PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: RECONHECER QUEM ESTÁ PERTO

RECONHECER QUEM ESTÁ PERTO


 

15 de dezembro de 2021


EVANGELHO


Lc 7,19-23

Naquele tempo, João convocou dois de seus discípulos, 19e mandou-os perguntar ao Senhor: “És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?” 20Eles foram ter com Jesus, e disseram: “João Batista nos mandou a ti para perguntar: ‘És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?’” 21Nessa mesma hora, Jesus curou de doenças, enfermidades e espíritos malignos a muitas pessoas, e fez muitos cegos recuperarem a vista. 22Então, Jesus lhes respondeu: “Ide contar a João o que vistes e ouvistes: os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam, e a boa nova é anunciada aos pobres. 23E feliz é aquele que não se escandaliza por causa de mim!”

MEDITAÇÃO


És tu aquele que há de vir ou devemos esperar outro? (Lc 7, 20)


Ficamos sempre esperando um outro... um outro partido amoroso, um outro emprego, um outro ano. O que temos não nos parece bom o suficiente. Nós nos negamos a reconhecer que o que temos seja o melhor, que nessa condição atual esteja a nossa felicidade, que este, aqui conosco, seja quem Deus enviou. É assim que desprezamos quem já está conosco, quem está perto de nós. E ficamos aguardando um que ainda venha. E que venha de longe, de fora e de cima, possivelmente, para lhe darmos crédito.

Foi o que aconteceu no tempo de Jesus. Não o reconheceram como Messias. Ele não preencheu as expectativas daquela gente. O próprio João Batista ficou em dúvida. Mandou alguns discípulos indagar se era ele mesmo ou se deviam esperar outro.

João anunciou um Messias diferente. Na linha do profeta Malaquias, João falou de um Messias que vinha com o fogo do julgamento. Iria recolher o trigo no celeiro, mas iria tocar fogo na palha. Seu machado já estava posto à raiz das árvores. Quem não desse fruto, seria cortado. Um Messias implacável como o fogo do fundidor, separando o ouro das impurezas com o calor do seu julgamento. E Jesus não estava batendo com esse modelo de Messias. Pelo contrário, ele mostrou-se manso e humilde de coração, próximo do povo, convivendo com os pecadores. Não um juiz implacável, mas um pastor que vai atrás da ovelha perdida. Não um lenhador de machado na mão, mas um agricultor semeando a sua semente. Não um fundidor assoprando o seu forno com o fole para derreter o minério, mas um pai abrindo as portas de casa para receber o filho que volta. Um Messias surpreendentemente diferente.

João Batista ficou confuso. Ele já apresentara Jesus ao povo, como Messias. Mas, a coisa não estava batendo. Mandou saber. Em resposta, Jesus mandou os emissários observarem e relatarem o que estavam vendo e ouvindo. A ação de Jesus, como Messias, no meio do povo, estava na linha do profeta Isaías. Em Isaías capítulo 35, o profeta falou da vinda do Messias. “Ele vem para salvar vocês”, disse ele ao povo humilhado no tempo do Exílio: “Então, os olhos dos cegos se abrirão, os ouvidos dos surdos se descerrarão, o coxo saltará como um cervo e a língua dos mudos se desatará. Os que o Senhor salvou, voltarão para casa”. Para essa tradição profética, o tempo do Messias é o tempo do retorno à casa, o tempo da libertação dos humilhados.

Guardando a mensagem

Os emissários de João Batista podiam concluir: Jesus é o Messias que Deus mandou. Porque, como narrou o profeta Isaías, os pobres estão sendo evangelizados: os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam. São as obras de Cristo, isto é, do Messias. Obras de restauração, de libertação do seu povo. Os cegos, os paralíticos, os leprosos, os surdos, os mortos representam o povo machucado pelo sofrimento, mas também depauperado pelo pecado. Os pobres são evangelizados. As curas são apenas exemplificação da restauração que o Messias veio realizar. “Eis que faço novas todas as coisas”, diz o livro santo.

João Batista pode ficar sossegado em sua prisão, Jesus é o Messias prometido por Deus. A novidade é que ele está restaurando a aliança de uma forma que ninguém tinha imaginado: próximo do povo, cuidando das feridas de quem foi assaltado e espancado, contando histórias de reconciliação e vida nova, festejando a conversão dos pecadores, pastoreando o seu rebanho e arriscando sua vida em defesa de suas ovelhas.

És tu aquele que há de vir ou devemos esperar outro? (Lc 7, 20)

Rezando a palavra

Senhor Jesus, 
Este tempo de advento, preparando-nos para o teu natal e para tua segunda vinda, é uma grande convocação para a conversão. É como se vivêssemos no tempo de João Batista, um tempo de preparação para a tua chegada. Dá-nos, Senhor, acolher os apelos deste tempo abençoado e voltarmo-nos para ti de todo coração. Concede que brote de nossos corações abrasados por tua palavra gestos de acolhida de tua pessoa e do teu evangelho, bem como ações de partilha e solidariedade com os irmãos mais pobres e sofredores. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém. 

Vivendo a palavra

Comece valorizando as pessoas que estão ao seu redor, a começar pelos de sua casa. O natal que estamos preparando é a grande lição de um Deus que veio cuidar da gente e se mostrou pequeno e próximo. Valorizando quem convive conosco, já estamos treinando para acolher Jesus, o Emanuel. 

A novena de natal está começando hoje. São nove dias, como os nove meses da gestação de uma criança. Estamos rezando a novena toda tarde, às 15:00, pelo Youtube. Não sendo possível acompanhar a novena neste horário, veja em outro momento. Vai ficar tudo gravado.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb 

19 comentários:

  1. Padre João Carlos que o senhor tenha uma ótima quarta feira abençoada e iluminada que papai do céu te proteja sempre e nossa senhora auxiliadora envolve o senhor no seu caminho
    🙏🙋😇🌟🌟🌟🌹
    Padre João Carlos me lembrei de um provérbio que devemos valorizar o que agente tem.
    Mais vale um pássaro na mão do que dóis voando assim, não devemos trocar o certo pelo incerto algo não seguro.
    Jesus é nosso porto seguro, que te espera. 🙋🙏😍🌹💕
    Bom dia para todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia padre que Deus abençoe sempre você e sua família com muita saúde felicidade que o Natal seja de luz e benção na sua longa caminhada eu de Santa Rita da Paraíba

      Excluir
    2. Sim esqueci de mim edentifica meu nome verdadeiro é Maria José Melo de Ataíde e meus pais mim de Penha a.t.que o senhor Jesus Cristo te abençoe grandemente amém eu amo a ama

      Excluir
  2. Gratidão profunda pela contínua transmissão ou alimentação, Sr. Padre João Carlos!


    Deus abençoe grandemente!




    João Kalique.

    ResponderExcluir
  3. Janice Monfort15/12/21 05:24

    A sua bênção Padre João Carlos. Obrigada por nos ensinar a entender o evangelho diariamente com tanta sabedoria. Deus o abençoe.

    ResponderExcluir
  4. Assistirei a novena de Natal, muito obrigada pelo convite

    ResponderExcluir
  5. Amém padre João Carlos bom dia obrigada pelas suas palavras tão lindas. que Deus nosso senhor Jesus Cristo nos abençoe e livre nos de todo mal.

    ResponderExcluir
  6. José Lúcio de Araújo15/12/21 07:35

    Parabéns, Padre João Carlos pela meditação da Palavra de Deus. A mensagem de hoje é bastante reflexiva para nós, principalmente no que diz respeito a valorizar os que estão no nosso convívio. Um excelente dia !

    ResponderExcluir
  7. Um coração feliz é um coração cheio de Deus.

    ResponderExcluir
  8. Senhor, dá-nos discernimento para que percebamos e saibamos valorizar as pessoas que estão conosco dia a dia.Abençoe e concilia nosso lar...🙏🙏🙏

    ResponderExcluir
  9. Obrigada, Pe João Carlos por esta reflexão tão profunda que vem fortificar a nossa esperança, neste tempo tão desafiante a estar atento às coisas do alto.

    ResponderExcluir
  10. Justina silva 15/12/21/09:35 bom dia padre João carlos sua bênção amem,sim vamos rezar a novena do Natal, sim, vi o senhor, Davi, e Dalside na rede vida fiquei emocionada o senhor um profeta na minha vida sempre oro pelo senhor e toda família Ama!

    ResponderExcluir
  11. Jesus o Salvador nos dê a Paz do mundo e de todos aqueles que precisam da tua salvação para termos um mundo melhor,sem egoísmo, sem perversidade ,sem destruição da natureza é que saibamos respeitar mais os pobres para que tenham uma vida digna. Olhai por aqueles que tiram do seu povo o pão nosso de cada dia. Dai_nos a esperança em dias melhores neste período de reflexão.

    ResponderExcluir
  12. Gratidão só Senhor,Padre João Carlos,por tão sábias palavras sobre o Sto EVANGELHO.Elas nós esclarecem e viificam nossa FÉ:LÂMPADA para os meus pés,LUZ para o meu caminho.Que a LUZ do ESPÍRITO SANTO,brilhe sempre no Senhor!🙏🙏

    ResponderExcluir
  13. Sou Ministra da EUCARISTIA E da PALAVRA,tbem sou Catequista do CRISMA I.Suas. Mensagens tem me ajudado mto na preparação dos encontros.🙏🙏

    ResponderExcluir
  14. Rosa Maria de Caucaia Ceará boa tarde padre João Carlos eu vou sim acompanhar a novena de natal obrigado pela meditação todos os dias um feliz Natal muita saúde bençãos paz para sua família

    ResponderExcluir
  15. Senhor Deus do universo, eu LHE agradeço por toda criação. Todavia, me conceda a graça de adorá-Lo e glorificá-Lo santamente. Me conceda a graça de seguir o caminho da justiça, da salvação, do discipulado, do profetismo batismal e da justificação. Me conceda a graça de viver e ensinar a VOSSA palavra. Me conceda a graça de fugir do pecado. Me conceda a graça de servir os doentes da melhor forma possível. Isso eu LHE peço por Cristo Nosso Senhor. Amém.

    ResponderExcluir
  16. Boa Noite Padre João Carlos, suas bênçãos e obrigado Sempre e estivemos em Oração para o Amor na Fé e na Palavra de Jesus e que possamos ver, andar, ouvir e sermos purificados por Jesus ou mesmo ressuscitados por seu Amor. Salve Maria 🙏

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 3224-9284.

Postagem em destaque

A fé que vence o medo.

   23 de junho de 2024.       12º Domingo do Tempo Comum.       Evangelho.   Mc 4,35-41 35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus ...

POSTAGENS MAIS VISTAS