o seu imenso amor por nós que o levou a enviar o seu amado filho para assumir nossa condição humana, remir os nossos pecados e ser o nosso guia e pastor em nossa peregrinação terrena.




Guardando a mensagem

Não, a Ave Maria não é só um louvor a Maria. É, antes de mais nada, um louvor a Deus, à sua intervenção na história em nosso favor. No seu canto, Maria reconheceu isso, cantando as misericórdias de Deus em sua vida e na vida do seu povo.

Não, a Ave Maria não é uma oração infantil. É um louvor a Deus que cumulou uma mulher de toda graça, antecipando para ela os merecimentos que o Salvador conquistaria na cruz em favor de todos nós, unindo-a a si como sua filha mais querida e mãe do seu eterno filho.

Não, a Ave Maria não é uma oração enfadonha e repetitiva. É a proclamação da nossa redenção que chegou pela encarnação do Verbo no seio virginal de Maria, como iniciativa de Deus e da resposta de fé humilde e generosa de sua serva.

Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28).

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
a cena da anunciação enche o nosso coração de alegria. Nela, nós vemos um Deus misericordioso e fiel que, pensando em nós com tanto carinho, escolheu uma mãe para ti, cumulando-a da plenitude de sua graça, em vista da reconciliação que nos alcançarias na tua entrega na cruz. Como disse um dos antigos padres da Igreja, assim ela se tornou filha do redentor, antes mesmo de ser sua mãe. Na anunciação, nós vemos, Jesus, uma jovem santificada pela graça de Deus, toda em comunhão com o Criador, que responsavelmente quis saber como seria possível ser mãe virgem e, cheia de fé, disse um “sim” generoso, com a humildade de serva do Senhor. Na anunciação, vemos, Jesus, a tua própria entrada neste mundo, na tua encarnação. E nesta tua vinda, igualmente contemplamos tua obediência filial, como nos diz a carta aos Hebreus: vieste, com alegria, fazer a vontade do nosso Pai. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra
 
Reze, hoje, três ave-marias. E o faça com muito gosto e piedade, saudando a Virgem e reverenciando o mistério da encarnação do Verbo: Jesus que veio a nós, fazendo-se humano no seio virginal de Maria. 

Comunicando

Temos, hoje, o 6º Encontro da Novena de Natal, em nosso Canal do Youtube. A novena começa às 20 horas.

No dia 15 de janeiro de 2024, vamos celebrar o aniversário de 10 anos do Programa Tempo de Paz no rádio. Você tem alguma sugestão para essa comemoração? Por favor, nos mande.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

Hoje é dia de SIM! Hoje é dia de Nossa Senhora do Rosário.


  07 de outubro de 2023.  

Dia de Nossa Senhora do Rosário



  Evangelho. 


Lc 1,26-38

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”.
38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.



  Meditação  


Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38)


Primeiro, Maria ficou assustada. De repente, o anjo com uma saudação estranha. “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo”. O que está acontecendo? O que isso significa? ‘Não tenha medo, Maria. Deus está muito feliz com você. Você vai conceber e gerar o filho dele, o filho que vai herdar o trono de Davi’. Maria ainda estava assustada, mas já tinha uma resposta. Deus estava feliz com ela e comunicando-lhe uma grande missão.

Depois do susto, veio a dúvida. ‘Não é possível uma coisa dessas... eu nem casada sou. Como é que uma virgem pode ser mãe?’ E o anjo: ‘Para Deus não tem isso não, Maria, tudo é possível para ele. Quer um exemplo? Izabel. Estéril, idosa, agora está grávida de seis meses’. ‘Como Deus é grande, como ele é bom!’, pensou Maria. Desvaneceu-se a dúvida. Ele é o todo-poderoso. Ele faz maravilhas.

Passado o susto, ela dialogou responsavelmente para ver o alcance do que lhe estava sendo comunicado. A dúvida foi esclarecida. Vem agora a entrega. “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Entrega-se ao cumprimento da vontade do Senhor manifestada na palavra do anjo. Realizará a vontade do Senhor, como serva. Entrega humilde, generosa, total.

É, Deus sempre nos surpreende. Manda-nos seus recados. Ele nos pega de surpresa. Suas propostas alteram profundamente a normalidade do nosso caminho, de nossa vida. Ele tem planos diferentes dos nossos. Mas, não é uma ordem do dia, uma distribuição aleatória de tarefas que se dá a qualquer um. É, antes de tudo, uma escolha amorosa. É um voto de confiança de quem ama a quem ele cumula de toda graça, de toda bênção. A escolha é antes de tudo um sinal distintivo do seu amor. “Não foram vocês que me escolheram, fui eu que escolhi vocês”, afirmou Jesus.




Guardando a mensagem

O sim de Maria foi muito especial. Depois do susto, ela procurou saber o alcance daquele convite tão especial da parte de Deus. Convenceu-se de que ele pode tudo e que, com ele, ela poderia vencer qualquer obstáculo, começando por fazer fecunda a sua virgindade. Teve fé. Izabel fez-lhe um elogio por sua fé: “Bem-aventurada a que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor se cumprirá”. A primeira reação à entrada surpreendente de Deus em nossa vida, integrando-nos ao seu projeto de salvação, é o susto, a surpresa. Depois vem a dúvida. E por fim, a resposta. Às vezes, ela não é como a de Maria, a de entrega generosa e humilde. Às vezes, é presunçosa e egoísta. É, muitas vezes, Deus tem recebido um “não”. ‘Não vou, porque já tenho o meu projeto, vou cuidar da minha vida ao meu modo’... Mas hoje, dia de Nossa Senhora do Rosário, não é dia de “não”, hoje é dia de “sim”, do “sim” de Maria e do “sim” generoso e fiel de muitos e muitas como ela.

Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
tu nos chamas ao teu seguimento. “Vem e segue-me!”. Esta é a vocação para a qual tu nos convocas: ser cristãos. Nossa vocação é viver como teus discípulos e missionários do teu evangelho. Na resposta ao teu chamado, queremos nos espelhar em Maria, tua santa mãe. Concede, Senhor, que a nossa resposta ao teu chamado seja generosa, humilde e fiel como o de nossa mãe, Maria Santíssima. Na Senhora do Rosário, celebramos a obra de Deus em nossa história, atribuindo à sua intercessão o livramento de tua Igreja em momentos de grave perseguição. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Neste dia de Nossa Senhora do Rosário, faça todo esforço para rezar o Terço, hoje meditando os mistérios gloriosos. Desejando rezar o terço com a gente, baixe no seu celular o aplicativo da Rádio Amanhecer. O terço começa às 18 horas.

Comunicando

Amanhã, ocorre a 80ª Romaria da Família Salesiana ao Santuário de N. Senhora Auxiliadora, em Jaboatão, área metropolitana do Recife. Segunda-feira é dia de Encontro dos Ouvintes, na capital pernambucana. O encontro será na Igreja de Santo Antonio, na Pracinha do Diário, às 11 horas da manhã. 

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

Nossa Senhora Rainha


22 de agosto de 2023.


Memória de Nossa Senhora Rainha



Evangelho.



Lc 1,26-38


Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria.

28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.

30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.

34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”.

38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

 

Meditação.


Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó e o seu reino não terá fim (Lc 1, 33)

A cena é muito conhecida. O anjo Gabriel foi enviado por Deus a Maria. Ele a saudou de uma forma surpreendente: “Ave, cheia de graça, o senhor é contigo”. E anunciou a Maria que ela seria mãe, mesmo sendo virgem. E deu um testemunho maravilhoso sobre Jesus. Maria ouviu tudo e pediu uma explicação. E ele a tranquilizou: ela engravidaria por obra do Espírito Santo. E ela, com humildade e generosidade, aceitou a missão que Deus lhe confiava.

A gente sempre fica olhando para Maria. Claro, ela é o centro da cena. Mas, hoje podemos prestar mais atenção ao anjo que foi falar com ela. Podemos organizar a visita dele em sete passos: ele foi enviado por Deus; ele entrou onde Maria estava e a saudou; ele a tranquilizou e lhe deu a boa notícia da gravidez do filho de Deus; respondeu à dúvida dela sobre como engravidaria; avisou que Izabel que estava já no sexto mês de gestação; recebeu a resposta positiva da Virgem; e retirou-se. Uma comunicação perfeita, em sete passos. Um modelo para a evangelização.

Prestemos também atenção no que Gabriel disse sobre a criança que iria nascer. Sobre Jesus, o anjo Gabriel revelou coisas maravilhosas a Maria: esse menino será seu filho e filho de Deus. Ele é grande e santo, igual ao Senhor Deus. E ele vai nascer para reinar sobre o seu povo, como um novo Davi, e reinará para sempre.

Jesus, homem e Deus, será o líder do povo santo e de toda a humanidade. O apóstolo Paulo dirá que ele é o novo Adão, que tudo nele recomeça - o novo Adão em comunhão com Deus e com seus irmãos; um Adão vencedor do pecado; a criação, a obra de Deus, levada a bom termo. Nele, recomeça a humanidade, agora em comunhão com o Criador.

O Papa Pio XII, em 1954, na encíclica em que tratou da realeza de Maria, escreveu: “Desde os primeiros séculos da Igreja católica, o povo cristão elevou orações e cânticos de louvor e de devoção à Rainha do céu tanto nos momentos de alegria, como sobretudo quando se via ameaçado por graves perigos; e nunca foi frustrada a esperança posta na Mãe do Rei divino, Jesus Cristo, nem se enfraqueceu a fé, que nos ensina reinar com materno coração no universo inteiro a Virgem Maria, Mãe de Deus, assim como está coroada de glória na bem-aventurança celeste”. 


Papa Pio XII diante da imagem de N. Sra. Rainha


Guardando a mensagem

No dia de hoje, celebramos a festa de Nossa Senhora Rainha. A festa da realeza de Maria está em continuação com a festa da sua assunção ao céu. Sua realeza é estar unida a Jesus, filho de Davi, na sua adesão à vontade de Deus. Na meditação de hoje, ficamos atentos ao anjo Gabriel. Ele fez bem a sua tarefa. Ele veio da parte Deus, como mensageiro, com uma missão muito especial. Entrou com grande respeito na presença de Maria, saudando-a como cheia de graça, comunicou-lhe a boa notícia que trazia, tirou suas dúvidas, recebeu sua resposta e se foi. A evangelização deve sempre produzir uma resposta, um engajamento da pessoa. O anjo Gabriel revelou coisas muito especiais sobre Jesus: ele, o filho de Deus e de Maria, é o líder do povo santo e de toda a humanidade. A evangelização nos leva à pessoa de Jesus. E nos pede uma resposta sobre esse encontro com o filho de Deus que muda a nossa vida.

Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó e o seu reino não terá fim (Lc 1, 13)

Rezando a palavra

O anúncio do anjo a Maria é celebrado, em nossa tradição cristã católica, de maneira especial, com a oração do Ângelus.

Guia: O Anjo do Senhor anunciou a Maria.
Todos: E Ela concebeu do Espírito Santo.
Guia: Eis aqui a serva do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa palavra.
Guia: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós.

Ave Maria…

Guia: Rogai por nós, Santa Mãe de Deus!
Todos: Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Guia: Oremos. Derramai, ó Deus, a Vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por Sua Paixão e Cruz, à glória da Ressurreição. Por Cristo, nosso Senhor.
Todos: Amém.


Vivendo a palavra

Maria ficou prestando atenção no que Gabriel disse. Maria não entendeu tudo, mas ficou guardando e meditando tudo aquilo no seu coração. Hoje, faça como Maria. Preste bem atenção nas palavras do Senhor e guarde-as no seu coração.

Comunicando

Nesta quinta-feira, vamos reinaugurar a Capela de N. Senhora Auxiliadora, junto à sede da AMA (Associação Missionária Amanhecer). Tudo se fará na Missa das 11 horas, que você já costuma acompanhar pelo rádio e pelo Youtube. Endereço para quem vai participar presencialmente: Av. Dantas Barreto, 160, no centro do Recife. 

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

O 32º passo da caminhada quaresmal é renovar sua devoção a Nossa Senhora.

 



25 de março de 2023

Solenidade da Anunciação do Senhor

32º passo de nosso caminho quaresmal

EVANGELHO


Lc 1,26-38

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

MEDITAÇÃO


Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28)

Nove meses antes do Natal, celebramos, hoje, a solenidade da Anunciação do Senhor – o dia em que a iniciativa de Deus se encontra com a adesão de sua humilde servidora. É o mistério da encarnação do Verbo.

Primeiro, Maria ficou assustada. De repente, o anjo com uma saudação estranha. “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo”. O que está acontecendo? O que isso significa? ‘Não tenha medo, Maria. Deus está muito feliz com você. Você vai conceber e gerar o filho dele, o filho que vai herdar o trono de Davi’. Maria ainda estava assustada, mas já tinha uma resposta. Deus estava feliz com ela e comunicando-lhe uma grande missão.

Depois do susto, veio a dúvida. ‘Não é possível uma coisa dessas... eu nem casada sou. Como é que uma virgem pode ser mãe?’ E o anjo: ‘Para Deus não tem isso não, Maria, tudo é possível para ele. Quer um exemplo? Izabel. Estéril, idosa, agora está grávida de seis meses’. ‘Como Deus é grande, como ele é bom’, pensou Maria. Desvaneceu-se a dúvida. Ele é o todo-poderoso. Ele faz maravilhas.

Passado o susto, ela dialogou responsavelmente para ver o alcance do que lhe estava sendo comunicado. A dúvida foi esclarecida. Vem agora a entrega. “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Entrega-se ao cumprimento da vontade do Senhor manifestada na palavra do anjo. Realizará a sua vontade, como serva. Entrega humilde, generosa, total.

É, Deus sempre nos surpreende. Manda-nos seus recados. Ele nos pega de surpresa. Suas propostas alteram profundamente a normalidade do nosso caminho, de nossa vida. Ele tem planos diferentes dos nossos. Mas, não é uma ordem do dia, uma distribuição aleatória de tarefas que se dá a qualquer um. É, antes de tudo, uma escolha amorosa. É um voto de confiança de quem ama a quem ele cumulou de toda graça, de toda bênção. A escolha é antes de tudo um sinal distintivo do seu amor. “Não foram vocês que me escolheram, fui eu que escolhi vocês”, afirmou Jesus.


Guardando a mensagem

O “sim” de Maria foi muito especial. Depois do susto, ela procurou saber o alcance daquele convite tão especial da parte de Deus. Convenceu-se de que ele pode tudo e que, com ele, ela poderia vencer qualquer obstáculo, começando por fazer fecunda a sua virgindade. Teve fé. Izabel fez-lhe um elogio por sua fé: “Bem-aventurada a que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor se cumprirá”. A primeira reação à entrada surpreendente de Deus em nossa vida, integrando-nos ao seu projeto de salvação, é o susto, a surpresa. Depois vem a dúvida. E por fim, a resposta. Às vezes, ela não é como a de Maria, a de entrega generosa e humilde. Às vezes, é presunçosa e egoísta. É, muitas vezes, Deus tem recebido um “não”. ‘Não vou, porque já tenho o meu projeto, vou cuidar da minha vida ao meu modo’... Mas, hoje, dia da Anunciação do Senhor, não é dia de ‘não’, hoje é dia de ‘sim’, do ‘sim’ de Maria e do seu ‘sim’ generoso e fiel, meu irmão, meu irmã.

Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28)

Rezando a Palavra

Há um ano, nesta data, o Papa Francisco fez a consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria.

Rezamos agora um trecho deste ato de consagração:

ó Mãe, acolhei esta nossa súplica: Vós, estrela do mar, não nos deixeis naufragar na tempestade da guerra; Vós, arca da nova aliança, inspirai projetos e caminhos de reconciliação; 
Vós, «terra do Céu», trazei de volta ao mundo a concórdia de Deus; Apagai o ódio, acalmai a vingança, ensinai-nos o perdão; Libertai-nos da guerra, preservai o mundo da ameaça nuclear; Rainha do Rosário, despertai em nós a necessidade de rezar e amar; Rainha da família humana, mostrai aos povos o caminho da fraternidade; Rainha da paz, alcançai a paz para o mundo. 

Vivendo a palavra

Podendo, reze, hoje, o Terço Mariano, elevando preces a Deus, pelas mãos de Maria, pelo fim da guerra. Não sendo possível, recite, pelo menos, uma dezena do terço (1 pai nosso, 10 ave-marias e o glória ao Pai).

Comunicando

O 32º passo da caminhada quaresmal é renovar sua devoção a Nossa Senhora. Nosso amor à Virgem nos leva, por primeiro, à sua imitação. 

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb


Nossa Senhora do Rosário



07 de outubro de 2022

Dia de Nossa Senhora do Rosário


EVANGELHO


Lc 1,26-38

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”.
38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.



MEDITAÇÃO


Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38)


Primeiro, Maria ficou assustada. De repente, o anjo com uma saudação estranha. “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo”. O que está acontecendo? O que isso significa? ‘Não tenha medo, Maria. Deus está muito feliz com você. Você vai conceber e gerar o filho dele, o filho que vai herdar o trono de Davi’. Maria ainda estava assustada, mas já tinha uma resposta. Deus estava feliz com ela e comunicando-lhe uma grande missão.

Depois do susto, veio a dúvida. ‘Não é possível uma coisa dessas... eu nem casada sou. Como é que uma virgem pode ser mãe?’ E o anjo: ‘Para Deus não tem isso não, Maria, tudo é possível para ele. Quer um exemplo? Izabel. Estéril, idosa, agora está grávida de seis meses’. ‘Como Deus é grande, como ele é bom!’, pensou Maria. Desvaneceu-se a dúvida. Ele é o todo-poderoso. Ele faz maravilhas.

Passado o susto, ela dialogou responsavelmente para ver o alcance do que lhe estava sendo comunicado. A dúvida foi esclarecida. Vem agora a entrega. “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Entrega-se ao cumprimento da vontade do Senhor manifestada na palavra do anjo. Realizará a vontade do Senhor, como serva. Entrega humilde, generosa, total.

É, Deus sempre nos surpreende. Manda-nos seus recados. Ele nos pega de surpresa. Suas propostas alteram profundamente a normalidade do nosso caminho, de nossa vida. Ele tem planos diferentes dos nossos. Mas, não é uma ordem do dia, uma distribuição aleatória de tarefas que se dá a qualquer um. É, antes de tudo, uma escolha amorosa. É um voto de confiança de quem ama a quem ele cumula de toda graça, de toda bênção. A escolha é antes de tudo um sinal distintivo do seu amor. “Não foram vocês que me escolheram, fui eu que escolhi vocês”, afirmou Jesus.


Guardando a mensagem

O sim de Maria foi muito especial. Depois do susto, ela procurou saber o alcance daquele convite tão especial da parte de Deus. Convenceu-se de que ele pode tudo e que, com ele, ela poderia vencer qualquer obstáculo, começando por fazer fecunda a sua virgindade. Teve fé. Izabel fez-lhe um elogio por sua fé: “Bem-aventurada a que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor se cumprirá”. A primeira reação à entrada surpreendente de Deus em nossa vida, integrando-nos ao seu projeto de salvação, é o susto, a surpresa. Depois vem a dúvida. E por fim, a resposta. Às vezes, ela não é como a de Maria, a de entrega generosa e humilde. Às vezes, é presunçosa e egoísta. É, muitas vezes, Deus tem recebido um “não”. ‘Não vou, porque já tenho o meu projeto, vou cuidar da minha vida ao meu modo’... Mas hoje, dia de Nossa Senhora do Rosário, não é dia de “não”, hoje é dia de “sim”, do “sim” de Maria e do “sim” generoso e fiel de muitos e muitas como ela.

Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
tu nos chamas ao teu seguimento. “Vem e segue-me!”. Esta é a vocação para a qual tu nos convocas: ser cristãos. Nossa vocação é viver como teus discípulos e missionários do teu evangelho. Na resposta ao teu chamado, queremos nos espelhar em Maria, tua santa mãe. Concede, Senhor, que a nossa resposta ao teu chamado seja generosa, humilde e fiel como o de nossa mãe, Maria Santíssima. Na Senhora do Rosário, celebramos a obra de Deus em nossa história, atribuindo à sua intercessão o livramento de tua Igreja em momentos de grave perseguição. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Neste dia de Nossa Senhora do Rosário, faça todo esforço para rezar o Terço, hoje meditando os mistérios dolorosos. Desejando rezar o terço com a gente, baixe no seu celular o aplicativo da Rádio Amanhecer. O terço começa às 18 horas.

Comunicando

Neste domingo, faço show na cidade do Paulista, área metropolitana do Recife, na paróquia de São Francisco de Assis, no Bairro Torres Galvão, às 19 horas. Segunda-feira é dia de Encontro dos Ouvintes, no Recife. O encontro será na Igreja de Santo Antonio, na Pracinha do Diário, centro do Recife, às 11 horas da manhã. 

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb



Nossa Senhora Rainha


Papa Pio XII diante da imagem de N. Sra. Rainha


22 de agosto de 2022


Nossa Senhora Rainha



EVANGELHO



Lc 1,26-38


Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria.

28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.

30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.

34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”.

38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

 

MEDITAÇÃO


Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó e o seu reino não terá fim (Lc 1, 33)

A cena é muito conhecida. O anjo Gabriel foi enviado por Deus a Maria. Ele a saudou de uma forma surpreendente: “Ave, cheia de graça, o senhor é contigo”. E anunciou a Maria que ela seria mãe, mesmo sendo virgem. E deu um testemunho maravilhoso sobre Jesus. Maria ouviu tudo e pediu uma explicação. E ele a tranquilizou: ela engravidaria por obra do Espírito Santo. E ela, com humildade e generosidade, aceitou a missão que Deus lhe confiava.

A gente sempre fica olhando para Maria. Claro, ela é o centro da cena. Mas, hoje podemos prestar mais atenção ao anjo que foi falar com ela. Podemos organizar a visita dele em sete passos: ele foi enviado por Deus; ele entrou onde Maria estava e a saudou; ele a tranquilizou e lhe deu a boa notícia da gravidez do filho de Deus; respondeu à dúvida dela sobre como engravidaria; avisou que Izabel que estava já no sexto mês de gestação; recebeu a resposta positiva da Virgem; e retirou-se. Uma comunicação perfeita, em sete passos. Um modelo para a evangelização.

Prestemos também atenção no que Gabriel disse sobre a criança que iria nascer. Sobre Jesus, o anjo Gabriel revelou coisas maravilhosas a Maria: esse menino será seu filho e filho de Deus. Ele é grande e santo, igual ao Senhor Deus. E ele vai nascer para reinar sobre o seu povo, como um novo Davi, e reinará para sempre.

Jesus, homem e Deus, será o líder do povo santo e de toda a humanidade. O apóstolo Paulo dirá que ele é o novo Adão, que tudo nele recomeça - o novo Adão em comunhão com Deus e com seus irmãos; um Adão vencedor do pecado; a criação, a obra de Deus, levada a bom termo. Nele, recomeça a humanidade, agora em comunhão com o Criador.

O Papa Pio XII, em 1954, na encíclica em que tratou da realeza de Maria, escreveu: “Desde os primeiros séculos da Igreja católica, o povo cristão elevou orações e cânticos de louvor e de devoção à Rainha do céu tanto nos momentos de alegria, como sobretudo quando se via ameaçado por graves perigos; e nunca foi frustrada a esperança posta na Mãe do Rei divino, Jesus Cristo, nem se enfraqueceu a fé, que nos ensina reinar com materno coração no universo inteiro a Virgem Maria, Mãe de Deus, assim como está coroada de glória na bem-aventurança celeste”. 


Papa Paulo VI diante da imagem de N. Sra. de Fátima

Guardando a mensagem

No dia de hoje, celebramos a festa de Nossa Senhora Rainha. A festa da realeza de Maria está em continuação com a festa da sua assunção ao céu. Sua realeza é estar unida a Jesus, filho de Davi, na sua adesão à vontade de Deus. Na meditação de hoje, ficamos atentos ao anjo Gabriel. Ele fez bem a sua tarefa. Ele veio da parte Deus, como mensageiro, com uma missão muito especial. Entrou com grande respeito na presença de Maria, saudando-a como cheia de graça, comunicou-lhe a boa notícia que trazia, tirou suas dúvidas, recebeu sua resposta e se foi. A evangelização deve sempre produzir uma resposta, um engajamento da pessoa. O anjo Gabriel revelou coisas muito especiais sobre Jesus: ele, o filho de Deus e de Maria, é o líder do povo santo e de toda a humanidade. A evangelização nos leva à pessoa de Jesus. E nos pede uma resposta sobre esse encontro com o filho de Deus que muda a nossa vida.

Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó e o seu reino não terá fim (Lc 1, 13)

Rezando a palavra

O anúncio do anjo a Maria é celebrado, em nossa tradição cristã católica, de maneira especial, com a oração do Ângelus.

Guia: O Anjo do Senhor anunciou a Maria.
Todos: E Ela concebeu do Espírito Santo.
Guia: Eis aqui a serva do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa palavra.
Guia: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós.

Ave Maria…

Guia: Rogai por nós, Santa Mãe de Deus!
Todos: Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Guia: Oremos. Derramai, ó Deus, a Vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por Sua Paixão e Cruz, à glória da Ressurreição. Por Cristo, nosso Senhor.
Todos: Amém.


Vivendo a palavra

Maria ficou prestando atenção no que Gabriel disse. Maria não entendeu tudo, mas ficou guardando e meditando tudo aquilo no seu coração. Hoje, faça como Maria. Preste bem atenção nas palavras do Senhor e guarde-as no seu coração.

Comunicando

O convite de hoje: você não pode recusar. Às 20 horas, reestreia o nosso programa no meu Canal do Youtube. É o programa ENCONTROS. Novo estúdio, novos quadros. Será o nosso ponto de encontro de todas as segundas-feiras. Vou lhe enviar o link. E já estou lhe pedindo para você compartilhar com, pelo menos, mais cinco pessoas. Posso contar com você?

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

NO DIA DA ANUNCIAÇÃO, A CONSAGRAÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA




25 de março de 2022

Solenidade da Anunciação do Senhor

Dia da Consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria 


EVANGELHO



Lc 1,26-38

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

MEDITAÇÃO



Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28)

Nove meses antes do Natal, celebramos, hoje, a solenidade da Anunciação do Senhor – o dia em que a iniciativa de Deus se encontra com a adesão de sua humilde servidora. É o mistério da encarnação do Verbo.

Primeiro, Maria ficou assustada. De repente, o anjo com uma saudação estranha. “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo”. O que está acontecendo? O que isso significa? ‘Não tenha medo, Maria. Deus está muito feliz com você. Você vai conceber e gerar o filho dele, o filho que vai herdar o trono de Davi’. Maria ainda estava assustada, mas já tinha uma resposta. Deus estava feliz com ela e comunicando-lhe uma grande missão.

Depois do susto, veio a dúvida. ‘Não é possível uma coisa dessas... eu nem casada sou. Como é que uma virgem pode ser mãe?’ E o anjo: ‘Para Deus não tem isso não, Maria, tudo é possível para ele. Quer um exemplo? Izabel. Estéril, idosa, agora está grávida de seis meses’. ‘Como Deus é grande, como ele é bom’, pensou Maria. Desvaneceu-se a dúvida. Ele é o todo-poderoso. Ele faz maravilhas.

Passado o susto, ela dialogou responsavelmente para ver o alcance do que lhe estava sendo comunicado. A dúvida foi esclarecida. Vem agora a entrega. “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Entrega-se ao cumprimento da vontade do Senhor manifestada na palavra do anjo. Realizará a sua vontade, como serva. Entrega humilde, generosa, total.

É, Deus sempre nos surpreende. Manda-nos seus recados. Ele nos pega de surpresa. Suas propostas alteram profundamente a normalidade do nosso caminho, de nossa vida. Ele tem planos diferentes dos nossos. Mas, não é uma ordem do dia, uma distribuição aleatória de tarefas que se dá a qualquer um. É, antes de tudo, uma escolha amorosa. É um voto de confiança de quem ama a quem ele cumulou de toda graça, de toda bênção. A escolha é antes de tudo um sinal distintivo do seu amor. “Não foram vocês que me escolheram, fui eu que escolhi vocês”, afirmou Jesus.


Guardando a mensagem

O “sim” de Maria foi muito especial. Depois do susto, ela procurou saber o alcance daquele convite tão especial da parte de Deus. Convenceu-se de que ele pode tudo e que, com ele, ela poderia vencer qualquer obstáculo, começando por fazer fecunda a sua virgindade. Teve fé. Izabel fez-lhe um elogio por sua fé: “Bem-aventurada a que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor se cumprirá”. A primeira reação à entrada surpreendente de Deus em nossa vida, integrando-nos ao seu projeto de salvação, é o susto, a surpresa. Depois vem a dúvida. E por fim, a resposta. Às vezes, ela não é como a de Maria, a de entrega generosa e humilde. Às vezes, é presunçosa e egoísta. É, muitas vezes, Deus tem recebido um “não”. ‘Não vou, porque já tenho o meu projeto, vou cuidar da minha vida ao meu modo’... Mas, hoje, dia da Anunciação do Senhor, não é dia de ‘não’, hoje é dia de ‘sim’, do ‘sim’ de Maria e do seu ‘sim’ generoso e fiel, meu irmão, meu irmã.

Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! (Lc 1, 28)

Rezando a Palavra

Hoje, o Papa Francisco faz a consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, atendendo a um pedido da Virgem em sua aparição em Fátima, Portugal, em 1917. 

A oração que o Papa vai pronunciar foi distribuída aos bispos para que se unam a ele na consagração, em suas dioceses. Rezamos agora um trecho deste ato de consagração:

ó Mãe, acolhei esta nossa súplica: Vós, estrela do mar, não nos deixeis naufragar na tempestade da guerra; Vós, arca da nova aliança, inspirai projetos e caminhos de reconciliação; 
Vós, «terra do Céu», trazei de volta ao mundo a concórdia de Deus; Apagai o ódio, acalmai a vingança, ensinai-nos o perdão; Libertai-nos da guerra, preservai o mundo da ameaça nuclear; Rainha do Rosário, despertai em nós a necessidade de rezar e amar; Rainha da família humana, mostrai aos povos o caminho da fraternidade; Rainha da paz, alcançai a paz para o mundo. 

Vivendo a palavra

Podendo, reze hoje o TERÇO DE NOSSA SENHORA, unindo-se à Igreja que, no mundo todo, eleva hoje preces a Deus, pelas mãos de Maria, pelo fim da guerra. Não sendo possível, recite, pelo menos, uma dezena do terço (1 pai nosso, 10 ave-marias e o glória ao Pai).

Comunicando

No final do texto da Meditação, estou deixando o Ato de
Consagração ao Imaculado Coração de Maria que será pronunciado pelo Papa hoje, na celebração que começa às 13 horas, horário de Brasília. Você pode acompanhar a cerimônia pela Rádio Amanhecer.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb



ATO DE CONSAGRAÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA 


Ó Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, recorremos a Vós nesta hora de tribulação. Vós sois Mãe, amais-nos e conheceis-nos: de quanto temos no coração, nada Vos é oculto. Mãe de misericórdia, muitas vezes experimentamos a vossa ternura 
providente, a vossa presença que faz voltar a paz, porque sempre nos guiais para Jesus, Príncipe da paz. 

Mas perdemos o caminho da paz. Esquecemos a lição das tragédias do século passado, o sacrifício de milhões de mortos nas guerras mundiais. Descuidamos os compromissos assumidos como Comunidade das Nações e estamos a atraiçoar os sonhos de paz dos povos e as esperanças dos jovens. Adoecemos de ganância, fechamo-nos em interesses nacionalistas, deixamo-nos ressequir pela indiferença e paralisar pelo egoísmo. Preferimos ignorar Deus, conviver com as nossas falsidades, alimentar a agressividade, suprimir vidas e acumular armas, esquecendo-nos que somos guardiões do nosso próximo e da própria casa comum. Dilaceramos com a guerra o jardim da Terra, ferimos com o pecado o coração do nosso Pai, que nos quer irmãos e irmãs. Tornamo-nos indiferentes a todos e a tudo, exceto a nós mesmos. E, com vergonha, dizemos: perdoai-nos, Senhor! 

Na miséria do pecado, das nossas fadigas e fragilidades, no mistério de iniquidade do mal e da guerra, Vós, Mãe Santa, lembrai-nos que Deus não nos abandona, mas continua a olhar-nos com amor, desejoso de nos perdoar e levantar novamente. Foi Ele que Vos deu a nós e colocou no vosso Imaculado Coração um refúgio para a Igreja e para a humanidade. Por bondade divina, estais connosco e conduzis-nos com ternura mesmo nos transes mais apertados da história. 

Por isso recorremos a Vós, batemos à porta do vosso Coração, nós os vossos queridos filhos que não Vos cansais de visitar em todo o tempo e convidar à conversão. Nesta hora escura, vinde socorrer-nos e consolar-nos. Repeti a cada um de nós: «Não estou porventura aqui Eu, que sou tua mãe?» Vós sabeis como desfazer os emaranhados do nosso coração e desatar os nós do nosso tempo. Repomos a nossa confiança em Vós. Temos a certeza de que Vós, especialmente no momento da prova, não desprezais as nossas súplicas e vindes em nosso auxílio. Assim fizestes em Caná da Galileia, quando apressastes a hora da intervenção de Jesus e introduzistes no mundo o seu primeiro sinal. Quando a festa se mudara em tristeza, dissestes-Lhe: «Não têm vinho!» (Jo 2, 3). Ó Mãe, repeti-o mais uma vez a Deus, porque hoje esgotamos o vinho da esperança, desvaneceu-se a alegria, diluiuse a fraternidade. Perdemos a humanidade, malbaratamos a paz. Tornamo-nos capazes de toda a violência e destruição. Temos necessidade urgente da vossa intervenção materna. 

Por isso acolhei, ó Mãe, esta nossa súplica: Vós, estrela do mar, não nos deixeis naufragar na tempestade da guerra; Vós, arca da nova aliança, inspirai projetos e caminhos de reconciliação; 

Vós, «terra do Céu», trazei de volta ao mundo a concórdia de Deus; Apagai o ódio, acalmai a vingança, ensinai-nos o perdão; Libertai-nos da guerra, preservai o mundo da ameaça nuclear; Rainha do Rosário, despertai em nós a necessidade de rezar e amar; Rainha da família humana, mostrai aos povos o caminho da fraternidade; Rainha da paz, alcançai a paz para o mundo. 

O vosso pranto, ó Mãe, comova os nossos corações endurecidos. As lágrimas, que por nós derramastes, façam reflorescer este vale que o nosso ódio secou. E, enquanto o rumor das armas não se cala, que a vossa oração nos predisponha para a paz. As vossas mãos maternas acariciem quantos sofrem e fogem sob o peso das bombas. O vosso abraço materno console quantos são obrigados a deixar as suas casas e o seu país. Que o vosso doloroso Coração nos mova à compaixão e estimule a abrir as portas e cuidar da humanidade ferida e descartada. 

Santa Mãe de Deus, enquanto estáveis ao pé da cruz, Jesus, ao ver o discípulo junto de Vós, disse-Vos: «Eis o teu filho!» (Jo 19, 26). Assim Vos confiou cada um de nós. Depois disse ao discípulo, a cada um de nós: «Eis a tua mãe!» (19, 27). Mãe, agora queremos acolher-Vos na nossa vida e na nossa história. Nesta hora, a humanidade, exausta e transtornada, está ao pé da cruz convosco. E tem necessidade de se confiar a Vós, de se consagrar a Cristo por vosso intermédio. O povo ucraniano e o povo russo, que Vos veneram com amor, recorrem a Vós, enquanto o vosso Coração palpita por eles e por todos os povos ceifados pela guerra, a fome, a injustiça e a miséria. 

Por isso nós, ó Mãe de Deus e nossa, solenemente confiamos e consagramos ao vosso Imaculado Coração nós mesmos, a Igreja e a humanidade inteira, de modo especial a Rússia e a Ucrânia. Acolhei este nosso ato que realizamos com confiança e amor, fazei que cesse a guerra, providenciai ao mundo a paz. O sim que brotou do vosso Coração abriu as portas da história ao Príncipe da Paz; confiamos que mais uma vez, por meio do vosso Coração, virá a paz. Assim a Vós consagramos o futuro da família humana inteira, as necessidades e os anseios dos povos, as angústias e as esperanças do mundo. 

Por vosso intermédio, derrame-se sobre a Terra a Misericórdia divina e o doce palpitar da paz volte a marcar as nossas jornadas. Mulher do sim, sobre Quem desceu o Espírito Santo, trazei de volta ao nosso meio a harmonia de Deus. Dessedentai a aridez do nosso coração, Vós que «sois fonte viva de esperança». Tecestes a humanidade para Jesus, fazei de nós artesãos de comunhão. Caminhastes pelas nossas estradas, guiai-nos pelas sendas da paz

Postagem em destaque

Não deixe ninguém para trás.

  21 de abril de 2024 4º Domingo da Páscoa    Domingo do Bom Pastor.  61º Dia Mundial de Oração pelas Vocações     Evangelho   Jo 10,11-18 N...

POSTAGENS MAIS VISTAS