PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: alegria da ressurreição
Mostrando postagens com marcador alegria da ressurreição. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador alegria da ressurreição. Mostrar todas as postagens

A PÁSCOA É A FESTA DA NOSSA SALVAÇÃO!


17 de abril de 2022

Domingo da Páscoa da Ressurreição do Senhor

EVANGELHO


Jo 20,1-9

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo.
2Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”.
3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. 4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. 5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou.
6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão 7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte.
8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu, e acreditou.
9De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos.

MEDITAÇÃO


No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo (Jo 20,1)

Eu quero lhe desejar, de todo o coração: Feliz Páscoa! Jesus ressuscitado cubra de bênçãos a sua vida e esteja ao seu lado em todas as suas lutas e dificuldades.

Por que a Páscoa é tão importante? A Páscoa é a ressurreição de Jesus. Então, por que a ressurreição de Jesus é tão importante? Para responder a esta pergunta, vamos tentar identificar o que aconteceu, o que Jesus conseguiu e qual é a novidade da páscoa.

O que aconteceu? O apóstolo Pedro, na sua pregação (Atos 10), disse direitinho. Jesus, ungido por Deus, andou pela terra dos judeus pregando o Reino de Deus e libertando as pessoas do domínio do mal. As lideranças de sua gente o crucificaram, como malfeitor. Parecia que a sua morte sepultava todos os nossos sonhos, mas Deus, o Pai, o ressuscitou dos mortos, enchendo-nos de esperança. E o colocou à nossa frente como líder, como guia e juiz de todos. Com a ressurreição, começou um novo tempo para a humanidade. Foi isso que aconteceu.

O que Jesus conseguiu? Jesus desatou um nó que estava atrapalhando tudo. Jesus nos reaproximou de Deus, nos reconciliou com ele. A humanidade, desde o começo, afastou-se de Deus, pela desobediência. Esse pecado da humanidade finalmente teve conserto. Jesus, o filho de Deus, em nome dos pecadores, ofereceu sua vida em sacrifício. Foi obediente ao Pai até o fim. O seu sacrifício foi aceito por Deus que a todos ofereceu o seu perdão. Por causa de Jesus, agora podemos retornar à casa do nosso pai, como o filho pródigo. Pela ressurreição do seu filho, o Pai agora nos reconhece como seus filhos, nos dando o seu Espírito. Somos filhos e irmãos. Como disse o apóstolo Paulo, em sua carta aos Colossenses (Cl 3): “Se vocês ressuscitaram com Cristo, esforcem-se para alcançar as coisas do alto”. O nó do pecado foi desmanchado por Jesus.

Então, qual é a novidade da Páscoa? É que agora os nossos sonhos estão alicerçados em bases sólidas. É segura a nossa vitória sobre o pecado, o mal e a morte.

Pela ressurreição, agora estamos em comunhão com o nosso Deus. Ele é o nosso pai. Somos todos irmãos. A fraternidade é possível.

Na ressurreição, Deus ficou do lado dos humilhados, dos marginalizados, dos perseguidos. Ficou do lado de Jesus. O nosso sonho de justiça e de paz saiu reforçado. Nossas lutas serão vitoriosas. Um mundo novo é possível.

Pela ressurreição, a morte foi vencida. Já não é mais o nosso maior trauma. Fomos criados para a vida eterna, Jesus nos comunica a vida abundante que já começa aqui. A vitória de Jesus sobre o mal, o pecado e a morte enchem nossa vida e nossa morte de sentido.

O pecado embruteceu o homem e a mulher, tornando-nos predadores da natureza. Com a vitória de Jesus sobre o pecado, restabeleceu-se o princípio de harmonia na criação. Já podemos sonhar com um novo modo de cuidar da casa comum.

A ressurreição de Jesus, obra de Deus em favor do seu Filho e de todos os seus filhos e filhas adotivos, nos assegura a vitória do seu projeto chamado “Família” e do êxito de sua comunidade missionária chamada “Igreja”.

A Páscoa é a festa da nossa salvação!

E o que fazer para participar da Ressurreição de Cristo? Boa pergunta. Não estamos só contemplando a ressurreição do Senhor. Ressuscitamos com ele. Participamos dessa grande obra renovadora de Deus, unindo-nos a Jesus pela fé, acolhendo a vida nova pelo batismo e pondo-nos a caminho como povo de Deus, na Igreja.

Com a ressurreição, está começando a nova semana da criação, um tempo novo para a humanidade.

No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo (Jo 20,1)

Rezando a Palavra

Senhor Jesus,
hoje, celebramos o grande mistério de tua ressurreição da morte. Depois de uma dolorosa provação, na tua paixão e morte, a última palavra foi a do amor fiel do nosso Deus: perdão para os pecadores; um novo começo para a humanidade. E este mistério de restauração e vida nova, nós o contemplamos agindo entre nós, fazendo novas todas as coisas. Estás vivo e vitorioso entre nós. A tua ressurreição está em processo nesse mundo, renovando nossas atitudes e compromissos com a vida, a justiça e a fraternidade, Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a Palavra

Hoje, claro, você vai desejar ‘feliz páscoa’ a muita gente. Ótimo. Agora, você poderia dar mais conteúdo a essa saudação de “feliz páscoa”. Diga alguma coisa a mais, acrescente alguma palavrinha para as pessoas entenderem mais sobre a páscoa. Com uma frase, você está evangelizando.

No tempo da Páscoa, no lugar do Ângelus (O anjo do Senhor anunciou a Maria) rezamos o Regina Coeli (Rainha do Céu). Estou lhe enviando essa preciosa saudação mariana, aqui, depois do texto da Meditação.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb




"Regina Coeli" (oração do meio dia no Tempo Pascal)


V. Rainha do Céu, alegrai-vos, Aleluia!
R. Porque Aquele que merecestes trazer em Vosso ventre, Aleluia!

V. Ressuscitou como disse, Aleluia!
R. Rogai por nós a Deus, Aleluia!

V. Alegrai-vos e exultai, ó Virgem Maria, Aleluia!
R. Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, Aleluia!

Oremos:

Ó Deus, que Vos dignastes alegrar o mundo com a Ressurreição do vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, concedei-nos, Vos suplicamos, a graça de alcançarmos pela protecção da Virgem Maria, Sua Mãe, a glória da vida eterna. Pelo mesmo Cristo Nosso Senhor. Amém.

A ALEGRIA E A CORAGEM DAS MULHERES



As mulheres correram, com grande alegria, para dar a notícia aos discípulos (Mt 28,8).

13 de abril de 2020

Segunda-feira da oitava da páscoa. Acabamos de celebrar o domingo da ressurreição e a grande alegria dessa solenidade se estende por oito dias, a oitava de Páscoa.

E você, nesta quarentena, passou bem a semana santa? Está conseguindo sintonizar com a alegria que está no nosso coração: a alegria de quem crê, o júbilo de quem encontrou Jesus ressuscitado?

No evangelho de hoje, Maria Madalena e outra Maria vão ao sepulcro, no domingo, cedinho. E elas têm uma grande surpresa. O anjo do Senhor remove a pedra do túmulo e lhes diz que Jesus não está mais ali. E que elas avisem aos discípulos que ele ressuscitou. As duas Marias partem depressa do sepulcro para avisar a Pedro e seus companheiros. Aí, elas têm uma segunda surpresa: o próprio Jesus vem ao encontro delas. “Alegrem-se”, disse ele. E elas se prostram e se abraçam com Jesus. Ele lhes diz que não tenham medo e que vão avisar aos discípulos para eles irem para a Galileia. Lá eles o encontrarão.

Os soldados que montavam guarda no túmulo de Jesus também vêem o anjo que removeu a pedra e ficam com muito medo. Alguns vão logo contar o acontecido às autoridades de Jerusalém. Os chefes do Templo combinam de dar uma grande quantia em dinheiro aos soldados para eles darem outra versão ao ocorrido. Os soldados então espalham que os discípulos de Jesus roubaram o seu corpo.
A ressurreição de Jesus foi uma boa notícia para os discípulos, para as mulheres que o seguiam, para o povo que o amava. A ressurreição de Jesus foi uma má notícia para os sumo-sacerdotes e anciãos do Templo de Jerusalém, para os seus opositores e para as forças militares que o executaram.

No caso das mulheres, a ressurreição foi motivo de encorajamento, alegria e disponibilidade para a Missão. Tanto o anjo como Jesus lhes disseram que não tivessem medo. Vencer o medo foi a primeira reação das mulheres. A segunda reação foi a alegria que tomou conta do coração delas. O próprio Jesus as convidou a alegrarem-se. E, diante da missão recebida, de comunicar aos discípulos a boa nova, elas moveram-se com presteza, com disponibilidade. Partiram depressa.

Guardando a mensagem

Estas são as três atitudes que precisamos cultivar nestes dias da Páscoa do Senhor: a coragem, a alegria e a disponibilidade para a missão. Vencer o temor, pela certeza de que Deus está ao lado dos sofredores e lhes dá vitória. Encher o coração de alegria pela nossa participação na vitória de Cristo. E colocarmo-nos à disposição para levar essa boa notícia a outros.

Por outro, lado tomemos distância das três atitudes dos soldados que guardavam o túmulo: o medo, o suborno e a mentira. Ao ver o anjo removendo a pedra, os guardas ficaram morrendo de medo. Os chefes resolveram dar-lhes um bom dinheiro em troca do seu silêncio. E eles aceitaram ser subornados. E deviam espalhar uma mentira, fake news, notícias falsas, tão em moda: dizer que os discípulos roubaram o corpo, enquanto eles dormiam.

As mulheres correram, com grande alegria, para dar a notícia aos discípulos (Mt 28,8).

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
Infelizmente, vemos, todo dia, muita gente, longe da vida nova que trouxeste, movendo-se nas sombras para fazer valer seus interesses, semeando medo, promovendo suborno e espalhando mentiras. Que o mal não prevaleça sobre nós, Senhor. Livra-nos do mal. Dá-nos, sim, imitar, as atitudes das mulheres que te encontraram naquela manhã de domingo: a coragem, a alegria e a disponibilidade para a missão. Assim, poderemos ser testemunhas de tua vitória e de nossa vitória contigo. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

No seu caderno espiritual, responda a esta pergunta: Por que a Páscoa é tão importante para você?

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

Postagem em destaque

A fé que vence o medo.

   23 de junho de 2024.       12º Domingo do Tempo Comum.       Evangelho.   Mc 4,35-41 35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus ...

POSTAGENS MAIS VISTAS