20200108

NÃO ESQUECER A LIÇÃO DOS PÃES

Jesus logo lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenham medo! (Mc 6, 50)
08 de janeiro de 2020.
O evangelho de hoje conta que Jesus foi ao encontro dos discípulos, andando sobre o mar. E quando entrou na barca, o vento se acalmou. E que os discípulos estavam apavorados e assustados. E por quê? Disse o evangelho: porque eles não tinham compreendido nada a respeito dos pães. Vamos ver se a gente entende isso.
Você se lembra da cena dos pães, de ontem, não lembra? Jesus encontrou-se com um povo numeroso e encheu-se de compaixão. Ensinou muitas coisas e, no fim do dia, repartiu cinco pães e dois peixes com todo mundo. Foi uma refeição farta, pelas sobras que se recolheram. Quando tudo terminou, Jesus obrigou os discípulos a tomarem a barca e irem a uma cidade do outro lado do mar, o grande lago da Galileia. Depois que despediu o povo, Jesus foi rezar no monte.
A travessia na barca foi se complicando. Escureceu, o vento foi ficando forte e contrário. Já perto de amanhecer o dia, eles cansados de remar, viram um vulto andando sobre o mar, vindo na direção deles. Foi um medo só. Pensaram que fosse um fantasma. Jesus de lá gritou: “Tenham coragem. Sou eu. Tenham medo não”. Jesus se aproximou, subiu na barca e ficou com eles. O vento cessou e a viagem foi tranquila. Os discípulos estavam pasmos, espantados.
O que aconteceu com os discípulos, podemos resumir, foram duas coisas. Primeiro, eles não estavam conseguindo atravessar o lago, por causa da escuridão e do vento contrário. E segundo, eles não reconheceram Jesus que foi ajudá-los, por causa do medo de que estavam possuídos.
Eles remavam noite adentro e não conseguiam avançar. Essa travessia na barca é uma representação da missão que Jesus lhes confiou. Representa também as dificuldades que experimentamos hoje no cumprimento de nossa missão. As dificuldades vinham de fora (a ventania) e deles mesmos (a escuridão). Eles podiam ter pensado: ‘Gente, ontem, nós vimos aquele povo na mesma situação, ovelhas sem pastor, enfrentando a ventania da dispersão, da doença, da fome. E nós vimos: Deus mandou um pastor para cuidar do seu rebanho, Jesus ensinou e alimentou aquele povo todo. Ele não nos abandona. Deus está conosco’. Mas, eles não tinham aprendido a lição dos pães.
Aí Jesus, com pena deles, foi em seu socorro, andando sobre o mar. Eles conheciam as Escrituras. Sabiam que só Deus é quem anda sobre o mar. Já tinham ouvido isso no livro de Jó: “Só ele estende os céus e anda sobre as ondas do mar” (Jó 9,8). Mas, ao verem Jesus que vinha sobre as águas eles quase morreram de medo. Não tinham aprendido a lição da multiplicação dos pães. Em Jesus, age o próprio Deus, na sua grandeza, no seu poder. Jesus disse “Sou eu”, uma palavra que se repete na Bíblia como uma apresentação do próprio Deus.
Guardando a mensagem

Contando a história da travessia do lago, naquela noite de ventos fortes, o evangelista São Marcos comentou que os discípulos não tinham compreendido o que acontecera com os pães, estavam com o coração endurecido. E não entenderam, pelo menos, duas coisas. Primeiro, que Deus não abandona seus filhos. Foi o que Jesus tinha explicado e mostrado na prática: Deus, no seu amor de pai, não dá as costas ao povo necessitado, nem desampara seus filhos nas travessias difíceis. E a segunda coisa que eles não entenderam: Jesus é Deus que vem em nosso auxílio. De fato, mesmo depois da morte de Jesus, não foi fácil eles se convencerem da  sua ressurreição. E quando não se crê no poder de Deus que nos liberta do mal e da morte, vive-se com medo.
Jesus logo lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenham medo! (Mc 6, 50)

Vamos rezar a palavra
Senhor Jesus,
Tu acalmaste os discípulos, dizendo: “Sou eu. Não tenham medo”. Disseste SOU EU. O Pai tinha falado assim, no Monte Sinai, a Moisés: ‘Diga ao Faraó que EU SOU mandou dizer que liberte o meu povo'. EU SOU é Deus. No meio daquele vendaval, naquela noite escura, os discípulos fizeram uma experiência maravilhosa: a tua revelação como Deus. Tu, Senhor Jesus, és o Deus que domina o mar, que acalma a tempestade. Em nossas travessias difíceis, enche-nos de confiança. Em nossas noites escuras, reveste-nos da fé. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.
Vivendo a palavra
É possível que, hoje, se apresente uma oportunidade para você dizer uma palavra de fé que ajude a acalmar alguma tempestade. Se aparecer essa oportunidade, dê seu testemunho sobre Jesus: anuncie que é ele quem acalma o mar.

08 de janeiro de 2020.
Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

13 comentários:

  1. Maria Emília. Quem é que vai quem é que vai nessa barca de Jesus quem é que vai.! Eu vou vou

    ResponderExcluir
  2. Deus seja louvado em nossas direção

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Padre João Carlos. Que a cada Novo dia, as mãos de Deus lhe sustente, com saúde, paz e sabedoria. Jesus logo lhes disse: "Coragem! Sou eu. Não tenham medo ( Mc 6, 50 ) Tu, Senhor Jesus, és o Deus que dormia no mar, que acalma a tempestade. Em nossas travessias difíceis, enche-nos de confiança. Em nossas noites escuras, reveste-nosda fé. Que Deus abençoe a todos nós.

    ResponderExcluir
  4. Senhor eu quero embarcar contigo ,segure em minhas mãos!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia!
    Estou vivendo ontem e hoje a sua palavra na vida de meu irmão.
    Ė o meu testemunho.
    Quão é grande és tu Senhor.

    ResponderExcluir
  6. Eu preciso tanto tanto de ficar com JESUS ao meu lado na tempestade que estou enfrentando.
    Orem por mim.

    ResponderExcluir
  7. Jesus Cristo , por onde eu minha família andar sempre vou estar na proteção divina ,nesse barco ,nessa estrada ,nessa vida , amém

    ResponderExcluir
  8. Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, eu LHE agradeço por mais um dia de vida. Contudo, me conceda a graça de amar todas as pessoas. Me conceda a graça de ser guiado pelo Espírito Santo. Me conceda a graça de testemunhar o Evangelho. Me conceda a graça de proclamar a VOSSA palavra. Me conceda a graça de ter mais fé e esperança no meu SALVADOR. Me conceda a graça de permanecer no amor. Me conceda a graça de ter plena confiança no dia do julgamento. Me conceda a graça de chegar à perfeição do amor. Me conceda a graça de rezar santamente. Me conceda a graça de ter mais coragem. Me conceda a graça de ter um coração manso e humilde. Isso eu LHE peço pela intercessão de Jesus Cristo, VOSSO querido filho e meu amado REDENTOR. Amém

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde padre João Carlos cada dia que ouço as suas meditações amigo de mais pressiono aprendo sobre os encanamentos de nosso senhor Jesus Cristo

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde padre João Carlos a sua benção. Não devemos ter medo Jesus está sempre conosco

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde padre João Carlos está palavra me tocou muito meu barco está em meio uma grande tempestade mas com fé em Deus venceremos Deus te abençoe por está meditação

    ResponderExcluir
  12. Obrigado Senhor por estar sempre comigo . Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa Fé. Amém 🙏

    ResponderExcluir
  13. Boa noite Padre João Carlos, eu já passei por tantas tempestade, mais com Jesus aqui estou. Jesus e a virgem Maria continuem abençoado sua MISSÃO, e obrigado pelas meditações. Amo às músicas dó SENHO, essa que tocou, a tempestade linda demais.🙌🙌👏👏👏👏👏👏👏👏😍

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@hotmail.com ou o whatsapp 81 9.9964-4899.

Postagem em destaque

Vá e faça a mesma coisa

Eu já andava desconfiado que o bom samaritano do evangelho fosse Jesus. Agora, já não tenho mais dúvidas. Bom, Jesus contou a históri...