13 maio 2018

QUEM ESCOLHEU PRIMEIRO?

QUEM ESCOLHEU PRIMEIRO?
Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês  (Jo 15, 16)
14 de maio de 2018.
Que grande graça, nós sermos cristãos.  Nós aceitamos seguir Jesus, nós o escolhemos como referência fundamental de nossa vida. É por isso que nos chamam de cristãos. Somos seus seguidores.  Nós fizemos uma opção por ele, como nosso modelo e salvador. Mas, olha o que ele hoje está nos dizendo: “não foram vocês que me escolheram, fui eu que escolhi vocês”. Ele nos amou e nos escolheu, por primeiro.  O amor dele foi antes do nosso. Como disse o apóstolo: “Quando ainda éramos pecadores, ele nos amou e se entregou por nós”.
O amor de Deus nos precede, ele nos amou primeiro. Ele deu o primeiro passo, quando ainda estávamos no pecado. A gente sempre pensa com uma lógica diferente. ‘Se eu for merecedor, Deus vai me ajudar;  se eu for bonzinho, Deus vai me abençoar’. Não é bem assim, aliás, não é assim. Primeiro, é o amor de Deus, a sua graça. Ele nos amou porque ele é bom, não porque nós somos bons. O amor é mesmo uma coisa fora de lógica. Ele nos amou primeiro, sem nenhum merecimento de nossa parte. É verdade que precisamos nos comportar bem, mas isso é a nossa resposta ao seu amor, a forma como procuramos corresponder-lhe.  Não é o meu merecimento que me dá direito à sua bênção e às suas graças. A bênção é um gesto do seu amor, pura bondade, misericórdia. Ele é quem dá o primeiro passo, nos amando e manifestando o seu amor em Jesus Cristo.
Maria reconheceu isso no seu canto. ‘O Senhor fez em mim maravilhas. Ele olhou para  a condição humilde de sua serva’. Deus escolheu Maria para ser mãe do seu filho, por pura graça, por bondade do seu coração. Ele a escolheu, na sua fraqueza, e a cumulou de muitas bênçãos em vista de sua missão.
Hoje, festejamos o apóstolo Matias que foi eleito para ficar no lugar de Judas Iscariotes. Todo mundo reconheceu: foi Deus que o escolheu para essa missão. Em Jerusalém, a comunidade toda se reuniu, cento e vinte pessoas. Discutiram sobre a substituição de Judas que fora o guia dos que prenderam Jesus. Foram apresentados dois candidatos, pessoas que tinham caminhado com Jesus, como os apóstolos, desde o batismo de João. Olha a oração que foi feita: “Tu, Senhor, que conheces os corações de todos, mostra-nos a qual desses dois tu escolheste”. E lançaram sortes e a sorte caiu no nome de Matias. E este foi incorporado ao grupo dos doze, aos apóstolos. A comunidade estava consciente que é o Senhor que escolhe os discípulos, os ministros e os missionários  e missionárias.
Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês  (Jo 15, 16)
Vamos rezar a palavra
Senhor Jesus,
Nós te bendizemos por nos teres escolhido como teus discípulos e discípulas. Disseste, repetidamente, que te fomos confiados pelo Pai. E que não queres perder nenhum dos que o Pai te deu. O Pai nos amou e te enviou para nossa salvação. Escolhidos por ti, tu nos designaste para darmos fruto. O fruto primeiro é nos tornarmos teus discípulos, assumirmos a tua identidade de filho e de irmão. Obrigado, Senhor. Dá-nos a graça de sermos perseverantes e fiéis no teu caminho. Abençoa o pouco que fazemos para corresponder à tua escolha. Nossa vida cristã é resposta ao teu chamado de amor, é vocação. Abençoa este início de semana e as nossas lutas para prover as necessidades de nossas famílias. Ajuda-nos a viver com fidelidade a missão para a qual nos chamaste e nos escolheste em teu grande amor. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.
Vamos viver a palavra
Muita gente não sabe da grandeza de sua vocação cristã. Jesus nos escolheu e nos enviou para darmos fruto. Se aparecer uma oportunidade, hoje, fale com alguém sobre isso.

Pe. João Carlos Ribeiro – 14.05.2018
Postar um comentário