02 fevereiro 2020

AO RETIRAR O VÉU, QUE SURPRESA!

O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele (Lc 2, 33)

02 de fevereiro de 2020

Neste domingo, celebramos a Apresentação do Senhor. Esta é uma festa que vem dos primeiros séculos do cristianismo, celebrada quarenta dias depois do natal. Ela nos recorda a revelação sobre Jesus, quando seus pais o levam ao Templo, para cumprir o que manda a Lei de Moisés: a purificação da mãe e o resgate do primogênito. 

Como o parto envolve sangue, o tempo de purificação da mãe (no caso de um filho homem) era de quarenta dias. Depois disso, ela oferecia um sacrifício no Templo (um cordeiro de um ano ou, sendo pobre, um par de rolinhas ou de pombas). Está tudo bem explicado no Livro do Levítico (Lv 12). Todo primeiro filho, dos humanos ou dos animais, pertencia a Deus. Os primogênitos dos animais eram sacrificados no Templo, como oferta ao Senhor. Os primogênitos dos humanos eram resgatados, substituídos pelo sacrifício de um animal. Tudo explicado no Livro do Êxodo (Ex 13). 

O que temos? Um jovem casal, chegando ao grande Templo, em Jerusalém, com sua criança nos braços, em cumprimento das leis do seu povo. Tudo como outros tantos casais, agradecendo a bênção de terem gerado um filho varão e cumprindo os ritos que a tradição de sua fé mandava. Como tantos, o cansaço da viagem, a alegria de estar chegando à casa do seu Deus, o encontro com parentes e conhecidos, todos felizes pela bênção de um primogênito. Nesta cena, vemos algo da encarnação, como disse São Paulo: “Deus enviou o seu filho, nascido de uma mulher, sujeito à Lei” (Gl 4). Nós o vemos na normalidade da vida, no ritmo normal da existência humana de vinte séculos atrás. Um Deus encarnado. 

Mas, o véu da normalidade encobre uma realidade maravilhosa. Aquele menininho frágil é o prometido de Deus, anunciado pelos profetas. Seus pais - não parece - têm uma história pessoal de colaboração com Deus. A encarnação na história passa por eles: são sua família, estarão ao seu lado no seu desenvolvimento humano, no seu crescimento espiritual, na sua inserção na história do povo eleito. Ele não é só o primogênito de José, ele é o primogênito de Deus. 

Essa verdade profunda escondida sob o véu da normalidade, do habitual, da simplicidade do jovem casal é revelada por dois idosos profetas, como que representando toda a história daquele povo com Deus e sua tradição profética. Simeão, movido pelo Espírito Santo, toma a criança nos braços e revela: ‘Ele é salvação que Deus mandou, luz para iluminar o mundo todo, a glória do seu povo santo’. Simeão abençoa o pai e a mãe do menino e revela que Maria terá parte nas dores do filho: “Uma espada te transpassará a alma”. E Ana, idosa profetiza que vivia no Templo, começa a louvar a Deus e a falar do menino a quem estava passando por ali. 

A liturgia de hoje nos faz viver esse momento em que, como na retirada de um véu, se descobre a normalidade da família de Nazaré na entrada do Templo, revelando a sua profunda verdade. Lemos o profeta Malaquias, falando da chegada do Anjo da Aliança no Templo, aquele que vai purificar o povo para oferecerem a Deus uma oferta agradável. E o Salmo 23, nos fazendo celebrar: “Ó portas, levantai vossos frontões a fim de que o rei da glória possa entrar”. E a carta aos Hebreus nos dizendo: “Ele devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos, para se tornar um sumo sacerdote misericordioso e digno de confiança nas coisas referentes a Deus, a fim de expiar os pecados do povo”.

Celebrando esta Missa da Apresentação do Senhor e o Dia Mundial da Vida Consagrada, na Basílica de São Pedro, o Papa Francisco explicou que a vida do cristão, como também a vida dos consagrados na vida religiosa, é também uma realidade marcada pela normalidade, pelo cotidiano, pela Lei. Mas, na verdade, a simples vida do cristão na sua família ou no seu trabalho ou dos consagrados na oração e no serviço, esconde uma grandeza infinita. Numa festa como esta, retiramos o véu e, com os olhos da fé, vemos a manifestação gloriosa do Senhor a quem amamos, a quem oramos, a quem servimos. 

Guardando a mensagem

Celebramos hoje a festa da Apresentação do Senhor. José e Maria e seu primogênito chegam ao Templo para cumprir a Lei de Moisés: a purificação da mãe e a consagração do primogênito. O mistério do filho de Deus, enviado como Messias e Salvador da humanidade, está escondido na normalidade, na simplicidade dos seus piedosos pais e na sua fragilidade de criança de braço. O evangelista nos leva, por um momento, a retirar o véu e descobrir a beleza e a grandeza da presença de Deus no meio do seu povo. Simeão e Ana, profetas idosos, representando a tradição da fé do povo eleito, reconhecem nele o Messias prometido e louvam o Senhor que está cumprindo suas promessas. A liturgia nos ajuda a celebrar essa revelação: ele é o Anjo da Aliança que está chegando no Templo, o Senhor da glória para o qual os portões se abrem, o sumo-sacerdote que expiará o pecado do povo. 

O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele (Lc 2, 33)

Rezando a palavra

Senhor Jesus, 
Escolheste a encarnação, como o jeito pelo qual o teu Filho se aproximou, fez-se um de nós, expiou nossa culpa por sua morte e, ressuscitado, nos conduz na história. Assim, consagraste o nosso dia-a-dia, o nosso cotidiano, como lugar de salvação. Um véu de normalidade cobre a nossa vida, mas, a verdade é mais profunda e luminosa: somos teus filhos, Jesus está conosco, somos o povo santo em páscoa. Só com a luz da fé, podemos perceber a glória de filhos e filhas que nos habita, pelo dom do teu Santo Espírito. Na vida dos consagrados, nossos irmãos e irmãs que vivem em comunidades nos conventos, nos mosteiros, nas casas religiosas ou vivem sua consagração em suas casas, na normalidade de sua vida de oração e serviço, já brilha a radicalidade de nossa fé, no seguimento a Cristo. Neles e nelas, todos suspiramos: “Só Deus nos basta”. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém. 

Vivendo a palavra

Peça, hoje, ao Senhor que chame e inspire muitos jovens para o seguimento de Jesus na vida consagrada. 

Recife, 02 de fevereiro de 2020
Pe. João Carlos Ribeiro, sdb



19 comentários:

  1. Muito profunda essa reflexão com o tema retirar o véu. Parabéns para todos consagrados neste dia.

    ResponderExcluir
  2. Amém padre João Carlos, bom dia, obrigada pelas suas palavras tão lindas

    ResponderExcluir
  3. Bom dia padre João Carlos um domingo iluminado para o senhor.senhor Jesus que a grandeza do teu amor nós façam sempre ser o seu seguidor em uma vida de orações 🙌🙌💙

    ResponderExcluir
  4. Senhor aumentai minha fé e a fé em meu filho.Aumentai.o número de jovens para serem teus seguidores.Amem

    ResponderExcluir
  5. Gloria a Deus !!!!!
    Palabra Santa, Poderosa que nós inspira a seguir adiante no caminho da Verdade.
    Muito obrigada por compartilhar
    Feliz e abençoado domingo ����

    ResponderExcluir
  6. Bom dia padre João Carlos a sua bênção padre e meu cordial abraço eu amei o clipe é muito Lindo gostei, Deus seja louvado que Jesus Cristo lhe Ilumine sempre na sua caminhada te desejo um Domingo abençoado com muitas Bênçãos,que Jesus nos Ilumine e nos inspire no caminho da vontade e segui adiante obrigado pelo Evangelho palavras de bênção Deus abençoe sempre 🙏🙏🙏🙏!!!

    ResponderExcluir
  7. padre João Carlos muito obrigada por ser este anjo de DEUS iluminando nossa vida por aqui,com esta meditação tão rica,tenha um santo e abençoado domingo com todos por aí, nossa gratidão por todos os dias o sr. enviar-nos este evangelho.DEUS o abençoe ricamente. saudades suas.

    ResponderExcluir
  8. Abençoai a todos os consagrados.

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Pe. João Cabral, agradeço a Deus pela iluminação que o senhor trás em suas palavras, obrigada por sua dedicação ao Senhor em conduzir o Seu rebanho. Obrigada
    Que o Senhor inspirai e fortaleça os nossos jovens à vida consagrada.

    ResponderExcluir
  10. Houve um erro na digitação, foi endereçado ao. Pe. JOÃO CARLOS RIBEIRO, não a João Cabral
    Me perdoem.

    ResponderExcluir
  11. Te amo jesus você é lindo demais.Te lovo te agradeço pelo seu nascimento,morte e pela sua ressureição.

    ResponderExcluir
  12. Glória a Deu!! palavras sábias poderosa que nós inspire a seguir o caminho da verdade bom dia 🙏🙏

    ResponderExcluir
  13. Jesus respondeu a sua mãe não sabia que devo ocupar- me das coisas de meu pai? e decidiu acompanhar seus pais 🙏🙏🙏🙏🙏🙏 Maria Emília

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde Padre João Carlos. Estamos celebrando hoje a festa da apresentação do SENHOR. Ó Santíssima virgem Maria, mãe do Senhor e nossa mãe, quero aprender contigo a humildade, a verdade,a justiça, a bondade, a vontade do Pai, a confiança total e escutar o teu filho no seguimento do nosso dia-a-dia e na caminhada do nosso cotidiano... Que JESUS nos abençoe e nos proteja que possamos viver os ensinamentos do Santo Evangelho e seguir em frente pelos caminhos da Paz, da verdade e do Reino de Deus... Desejo a todos,paz,saúde e sabedoria.

    ResponderExcluir
  15. Pe João Carlos pessoa a sua benção e pessoa a Deus que lhe abençoe cada dia mais sua caminhada.
    Que nossa senhora da luz nos ajude e o espírito santo nós ilumine com sua divina luz a missão a nós consedida

    ResponderExcluir
  16. Boa noite Pe João Carlos gastei muito do evangelho de hoje a apresentação de Jesus com seus pais. Achei muito lindo o seu áudio, muito obrigada por tanta bondade sua de estar sempre nos orientando a palavra de Deus. SOCORRO MARTINS

    ResponderExcluir
  17. Anônimo3/2/20 01:49

    Boa noite. Obrigado pela pregação, foi uma missa iluminada, Pe João Carlos, amei a missa, senti a presença de Deus, em todos os momentos. Obrigado, muito obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite. Obrigado pela pregação, foi uma missa iluminada, Pe João Carlos, amei a missa, senti a presença de Deus, em todos os momentos da pregação, Obrigado muito obrigado. Rosângela Lopes Murta. rosangelalmurta@gmei.com

      Excluir
  18. Bom dia Padre João Carlos, peço desculpas pôr tá respondendo agora, domingo saí cedo, fui participar dá MISSA em ação de graças no Cabo de Santo Agostinho, Padre Marcos Antônio, completou 20 ANOS de ordenação sacerdotal, foi uma benção. Lindo demais a palavra de Jesus, obrigado pelas orientações tão linda Padre João Carlos, Jesus continue abençoando sua MISSÃO. Peço sabedoria ao Senhor, para crescer, ouvindo suas palavras. Sua benção Padre.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@hotmail.com ou o whatsapp 81 9.9964-4899.