25 setembro 2017

VAI ENTRAR OU FICAR DO LADO DE FORA?


Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver (Lc 8, 19).
O evangelho mostra as muitas oposições que Jesus sofreu dos seus conterrâneos, dos fariseus, das autoridades religiosas e até mesmo de sua família. Houve um momento em que os parentes de Jesus acharam que ele estava ficando louco. Herodes chegou a pensar que ele era a reencarnação de João Batista. Os mestres da lei julgaram que ele estivesse possuído pelo demônio.
A resposta de Jesus à família foi: ‘Meus verdadeiros parentes são os que fazem a vontade de Deus’.  A Pilatos Jesus deu essa resposta: ‘Quem é da verdade, ouve a minha voz’. Sua resposta aos Mestres da lei foi essa: ‘Uma casa dividida é uma casa destruída’. Isso quer dizer que, rejeitando quem pensasse diferente deles, acabariam levando o país à destruição, como de fato aconteceu com o massacre romano, anos depois.
A uns e outros, aos Mestres da lei e aos parentes, Jesus deixou um recado forte:  ‘Pecando contra o Espírito Santo, não tem mais jeito’. Eles estavam, com aquelas suas atitudes, lutando contra o próprio Deus, negando-se a acolher a sua luz, opondo-se à ação do enviado, do Messias.
O Espírito Santo ungiu Jesus para a missão e o sustentava em suas palavras e suas atitudes, pelas quais inaugurava o Reino de Deus. Pecar contra o Espírito é bloquear a ação da graça de Deus na própria vida, negar-se a escutar os seus conselhos ou seguir suas moções. E os Mestres da Lei estavam agindo assim: bloqueando a luz do Santo Espírito. Os parentes de Jesus estavam na mesma pisada, fechando-se à comunicação da verdade de Deus.
Essa expressão “tua mãe e teus irmãos” é uma forma semita de falar da família. Não tem nenhum sentido negativo contra sua mãe Maria. “Tua mãe e teus irmãos” é uma forma de se referir à família dele, uma vez que não tinha mais o pai. Isso quer dizer que um grupo de seus parentes estava do lado de fora. Não entraram. De fato, do lado de fora ficaram Adão e Eva (expulsos do paraíso), as moças distraídas (foram comprar óleo, quando chegaram a porta já estava fechada) e o irmão mais velho do filho pródigo (indignado com a festa que o pai preparou, não quis entrar em casa).
O lugar dos discípulos é dentro da casa, rodeando o Mestre para aprender o caminho do Reino. Eles estão do lado de fora. A palavra de Jesus é um convite para eles se tornarem seus discípulos.
Vamos guardar a mensagem de hoje
O texto não diminui a importância da Virgem Maria. Ninguém mais do que ela soube ser obediente à vontade de Deus. A expressão “tua mãe e teus irmãos” é uma forma semita de se referir à família, neste caso à família de Jesus, uma vez que não tinha mais pai. Também não tinha irmãos. “Irmãos” aqui são seus primos ou parentes próximos. Como é fácil compreender, os parentes de Jesus tiveram dificuldade de entender a sua identidade de filho de Deus e a sua missão de Messias. Num certo momento, acharam que ele tinha perdido o juízo. Nessa passagem, eles aparecem do lado de fora, chamando Jesus. Jesus os chama para a condição de discípulos, os convida a ingressarem no círculo dos seus seguidores, a entrarem na casa. Seus verdadeiros parentes são os que, como ele, fazem a vontade de Deus.
Vamos acolher a mensagem de hoje com uma prece
Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver (Lc 8, 19).
Senhor Jesus,
Tua entrada no mundo já foi um gesto de obediência, como está escrito no Salmo 39: “eis que venho, Senhor, com prazer, fazer a tua santa vontade”. Tua santa mãe acolheu a vontade de Deus com muito amor e entrega total. Disse ela, em resposta à comunicação do anjo: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”. E tu nos ensinaste também a acolher a vontade do Pai em nossa vida: “Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”. Queremos, Senhor, entrar na tua casa, pertencer ao círculo dos teus discípulos, ser teus parentes: queremos ouvir a Palavra de Deus e pô-la em prática. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.
Pe. João Carlos Ribeiro – 20.09.2016/25.09.2017
Postar um comentário