PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: Uma moeda.

Uma moeda.


   04 de junho de 2024   

Terça-feira da 9ª Semana do Tempo Comum


   Evangelho.   


Mc 12,13-17

Naquele tempo, 13as autoridades mandaram alguns fariseus e alguns partidários de Herodes, para apanharem Jesus em alguma palavra. 14Quando chegaram, disseram a Jesus: “Mestre, sabemos que tu és verdadeiro, e não dás preferência a ninguém. Com efeito, tu não olhas para as aparências do homem, mas ensinas, com verdade, o caminho de Deus. Dize-nos: É lícito ou não pagar o imposto a César? Devemos pagar ou não?”
15Jesus percebeu a hipocrisia deles, e respondeu: “Por que me tentais? Trazei-me uma moeda para que eu a veja”. 16Eles levaram a moeda, e Jesus perguntou: “De quem é a figura e a inscrição que estão nessa moeda?” Eles responderam: “De César”. 17Então Jesus disse: “Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”. E eles ficaram admirados com Jesus.

    Meditação    


E Jesus disse: “De quem é a figura e a inscrição que estão nesta moeda?” (Mc 12, 16)

Mas tem muita gente ruim nesse mundo! As autoridades fizeram um plano para destruir Jesus. Mandaram fariseus e partidários de Herodes para cavar uma acusação contra ele. E eles chegaram com aquela conversinha, chamando Jesus de ‘Mestre’ e fazendo-lhe altos elogios. Disseram que foram fazer-lhe uma consulta: ‘Dize-nos o que pensas: é lícito ou não pagar imposto a César?’. Ninguém se engane, não era uma dúvida. Era uma armadilha.

Jesus logo percebeu o jogo deles. O imposto do imperador era alvo de muita polêmica, revoltas da população e muita repressão por parte dos romanos. Se dissesse que estava de acordo, eles o acusariam diante do povo como traidor. Pagar o imposto seria reconhecer a dominação romana sobre o país. Se dissesse que não era para pagar, eles o denunciariam aos romanos como incitador do povo contra o império, como aliás o fizeram no processo da paixão. Jesus percebeu a maldade deles e começou desmascarando o grupo. Ele os chamou de hipócritas e disse que aquilo era, na verdade, uma armadilha.

Depois de desmascará-los, Jesus pediu para ver a moeda com que se pagava o imposto, a moeda romana, a dracma. Se Jesus pediu para ver a moeda, é porque Jesus não tinha a moeda, concordam? Mas, eles a tinham. E mostraram. O fato de terem a moeda já mostra como eles estavam integrados no sistema romano, não acha? Bom, fique atento à pergunta de Jesus. ‘De quem é a imagem e a inscrição desta moeda?’. Eles responderam que era de César. Então, havia uma imagem e uma inscrição. E eram de César, o imperador romano. Um judeu piedoso não suportava imagem, você sabe disso. Mas, esses tais carregavam no bolso, tranquilamente, a imagem do imperador.

O caso é que devia ser um problema muito sério para os judeus do tempo de Jesus. Na moeda, havia a imagem do imperador. E a inscrição dizia: ‘Tibério César Augusto, filho do divino Augusto’. Os imperadores romanos daquele período eram divinizados. O pai adotivo desse Tibério foi chamado de divino Augusto, reconhecido como um deus pelo senado romano. Havia um templo em Esmirna, onde esse imperador Tibério era cultuado. Então, era a moeda de um imperador divinizado... e isso será que vai bem com um judeu piedoso? Claro que não. O primeiro mandamento do decálogo (Ex 20) fala do único Deus a quem se deve adorar e prestar culto. E que não deve ser representado em imagem. Essa era uma regra sagrada para o judeu. Não vale exatamente para nós hoje, depois de mais vinte séculos, mas aí é outra história.

Bom, você está entendendo... nas mãos de Jesus, está a moeda do imposto. O que ela tem de especial? Ela é uma declaração do senhorio de um imperador divinizado. É a proclamação de um deus que não é o Deus de Israel. Um imperador com seu título de filho do divino Augusto e com sua imagem, uma agressão para o judeu do tempo de Jesus. Servir a outro Senhor é idolatria, é traição ao verdadeiro Deus.




Guardando a mensagem

As autoridades estavam decididas a eliminar Jesus. Levaram-lhe uma pergunta, na verdade, armaram-lhe uma armadilha. Esses ‘inocentes senhores’ queriam saber ‘se era certo pagar o imposto a César?’. Jesus começou desmascarando aquele grupo mal intencionado pela pergunta que fez e pelo tratamento que eles estavam dando ao imperador divinizado. Jesus não respondeu se era para pagar imposto ou não pagar imposto. Jesus denunciou que eles tinham embarcado no projeto do imperador que estava tomando o lugar do Deus vivo e verdadeiro. O Senhor de nossas vidas e de nossa história é Deus, o Deus que se revelou ao povo de Israel, que o libertou do cativeiro e o constituiu seu povo. Não é César. A Deus, devemos dar todo o nosso amor e toda a nossa adoração. A Deus, não a César. Nem a César, nem a qualquer outro senhorzinho de plantão.

E Jesus disse: “De quem é a figura e a inscrição que estão nesta moeda?” (Mc 12, 16)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
tua palavra é uma luz em nossa vida. Ela ilumina as situações que enfrentamos, mostrando suas ambiguidades. Nesse assunto do imposto ao império romano, percebeste que o problema não era pagar ou não pagar o imposto. O problema era fazer do imposto um ato de idolatria, de culto a um falso Deus. Ajuda-nos, Senhor, com a luz do teu Santo Espírito, a não elegermos falsos deuses em nossa vida, a quem sirvamos e nos sacrifiquemos. Só o Deus vivo e verdadeiro merece toda honra e toda glória. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre. Amem.

Vivendo a palavra

Só o Deus vivo e verdadeiro merece todo o nosso amor e a nossa adoração. Ninguém pode tomar o lugar dele. Nem filho, nem marido, nem mulher; nem trabalho, nem dinheiro, nem o mercado. Deus é o nosso amor maior, o nosso bem maior. No dia de hoje, verifique qual é a imagem que tem na sua ‘moeda’... qual é o deus que está se escondendo naquilo que você mais dá valor.

Comunicando

Nesta quinta-feira, faço Show em Paulista, PE, no bairro do Nobre. Na sexta, vou estar no Show de Solidariedade com o povo do Rio grande do Sul, na Rede Vida de Televisão. No sábado, faço show em Tiúma, município de São Lourenço da Mata, área metropolitana do Recife.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

22 comentários:

  1. Anônimo4/6/24 05:31

    Sua benção Padre João Carlos
    Quão linda e abençoada suas reflexões que faz muitíssimo bem ao meu coração, a mim enviada, por meu amigo! Rick

    ResponderExcluir
  2. Glória a Vós Senhor!
    Quando os fariseus e partidários chegaram para indagar Jesus, falaram só palavras que o agradaria, mas por trás delas estava o interesse, destacado como hipocrisia, claro que Jesus Cristo já sábia o plano traiçoeiro antes mesmos deles pensar em enganá lo.
    Da mesma forma acontece conosco, através do discernimento permitido por Jesus, o Seu Santo Espírito bem como nosso anjo da guarda nos indica o que é certo ou não, assim podemos até enganar o homem, mas a DEUS jamais, pois sabemos que Jesus condena qualquer dominação e também temos a certeza que Ele foi, é, e sempre será sábio, correto, verdadeiro, misericordioso e ao mesmo tempo justo, enfim é Onipotente pois contém todas as forças, Onipresente porque está em todos os lugares e Onisciente por saber de todos acontecimentos,.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo4/6/24 07:16

    Glória a vós Senhor, sua benção padre Jão Carlos, peço que rese por mim minha família, meus filhos, Debora Wellington e Wesley 🙏🏽

    ResponderExcluir
  4. Anônimo4/6/24 07:26

    P.João gosto muito da reflexões leio todas pena não saber comunicar que Deus o Abençoe

    ResponderExcluir
  5. Anônimo4/6/24 07:29

    Bom dia meu querido padre João Carlos e a todos vós meus caríssimos irmãos na fé. Espero que estejam todos bem com saúde e muita paz 🕊 no coração ♥
    Muito obrigado padre João Carlos pela sua explicação profunda do evangelho de hoje. Eu, antes não conseguia entender este significado deste texto. Ou seja, eu o entendia da minha maneira, mas hoje, você me fez entender melhor, obrigado.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo4/6/24 07:49

    Sou zaira Maria,e tenho uma amiga que me envia suas reflexões entendo-as como recado de Deus para mim .me conexo com ele o dia todo não tenho nenhuma dúvida da sua presença em minha vida.sou pecadoura e compreendo do poder do mal que nos cerca rezo muito e tenho fé em Deus mas tenho também as minhas fraquezas.reze por mim.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo4/6/24 08:13

    Parabéns Sr. Padre. Boa reflexão a volta da palavra de Deus.
    Fatima Moniz em Angola

    ResponderExcluir
  8. Anônimo4/6/24 08:21

    Bom dia padre , Deus nós abençoe a mim e meus filhos Lucas e Gabriel e toda a minha família, e perdão pelos pecados e obrigada por tudo e afaste todo o mal de perto de nós. Amém

    ResponderExcluir
  9. Anônimo4/6/24 08:32

    SENHOR JESUS! Eu creio em TI mas aumentai a minha fé. Perdoe meus pecados para que seja digno do SENHOR. Peço pela saúde e felicidade de minha esposa Oriete. Pela minha recuperação e de meu filho Ivan. Pela reconciliação de meu filho e nora. Amém 🙏

    ResponderExcluir
  10. Anônimo4/6/24 08:43

    Peço que Deus cure o câncer em minha irmã, tem misericórdia senhor de tua filha.🙏

    ResponderExcluir
  11. Anônimo4/6/24 08:54

    JESUS MISERICÓRDIA SENHOR JESUS SOMENTE A TI MEU SENHOR JESUS E MEU DEUS E O MEU DEUS ESPÍRITO SANTO MEU DEUS TRINO É TEU O TRONO EM MEU CORAÇÃO REINA NOS CORAÇÕES DOS DA MINHA FAMÍLIA 🙏🏾🙌🏾

    ResponderExcluir
  12. Anônimo4/6/24 09:57

    Bom dia padre, sua benção, mas como é lindo ouvir as paLavras de JESUS, O VERDADEIRO FILHO DE DEUS,ELE foi tentado 40 dias e 40 noites no deserto e aquentou firme, como os hipócritas e os fariseus,tem coragem de tenta-lo? Hoje é assim, os impostos do Sezar temos que pagar mas o que é de Deus,temos pouco interesse,não conseguimos aprender que tudo é de Deus,ELE é muito bom, mas só com um olhar, bota tudo abaixo, temos que aprender, amém

    ResponderExcluir
  13. Anônimo4/6/24 11:12

    Bom dia Pe João Carlos., sua benção.Senhor Jesus, tua palavra é uma luz em nossa vida.Ela ilumina as situações que enfrentamos.,mostrando suas ambiguidades. Só o Deus vivo é verdadeiro, merece toda honra e toda glória. Amém. Que Deus nos proteja, nos abençoe com saúde, paz, felicidade e fé a mim e a minha família. Amém 🙏

    ResponderExcluir
  14. Bom dia a todos e obrigada pela meditação Padre João Carlos. Agradeço a Deus por tudo que nos dá todos os dias e peço saúde para mim e minha família, filhos, netos, genros e nora e para todos. Senhor ajuda nossos irmãos do Rio Grande do Sul. Faz com cessem essas chuvas . Aumentai sempre a nossa fé amém.

    ResponderExcluir
  15. Anônimo4/6/24 13:09

    Boa tarde abençoada para todos nós!
    Todos temos, na Terra a mesma origem: Deus! Só a ELE devemos adorar!
    Gratidão Deus por nossa vida
    Aidael Andrade Bezerra

    ResponderExcluir
  16. Anônimo4/6/24 13:17

    Lindo evangelho meditação glória a vós senhor us fariseus tentaram jesus mas Jesus conhece atroms delis i perguntou alis fiquem afigura a escricao que está nesta moeda jesus disse der a cesa o que é di Cesar a Deus o que di Deus gratidão senhor por tudo que fizeste can nossco minha benção padre João Carlos minha gratidão por tudo que enviaste para nós bom dia meu abraço

    ResponderExcluir
  17. Ó Deus, luz de nosso caminhar, eu LHE agradeço pela vida de São Francisco Caracciolo. Todavia, me conceda a graça para seguir o caminho do amor, do conhecimento, da esperança, da justiça, da pureza, da paz, da salvação, da verdade e da longanimidade. Me conceda a graça para fugir do pecado, da tentação, da hipocrisia e da impiedade. Me conceda a graça para glorificá-Lo. Isso eu LHE peço por Cristo Nosso Senhor. Amém

    ResponderExcluir
  18. Vocês escrevem e falam à toa. Jerusalém não tinha autoridades independentes. Tinha vassalos de Roma. Roma os instituiu para defenderam os interesses romanos. Os Fariseus eram grupo judeus greco-romanos e trabalhavam para o império e para manter a ordem romana na região. Estavam ao serviço de Roma. Jesus era visto como o salvador e libertador dos judeus do jugo romano. O povo estavam cançado e precisava de um Messias para o efeito. Jesus era o candidato

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 3224-9284.

Postagem em destaque

A fé que vence o medo.

   23 de junho de 2024.       12º Domingo do Tempo Comum.       Evangelho.   Mc 4,35-41 35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus ...

POSTAGENS MAIS VISTAS