15 agosto 2017

O MENOR E O MAIOR

Quem se faz pequeno como esta criança, este é o maior no Reino dos Céus (Mt 18, 4).
A pergunta foi: quem é o maior no Reino de Deus? A essa indagação dos discípulos, Jesus responde com o exemplo da criança. É preciso se converter e se tornar como criança. Não se trata de integrar uma elite – ‘quem é o maior’. Trata-se de assumir a identidade de filho, ou como Jesus disse: fazer-se pequeno.
O Reino de Deus é lá onde o senhorio de Deus é acolhido, lá onde Deus é reconhecido e amado como pai, lá onde os filhos de Deus se reconhecem como irmãos. Não é um reino de súditos e senhores, é uma grande casa de família, onde somos todos amados como filhos. O Reino também não é fruto de nosso merecimento, é bondade de Deus, amor imenso dele por nós. Quanto mais nos reconhecemos amados e necessitados desse amor, mais nos integramos na sua casa, no seu Reino. Somos filhos amados e isso não é uma conquista nossa, mas pura misericórdia de Deus. Sendo assim, não podemos invocar grandezas ou nos imaginar acima dos outros.
Quem é o maior no Reino de Deus? Para a mentalidade do mundo, o maior é o que tem poder, dinheiro, prestígio, fama. O maior é o que manda, o aplaudido e servido pelos outros. Mas, o Reino de Deus não é uma cópia do nosso mundo, na esfera espiritual. Assim, nós anularíamos a Palavra de Deus e a ação transformadora do seu Espírito. Precisamos captar a novidade que vem da Palavra de Jesus, novidade que é um princípio de mudança em nossa sociedade.
Quem é o maior no Reino de Deus? Jesus falou claro: o maior é o pequenino. A criança depende de tudo e de todos. A criança é o maior. Assim, no Reino de Deus, não há lugar para a soberba, o orgulho, a presunção de ser grande e de querer mandar nos outros. Grande é só Deus, imenso é o seu amor. Nós só temos uma grandeza: sermos seus filhos amados.
E por que essa comparação com a criança? Porque a criança é filho; porque a criança aprende; porque a criança confia inteiramente nos seus pais.
Vamos guardar a mensagem de hoje
O Reino de Deus não é cópia desse nosso mundo injusto e desigual. O Evangelho do Reino é anúncio de uma novidade, fermento de transformação de nossa sociedade. O pequeno é o mais importante, ensinou Jesus. Fazer parte do Reino é renunciar a essa mania de querer ser mais do que os outros. Todos somos filhos amados do Pai. Os filhos mais frágeis e sofredores, estes, sim, são os cidadãos mais importantes deste Reino. O menor é o maior.
Quem se faz pequeno como esta criança, este é o maior no Reino dos Céus (Mt 18, 4).
Vamos acolher a Palavra com uma prece
Senhor Jesus,
O convite de hoje é pra gente deixar de pensar ou de querer ser grande, forte, poderoso, estar acima dos outros. Assim, a gente não entra o Reino dos Céus, não recebe o abraço amoroso do pai. O teu convite, Senhor, é pra gente renunciar a essa pose de gente importante e independente, que não precisa de ninguém. No Reino de Deus, só tem lugar pra gente humilde, que reconhece que só Deus é grande e, nele, somos irmãos uns dos outros. Abençoa, Senhor, os que hoje se sentem desprotegidos e desorientados nessa vida, no meio de seus dramas e dificuldades. Sobre todos, seja a tua bênção e a tua paz. Amém.

Pe. João Carlos Ribeiro – 14.08.2017
Postar um comentário