23 abril 2018

ESCUTAR, CONHECER E SEGUIR JESUS

As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem (Jo 10, 27)
24 de abril de 2018.
Um grupo rodeou Jesus, no Templo de Jerusalém, e queria que ele confirmasse se ele era mesmo o Messias. Jesus disse: ‘as obras que eu faço dão testemunho de mim. Vocês não acreditam, porque não são minhas ovelhas. As minhas ovelhas escutam minha voz, eu as conheço e elas me seguem’.
Olha que interessante. As ovelhas escutam a voz do pastor, reconhecem a sua voz e o seguem. As que não são do seu rebanho não escutam a sua voz e não o seguem. Aquele grupo não acreditava em Jesus, não escutava sua voz, não o reconhecia pelas obras que fazia, não o seguia.  
Há uma realidade de descrença, de gente que não escuta e não segue Jesus. Não integra o seu rebanho, não faz parte de suas ovelhas. Pela fé, nos aproximamos de Jesus. A fé é um dom de Deus. Mas, um dom, um presente pode não ser recebido, pode ser rejeitado. É que fomos criados na liberdade. Sem liberdade, não há amor. Sem liberdade, não se pode crer, porque crer é uma acolhida incondicional, uma entrega pessoal. Não se pode crer, nem amar por obrigação. Crer é um ato de liberdade.
Há quem realmente não creia. E há muita gente que, mesmo crendo, não permite que sua fé oriente a sua vida. É uma espécie de ateísmo prático. Até crê, mas a fé não é a luz que ilumina os seus passos. Vive como quem não crê, como quem não tem esperança, como quem não conheceu Jesus. Em Jesus, ficamos sabendo que Deus nos ama e o enviou para nos resgatar, nos conduzir para a vida plena. E, sobre isso, não podemos ficar indiferentes. Essa novidade pode mudar a nossa vida, pode ser uma revolução em nossa existência.
Não basta que Jesus seja o bom pastor e nos conheça e dê sua vida por nós. É necessário que nós, em resposta a esse amor do bom pastor escutemos a sua voz e, na fé, o sigamos. Ele disse: “As minhas ovelhas escutam a minha voz”. É preciso ouvir a sua voz. A oração diária do povo de Jesus incluía uma passagem do livro do Deuteronômio: “Ouve, Israel, o Senhor teu Deus é o único Senhor”. Ouve, Israel. É preciso escutar. A fé é a nossa resposta ao que ouvimos. O salmo 94 traz uma chamada de atenção: “Oxalá vocês ouçam hoje a sua voz”. A palavra nos pede para não fechar o coração como o povo antigo que tanto entristeceu a Deus por sua desobediência. “Oxalá vocês ouçam hoje a sua voz”.
Vamos guardar a mensagem
Escutar a voz do bom pastor é reconhecê-lo como orientação da própria vida, é assumir a sua palavra como guia de sua existência. Foi exatamente isso que Maria disse aos serventes nas Bodas de Caná: “Façam tudo o que ele disser a vocês”. O que Jesus diz, precisamos escutar, acolher, praticar. Isso é escutar a sua voz e segui-lo.
As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem (Jo 10, 27)
Vamos rezar a Palavra

Senhor Jesus,
Infelizmente, hoje, como no teu tempo, há muita gente que não te escuta de verdade. Uns permanecem indiferentes à tua voz, à tua Palavra;  não a distinguem no meio de tantas vozes do mundo de hoje. Outros te escutam com ouvido de mercador: não te levam em conta, não te ouvem com seriedade; não se deixam conquistar pelo amor de Deus que tu anuncias. Mas, que bom que muitos te escutam e te seguem. Peço-te, Senhor, que eu e minha casa estejamos sempre no número dos que te ouvem, te conhecem e te seguem. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vamos viver a Palavra

Minha sugestão é que você transcreva e reze a oração que Jesus rezava todo dia: Deuteronômio 6, 4-9. Ela começa convidando o povo de Deus a escutar, a ouvir uma coisa muito importante.

Pe. João Carlos Ribeiro – 24.04.2018
Postar um comentário