Mostrando postagens com marcador domingo de páscoa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador domingo de páscoa. Mostrar todas as postagens

20210403

UM TEMPO NOVO PARA A HUMANIDADE


ADQUIRA O SEU INGRESSO PARA O 

SHOW DA PÁSCOA 

COM PADRE JOÃO CARLOS E BANDA: 

SEU INGRESSO







04 de abril de 2021
Domingo da Páscoa da Ressurreição do Senhor

EVANGELHO


Jo 20,1-9

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo.
2Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”.
3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. 4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. 5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou.
6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão 7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte.
8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu, e acreditou.
9De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos.

MEDITAÇÃO


No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo (Jo 20,1)

Eu quero lhe desejar, de todo o coração: Feliz Páscoa! Jesus ressuscitado cubra de bênçãos a sua vida e esteja ao seu lado em todas as suas lutas e dificuldades.

Por que a Páscoa é tão importante? A Páscoa é a ressurreição de Jesus. Então, por que a ressurreição de Jesus é tão importante? Para responder a esta pergunta, vamos tentar identificar o que aconteceu, o que Jesus conseguiu e qual é a novidade da páscoa.

O que aconteceu? O apóstolo Pedro, na sua pregação (Atos 10), disse direitinho. Jesus, ungido por Deus, andou pela terra dos judeus pregando o Reino de Deus e libertando as pessoas do domínio do mal. As lideranças de sua gente o crucificaram, como malfeitor. Parecia que a sua morte sepultava todos os nossos sonhos, mas Deus, o Pai, o ressuscitou dos mortos, enchendo-nos de esperança. E o colocou à nossa frente como líder, como guia e juiz de todos. Com a ressurreição, começou um novo tempo para a humanidade. Foi isso que aconteceu.

O que Jesus conseguiu? Jesus desatou um nó que estava atrapalhando tudo. Jesus nos reaproximou de Deus, nos reconciliou com ele. A humanidade, desde o começo, afastou-se de Deus, pela desobediência. Esse pecado da humanidade finalmente teve conserto. Jesus, o filho de Deus, em nome dos pecadores, ofereceu sua vida em sacrifício. Foi obediente ao Pai até o fim. O seu sacrifício foi aceito por Deus que a todos ofereceu o seu perdão. Por causa de Jesus, agora podemos retornar à casa do nosso pai, como o filho pródigo. Pela ressurreição do seu filho, o Pai agora nos reconhece como seus filhos, nos dando o seu Espírito. Somos filhos e irmãos. Como disse o apóstolo Paulo, em sua carta aos Colossenses (Cl 3): “Se vocês ressuscitaram com Cristo, esforcem-se para alcançar as coisas do alto”. O nó do pecado foi desmanchado por Jesus.

Então, qual é a novidade da Páscoa? É que agora os nossos sonhos estão alicerçados em bases sólidas. É segura a nossa vitória sobre o pecado, o mal e a morte.

Pela ressurreição, agora estamos em comunhão com o nosso Deus. Ele é o nosso pai. Somos todos irmãos. A fraternidade é possível.

Na ressurreição, Deus ficou do lado dos humilhados, dos marginalizados, dos perseguidos. Ficou do lado de Jesus. O nosso sonho de justiça e de paz saiu reforçado. Nossas lutas serão vitoriosas. Um mundo novo é possível.

Pela ressurreição, a morte foi vencida. Já não é mais o nosso maior trauma. Fomos criados para a vida eterna, Jesus nos comunica a vida abundante que já começa aqui. A vitória de Jesus sobre o mal, o pecado e a morte enchem nossa vida e nossa morte de sentido.

O pecado embruteceu o homem e a mulher, tornando-nos predadores da natureza. Com a vitória de Jesus sobre o pecado, restabeleceu-se o princípio de harmonia na criação. Já podemos sonhar com um novo modo de cuidar da casa comum.

A ressurreição de Jesus, obra de Deus em favor do seu Filho e de todos os seus filhos e filhas adotivos, nos assegura a vitória do seu projeto chamado “Família” e do êxito de sua comunidade missionária chamada “Igreja”.

A Páscoa é a festa da nossa salvação!

E o que fazer para participar da Ressurreição de Cristo? Boa pergunta. Não estamos só contemplando a ressurreição do Senhor. Ressuscitamos com ele. Participamos dessa grande obra renovadora de Deus, unindo-nos a Jesus pela fé, acolhendo a vida nova pelo batismo e pondo-nos a caminho como povo de Deus, na Igreja.

Com a ressurreição, está começando a nova semana da criação, um tempo novo para a humanidade.

No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo (Jo 20,1)

Rezando a Palavra

Senhor Jesus, 
Hoje, celebramos o grande mistério de tua ressurreição da morte. Depois de uma dolorosa provação, na tua paixão e morte, a última palavra foi a do amor fiel do nosso Deus: perdão para os pecadores; um novo começo para a humanidade. E este mistério de restauração e vida nova, nós o contemplamos agindo entre nós, fazendo novas todas as coisas. Estás vivo e vitorioso entre nós. E isso constatamos de muito modos: na entrega generosa de profissionais da saúde em luta contra o vírus da morte – o cuidado vencendo a indiferença; na partilha dos pobres – a solidariedade vencendo a fome; no compromisso de algumas lideranças – a prioridade da vida frente ao capital; nos pastores acompanhando seu rebanho enlutado; nos cientistas correndo por vacina segura; nos enlutados encontrando forças para continuar a tocar a vida; em cada irmão que se recupera da covid. A tua ressurreição está em processo nesse mundo, renovando nossas atitudes e compromissos com a vida, a justiça e a fraternidade, Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém. 

Vivendo a Palavra

Hoje, claro, você vai desejar ‘feliz páscoa’ a muita gente. Ótimo. Agora, você poderia dar mais conteúdo a essa saudação de “feliz páscoa”. Diga alguma coisa a mais, acrescente alguma palavrinha para as pessoas entenderem mais sobre a páscoa. Com uma frase, você está evangelizando.

No tempo da Páscoa, no lugar do Ângelus (O anjo do Senhor anunciou a Maria) rezamos o Regina Coeli (Rainha do Céu). Estou lhe enviando essa preciosa saudação mariana, aqui, depois do texto da Meditação.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb



"Regina Coeli" (oração do meio dia no Tempo Pascal)


V. Rainha do Céu, alegrai-vos, Aleluia!
R. Porque Aquele que merecestes trazer em Vosso ventre, Aleluia!

V. Ressuscitou como disse, Aleluia!
R. Rogai por nós a Deus, Aleluia!

V. Alegrai-vos e exultai, ó Virgem Maria, Aleluia!
R. Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, Aleluia!

Oremos:

Ó Deus, que Vos dignastes alegrar o mundo com a Ressurreição do vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, concedei-nos, Vos suplicamos, a graça de alcançarmos pela protecção da Virgem Maria, Sua Mãe, a glória da vida eterna. Pelo mesmo Cristo Nosso Senhor. Amém.

20200412

A FESTA DA NOSSA SALVAÇÃO


No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo (Jo 20,1)

12 de abril de 2020

Eu quero lhe desejar, de todo o coração: Feliz Páscoa! Jesus ressuscitado cubra de bênçãos a sua vida e esteja ao seu lado em todas as suas lutas e dificuldades.

Por que a Páscoa é tão importante? A Páscoa é a ressurreição de Jesus. Então, por que a ressurreição de Jesus é tão importante? Para responder a esta pergunta, vamos tentar identificar o que aconteceu, o que Jesus conseguiu e qual é a novidade da páscoa.

O que aconteceu? O apóstolo Pedro, na sua pregação (Atos 10), disse direitinho. Jesus, ungido por Deus, andou pela terra dos judeus pregando o Reino de Deus e libertando as pessoas do domínio do mal. As lideranças de sua gente o crucificaram, como malfeitor. Parecia que a sua morte sepultava todos os nossos sonhos, mas Deus, o Pai, o ressuscitou dos mortos, enchendo-nos de esperança. E o colocou à nossa frente como líder, como guia e juiz de todos. Com a ressurreição, começou um novo tempo para a humanidade. Foi isso que aconteceu.

O que Jesus conseguiu? Jesus desatou um nó que estava atrapalhando tudo. Jesus nos reaproximou de Deus, nos reconciliou com ele. A humanidade, desde o começo, afastou-se de Deus, pela desobediência. Esse pecado da humanidade finalmente teve conserto. Jesus, o filho de Deus, em nome dos pecadores, ofereceu sua vida em sacrifício. Foi obediente ao Pai até o fim. O seu sacrifício foi aceito por Deus que a todos ofereceu o seu perdão. Por causa de Jesus, agora podemos retornar à casa do nosso pai, como o filho pródigo. Pela ressurreição do seu filho, o Pai agora nos reconhece como seus filhos, nos dando o seu Espírito. Somos filhos e irmãos. Como disse o apóstolo Paulo, em sua carta aos Colossenses (Cl 3): “Se vocês ressuscitaram com Cristo, esforcem-se para alcançar as coisas do alto”. O nó do pecado foi desmanchado por Jesus.

Então, qual é a novidade da Páscoa? É que agora os nossos sonhos estão alicerçados em bases sólidas. É segura a nossa vitória sobre o pecado, o mal e a morte.

Pela ressurreição, agora estamos em comunhão com o nosso Deus. Ele é o nosso pai. Somos todos irmãos. A fraternidade é possível. 

Na ressurreição, Deus ficou do lado dos humilhados, dos marginalizados, dos perseguidos. Ficou do lado de Jesus. O nosso sonho de justiça e de paz saiu reforçado. Nossas lutas serão vitoriosas. Um mundo novo é possível.

Pela ressurreição, a morte foi vencida. Já não é mais o nosso maior trauma. Fomos criados para a vida eterna, Jesus nos comunica a vida abundante que já começa aqui. A vitória de Jesus sobre o mal, o pecado e a morte enchem nossa vida e nossa morte de sentido.

O pecado embruteceu o homem e a mulher, tornando-nos predadores da natureza. Com a vitória de Jesus sobre o pecado, restabeleceu-se o princípio de harmonia na criação. Já podemos sonhar com um novo modo de cuidar da casa comum.

A ressurreição de Jesus, obra de Deus em favor do seu Filho e de todos os seus filhos e filhas adotivos, nos assegura a vitória do seu projeto chamado “Família” e do êxito de sua comunidade missionária chamada “Igreja”.

A Páscoa é a festa da nossa salvação.

E o que fazer para participar da Ressurreição de Cristo? Boa pergunta. Não estamos só contemplando a ressurreição do Senhor. Ressuscitamos com ele. Participamos dessa grande obra renovadora de Deus, unindo-nos a Jesus pela fé, acolhendo a vida nova pelo batismo e pondo-nos a caminho como povo de Deus, na Igreja.

Com a ressurreição, está começando a nova semana da criação, um tempo novo para a humanidade.

No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo (Jo 20,1)

Rezando a Palavra

Rezemos com as palavras do Salmo 117, o salmo deste tempo de páscoa:

Este é o dia que o Senhor fez para nós: alegremo-nos e nele exultemos! 

— A mão direita do Senhor fez maravilhas,/ a mão direita do Senhor me levantou./ Não morrerei, mas, ao contrário, viverei/ para cantar as grandes obras do Senhor! 

— A pedra que os pedreiros rejeitaram/ tornou-se agora a pedra angular./ Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:/ Que maravilhas ele fez a nossos olhos! 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Vivendo a Palavra

Hoje, claro, você vai desejar ‘feliz páscoa’ a muita gente. Ótimo. Agora, você poderia dar mais conteúdo a essa saudação de “feliz páscoa”. Diga alguma coisa a mais, acrescente alguma palavrinha para as pessoas entenderem mais sobre a páscoa. Com uma frase, você está evangelizando.

No tempo da Páscoa, no lugar do Ângelus (O anjo do Senhor anunciou a Maria) rezamos o Regina Coeli (Rainha do Céu). Estou lhe enviando essa preciosa saudação mariana, aqui, depois do texto da Meditação. 


Pe. João Carlos Ribeiro, sdb



"Regina Coeli" (oração do meio dia no Tempo Pascal)

V. Rainha do Céu, alegrai-vos, Aleluia!
R. Porque Aquele que merecestes trazer em Vosso ventre, Aleluia!

V. Ressuscitou como disse, Aleluia!
R. Rogai por nós a Deus, Aleluia!

V. Alegrai-vos e exultai, ó Virgem Maria, Aleluia!
R. Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, Aleluia!

Oremos.
Ó Deus, que Vos dignastes alegrar o mundo com a Ressurreição do vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, concedei-nos, Vos suplicamos, a graça de alcançarmos pela protecção da Virgem Maria, Sua Mãe, a glória da vida eterna. Pelo mesmo Cristo Nosso Senhor. Amém.

20190421

OS CINCO PASSOS PARA ENCONTRAR JESUS RESSUSCITADO



Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras? (Lc 24, 32)

21 de abril de 2019.

Gente, que domingo abençoado! É o domingo da páscoa da ressurreição. Fazemos memória da vitória de Jesus sobre a morte e sobre todas as forças que se opuseram a ele. Na vitória de Jesus, reconhecemos a nossa vitória também. Nós ressuscitamos com ele. Sua morte nos trouxe a reconciliação com Deus. Vida nova pra nós, também. A liturgia de hoje está cheia de expressões de júbilo, de exultação.

Mas, tem uma coisa triste, nessa história. É que muita gente não está vibrando com esse domingo de páscoa. Muito cristão não está nem aí. E os que estão aí não parecem tão felizes assim. E por que não? Bom, talvez não percebam que haja uma novidade surpreendente no ar. Não enxergam isso. Estão meio cegos. Não sentem que isso mude muita coisa. ‘É o normal de sempre’, pensam eles. Talvez você esteja nessa. Talvez. Pode ser, pode ser que você esteja nesse grupo dos cegos. Ou dos meio-cegos.

Bom, não vamos nos desesperar. O evangelho da celebração da tarde de hoje trata exatamente disso. Conta que dois discípulos, passados os três dias do sepultamento, voltaram pra casa, tristes e desanimados. Os dois iam conversando pelo caminho, na maior tristeza. Está tudo no evangelho de Lucas, capítulo 24. Eles estavam tão cegos que não reconheceram Jesus ressuscitado que caminhou e conversou com eles. Esse peregrino perguntou o que estava acontecendo. Eles contaram o que tinha acontecido com Jesus de Nazaré em Jerusalém, sua prisão, morte de cruz e sepultamento. E o peregrino foi explicando como, nas Escrituras, estava claro que o Messias iria sofrer muito. Chegaram ao seu povoado de Emaús e convidaram o peregrino para ficar com eles. Como estava ficando tarde, eles o acolheram em casa. Na hora do jantar, o hóspede tomou o pão e fez os mesmos gestos da multiplicação dos pães e da última ceia. Foi aí que seus olhos se abriram. Eles o viram claramente. O peregrino era Jesus e ele estava ali, vivo, ressuscitado. Aí eles retornaram à Jerusalém, de onde tinham vindo. Reencontraram a comunidade dos discípulos e discípulas. Contaram o que tinha acontecido e souberam que Jesus tinha aparecido também a Simão. Estava todo mundo contente, muito feliz mesmo.

Viu só? Os dois estavam como cegos. Desencataram-se com a morte e o sepultamento de Jesus. Naquele domingo (o mesmo da ressurreição), eles largaram a comunidade e voltaram pra casa. E nem reconheceram Jesus, o peregrino que andara com eles pelo caminho. Mas, chegou uma hora em que eles o viram claramente. E voltaram para a comunidade, com o maravilhoso testemunho de que Jesus estava vivo, ressuscitado. Eles o encontraram no caminho. Que caminho foi esse? Como foi esse processo de conversão, de superação da cegueira?


Guardando a mensagem

Podemos perceber cinco passos ou etapas nesse caminho de superação da cegueira. Jesus perguntou o que estava acontecendo. Eles contaram tudo o que aconteceu com Jeus, tim-tim por tim-tim. É o passo do CONHECIMENTO, o primeiro passo. Conhecer. Você precisa saber a  história de Jesus, precisa conhecer o seu evangelho. | Jesus saiu explicando como nas Escrituras aparecia o projeto de Deus de um messias-servo. O coração deles ardia, nesse momento. É o passo da FÉ, o segundo passo. Conhecer e crer. Não basta saber o que aconteceu, é preciso crer no que Deus nos revela, aderir a Jesus de coração. A fé é um dom de Deus. Um catequista, como Jesus, ajuda a compreender a revelação de Deus. |  Quando chegaram ao povoado, estava já tarde, eles o acolheram em casa. Puseram em prática o ensinamento de Jesus: “Eu era peregrino e vocês me acolheram”. Este é o terceiro passo do caminho: a CARIDADE. Conhecer, crer e amar como Jesus amou. Não dá pra chorar na crucificação de Jesus e não sentir a dor do irmão que está ao seu lado. | Em casa, chegou a hora de se sentarem ao redor da mesa para o jantar. Jesus fez igualzinho como na ceia de páscoa (a última ceia): tomou o pão, deu graças, partiu e o entregou a eles. É a EUCARISTIA, o quarto passo. Conhecer, crer, amar, celebrar. Na Santa Missa, como chamamos a Eucaristia, fazemos memória da morte e ressurreição do Senhor Jesus. Ele se torna realmente presente na palavra e no pão. Foi nesse momento que seus olhos se abriram. Experimentaram claramente que o crucificado está vivo e vitorioso. | Aí, mesmo de noite, eles voltaram para Jerusalém, para a comunidade. Lá receberam o testemunho de que o Senhor tinha aparecido a Simão e deram o testemunho de que o encontraram no caminho. É o passo da COMUNIDADE, o quinto  passo. Conhecer, crer, amar, celebrar e integrar-se à comunidade cristã.  

Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras? (Lc 24, 32)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
se este domingo da páscoa da ressurreição não enche o nosso coração de muita, de muita alegria mesmo, é porque não estamos vendo bem, não estamos enxergando o que Deus está fazendo em nossa vida e na história da humanidade. Na tua ressurreição, ele está fazendo novas todas as coisas. Senhor, cura as nossas cegueiras. Caminha conosco, por meio de teus catequistas e evangelizadores, nos ajudando a compreender as Escrituras e crer em ti. Que eles nos ajudem a amar e servir os sofredores, com quem foste solidário até à morte de cruz. Que eles nos ajudem a te encontrar na celebração da Santa Missa e a te seguir como discípulos membros de uma comunidade cristã concreta. Seja o teu santo nome bendito, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

No seu caderno espiritual, anote os cinco passos da descoberta de Jesus Resuscitado. E não deixe de ler, em sua Bíblia, o evangelho de hoje: Lucas 24, 13-35.

Para quem recebe a Meditação pelo celular, estou enviando o áudio do canto FICA CONOSCO, que compus alguns anos atrás, meditando esse evangelho dos discípulos de Emaús. 
Segue a letra do canto.



FICA CONOSCO, SENHOR
Padre Joao Carlos

Andavam pensando tão tristes
De Jerusalém a Emaús
Os dois seguidores de Cristo
Logo após o episódio da cruz
Enquanto assim vão conversando
Jesus se chegou devagar
De que vocês estão palestrando?
E ao Senhor não puderam enxergar

Fica conosco, Senhor!
É tarde e a noite já vem!
Fica conosco Senhor
Somos teus seguidores também 


Não sabes então forasteiro
Aquilo que aconteceu?
Foi preso Jesus Nazareno
Redentor que esperou Israel
Os chefes a morte tramaram
Do santo profeta de Deus
O justo foi crucificado
A esperança do povo morreu

Três dias enfim se passaram
Foi tudo uma doce ilusão
Um susto as mulheres pregaram
Não encontraram seu corpo mais não
Disseram que Ele está vivo
Que disso souberam em visão
Estava o sepulcro vazio
Mas do Mestre ninguém sabe não

Jesus foi então relembrando
Pro Cristo na glória entrar
Profetas já tinham falado
Sofrimentos devia enfrentar
E pelo caminho afora
Ardia-lhes o coração
Falava-lhes das Escrituras
Explicando a sua missão

Chegando afinal ao destino
Jesus fez que ia passar
Mas eles demais insistiram
Vem, Senhor, vem conosco ficar
Sentado com eles à mesa
Deu graças e o pão repartiu
Dos dois foi tão grande a surpreso
Jesus Cristo, o Senhor, ressurgiu

Fica Conosco Senhor 

Padre Joao Carlos

https://www.cifraclub.com.br/padre-joao-carlos/fica-conosco-senhor/

Tom: G
  G                    Bm         G                                                      Am
Andavam pensando tão tristes, de Jerusalém a Emaús
                                         D7                                            G   D
Os dois seguidores de Cristo, logo após o episódio da cruz
   G                                                     G7                               C
Enquanto assim vão conversando, Jesus se chegou devagar
                                             G                   Am                D7                G
De que vocês estão palestrando? E ao Senhor não puderam enxergar

  G             Bm
Fica conosco, Senhor!
                                    Am
É tarde e a noite já vem!
                                 D7
Fica conosco Senhor
                                                 G
Somos teus seguidores também

  G                 Bm                                                      Am
Não sabes então forasteiro, aquilo que aconteceu?
                                     D7                                            G  D
Foi preso Jesus Nazareno, Redentor que esperou Israel
G G7 C Os chefes a morte tramaram, do santo profeta de Deus G Am D7 G O justo foi crucificado, a esperança do povo morreu G Bm Am Três dias enfim se passaram, foi tudo uma doce ilusão D7 G D Um susto as mulheres pregaram, não encontraram seu corpo mais não G G7 C Disseram que Ele está vivo, que disso souberam em visão G Am D7 G Estava o sepulcro vazio, mas do Mestre ninguém sabe não G Bm Am Jesus foi então relembrando, pro Cristo na glória entrar D7 G D Profetas já tinham falado, sofrimentos devia enfrentar G G7 C E pelo caminho afora, ardia-lhes o coração G Am D7 G Falava-lhes das Escrituras, explicando a sua missão G Am Chegando afinal ao destino, Jesus fez que ia passar D7 G D Mas eles demais insistiram, vem, Senhor, vem conosco ficar G G7 C Sentado com eles à mesa, deu graças e o pão repartiu G Am D7 G Dos dois foi tão grande a surpresa, Jesus Cristo, o Senhor, ressurgiu

Postagem em destaque

Vá e faça a mesma coisa

Eu já andava desconfiado que o bom samaritano do evangelho fosse Jesus. Agora, já não tenho mais dúvidas. Bom, Jesus contou a históri...