PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: Cuidado com o Pai Nosso!

Cuidado com o Pai Nosso!



  05 de março de 2024.  

Terça-feira da 3ª Semana da Quaresma

  Evagelho.  

Mt 18,21-35

Naquele tempo, 21Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?” 22Jesus respondeu: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna. 25Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida.
26O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e, prostrado, suplicava: ‘Dá-me um prazo! E eu te pagarei tudo’. 27Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida.
28Ao sair dali, aquele empregado encontrou um dos seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Paga o que me deves’. 29O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dá-me um prazo! E eu te pagarei’. 30Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia.
31Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. 32Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: ‘Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. 33Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?’ 34O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida. 35É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”.

   Meditação.   


Tu também não devias ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti? (Mt 18, 33)

A compaixão é a marca de Jesus no seu encontro com os sofredores e os pecadores. O patrão da história teve compaixão do seu empregado que lhe devia uma enorme fortuna. Como ele não tivesse com que pagar, teria que ser vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo que possuísse, para pagar a dívida. O empregado, de joelhos, suplicou pedindo um prazo e prometendo quitar a dívida. O patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou a dívida. Esse patrão da história representa o Pai, nosso Deus. Nós somos esse empregado grande-devedor. Fomos perdoados.

No Pai Nosso ensinado por Jesus, no registro do mesmo evangelho de São Mateus, essa parábola fica bem compreendida. Jesus ensinou a rezar com essas palavras: “Perdoai-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”. E era assim que antigamente se rezava o Pai Nosso. As nossas dívidas com Deus são as nossas faltas, os nossos pecados, as nossas ofensas. Depois, começou-se a dizer para maior clareza: “perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”. Nossa dívida com Deus, nosso pecado é impagável. Mas, Deus nos perdoou por causa do sacrifício de Jesus. Jesus ofereceu a sua vida em remissão dos nossos pecados. E fomos liberados das consequências do nosso débito, a morte eterna. Nossa dívida foi redimida. Fomos perdoados. Nosso Deus teve compaixão de nós.

Mas, a história continua. O empregado, perdoado da grande dívida, encontrou um colega, um companheiro que lhe devia um dinheiro pouco. Cobrou o seu dinheiro, na maior ignorância. O colega fez como ele tinha feito com o patrão. De joelhos, pediu um prazo para quitar a dívida. O empregado não quis conversa, fez uma denúncia na Justiça e o colega acabou preso, e lá ficaria até que pagasse o último centavo. A notícia circulou e chegou aos ouvidos do patrão. O empregado foi chamado. “Homem perverso, eu te perdoei toda a tua dívida porque tu me suplicaste. Não devias tu também ter compaixão do teu companheiro como eu tive compaixão de ti?” Aí a coisa ficou feia pro lado do empregado que não teve compaixão do seu semelhante.

Você foi perdoado, perdoada, de uma grande dívida pelo seu Criador e Pai. Ele teve compaixão de você. Em Cristo, ele fez de você uma nova criatura, com o nome limpo na praça. Aprenda isso com ele. Aja também com compaixão com os seus irmãos. Seja compreensivo, paciente, misericordioso com os outros. E... tenha cuidado com o Pai Nosso... “perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”.



Guardando a mensagem

Jesus está contando uma história para entendermos que assim como Deus nos perdoou, igualmente devemos perdoar os outros. Deus nos perdoou os pecados, as ofensas, que nós cometemos contra ele. Nossa dívida era impagável. Jesus a pagou por nós, na cruz. Já que fomos assim generosamente perdoados, precisamos tratar os nossos semelhantes com misericórdia e piedade.

Tu também não devias ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti? (Mt 18, 33)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
perdoar não é fácil. E estar disposto a perdoar sempre que a pessoa pede uma chance, ou mostra-se arrependida, é uma tarefa que parece superar nosso limite humano. Mas, também é verdade que perdoar o outro é um gesto de humildade e gratidão para com o Pai que nos perdoou de nossa grande dívida. Nós somos os filhos pródigos que voltamos arrependidos para casa. E ele nos recebe de braços abertos. Então, não há outro caminho, senão imitá-lo na sua compaixão. Também precisamos ter compaixão dos nossos semelhantes. Ajuda-nos, Senhor, a imitar a compaixão do nosso Deus e sermos capazes de perdoar setenta x sete vezes. E a rezar de verdade: “Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”. Com a tua compaixão, Senhor, concede-nos a generosidade do perdão e conforta-nos em nossos dramas e em nossas dores, com a tua bênção e com o teu amor. Amém.

Vivendo a palavra

Com certeza, na sua vida familiar, você tem, no seu coração, mágoas, ressentimentos... coisa de muito tempo atrás ou até coisa recente. Hoje, foque em uma dessas situações e peça a Deus forças para ser capaz de perdoar. E tome uma decisão importante e libertadora: perdoe.

Comunicando

Segunda-feira próxima, dia 11 de março, vamos começar o nosso encontro bíblico semanal, no Youtube: será a nossa Segunda Bíblica. O encontro será às oito e meia da noite e terá meia hora de duração. Você vai precisar de sua bíblia, caderno e caneta. As inscrições estão abertas, sem nenhum custo pra você. Inscreva-se pelo nosso whatsapp 81 3224-9284.


Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

22 comentários:

  1. Anônimo4/3/24 23:39

    O estudo é totalmente gratuito ou só a inscrição?

    ResponderExcluir
  2. Anônimo5/3/24 03:23

    Que o Espírito Santo mim perdoe minhas falhas e que eu perdoe todos meus irmãos amém bom dia abençoado a todos amém

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5/3/24 04:42

    eu te esse coração dê perdoa às pessoas que mim deixou triste meu coração não e lugar de magia e de amor de Deus amém obrigada meu pai pelo meu coração ❤️ graças a Deus 🙌 até amanhã se Deus quiser

    ResponderExcluir
  4. Anônimo5/3/24 06:22

    Deus abençoe vcs 🙏🏿🙏🏿

    ResponderExcluir
  5. Anônimo5/3/24 06:47

    Bom dia Pe João Carlos, sua benção, que Deus perdoe nossos pecados assim na terra como no céu a mim e a meus familiares, que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo, nos abençoe com saúde e fé a todos meus familiares. Amém 🙏🙏🙏🙏🙏

    ResponderExcluir
  6. Glória a Vós Senhor!
    Esta dívida, a do perdão só pode ser paga, por mim ou por cada um de nós individualmente, e é intransferível, se já perdoamos até hoje que seja 70 vezes, ainda podemos multiplicar por 7.
    Agora imaginemos, se Jesus Cristo viveu humanamente, sentiu todas as nossas dores na carne, dificuldades adversas, contrariedades constantes e não pecou em nenhum momento nas adversidades da vida, quantas vezes precisou perdoar e dar o perdão?
    Então quem somos nós para manter nossos corações duros, insensatos e irrepreensíveis por qualquer atitude errada que por um motivo ou outro causaram nossos irmãos?
    E ainda se mesmo assim nós pecamos e caímos, más nos arrependermos de coração confessamos e no ato recebemos de DEUS a Sua infinita Misericórdia, com certeza é sempre mais uma chance para levantarmos e recomeçar, isto é Divino, por isso que devemos nos concientizar e transmitir um pouco deste amor piedoso e caridoso aos nossos irmãos.
    Pensando bem isso, é o mínimo que devemos fazer, pois Jesus mesmo sem pecar momento algum, sem merecer, sofreu de todas as formas, foi julgado, blasfemado, maltratado e cruscificado, mesmo assim deu a vida por nós e por todos os pecados da humanidade para nos salvar, nos perdoou, nos perdoa e nos ama de graça, só por nós existirmos e pelo nosso Batismo continua com Seu Espírito Santo conosco acompanhando dia a dia lutando ao nosso lado para não nos perder até conquistarmos a coroa da salvação,.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo5/3/24 08:41

    Perdoar é elevar o coração a Deus, sentindo e vivendo a misericórdia como dom adquirido de nossa semelhança com o Pai Misericordioso; é viver os ensinamento de Jesus Cristo, experimentando, cumprindo e refletido a “oração do Pai Nosso” pondo em prática tudo o que dela proferimos afim de santificarmos cada vez mais o nome do ALTÍSSIMO, sendo imitadores do FILHO AMADO. Paz e bem a todos!!!🙏🏾🌻🙌🏾

    ResponderExcluir
  8. Anônimo5/3/24 08:45

    Pe João Carlos, bom dia! Que Deus abençoe ricamente…🙏🏾🌻🙌🏾

    ResponderExcluir
  9. Anônimo5/3/24 08:49

    Bom dia padre , Deus nós abençoe. Senhor peço perdão e mesericordia para mim e meus famiares, peço livramento e proteção e bênçãos para mim e meus filhos Lucas e Gabriel e que eu consegui pagar minhas contas do mês peço também oelo meu irmão nenem saúde, e que ele fique curado em nomebde jesus , obrigada perdão e meserivordia , amém

    ResponderExcluir
  10. Anônimo5/3/24 08:50

    SENHOR! EU CREIO EM TI MAS AUMENTAI MINHA FÉ. Padre! Peço sua intercessão para a cura de meus filho. Amém.

    ResponderExcluir
  11. Anônimo5/3/24 10:15

    A sua benção Pe João Carlos, hoje fiquei um pouco mais feliz, pq além da sua meditação ainda ouvi a voz do nosso querido pastor Dom Gregório ( antigo bispo da nossa diocese de Petrópolis), homem de grande fé ! Deixou sds!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele agora está conosco e Fortaleza e tive muito boa impressão dele.

      Excluir
  12. Um dia abençoado a todos nós. Obrigada Senhor pq sem merecermos estás sempre a nossa perdoar. Que possamos seguir teu exemplo e perdoar nossos irmãos. Peço saúde para mim e toda minha família filhos, netos, genros e nora e todos. Senhor peço pela Clarinha, Suelen e meu netinho Bento, realiza o milagre d cura neles amém.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo5/3/24 11:48

    Cecília Assis de São José dos Campos, sua humildade e amor para com Jesus Cristo nos dá força e fé para seguirmos com nossas limitações. Muito obrigado! 🙏🏻🫂😊

    ResponderExcluir
  14. Anônimo5/3/24 12:10

    Boa Tarde padre João Carlos e a todos vós meus queridos irmãos em Cristo Jesus ✝!
    Muito obrigado pela meditação deste grande evangelho de perdão 🙏
    Que o Senhor Jesus nos conceda a graça de perdoar os nossos devedores como Ele nos perdoa sempre com a sua grande misericórdia!

    ResponderExcluir
  15. Anônimo5/3/24 13:45

    Perdão sempre
    Principalmente perdoar a nós mesmo. Jesus é misericordioso.

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde abençoada para todos!
    Gratidão Senhor pela compreensão de Seu Evangelho!
    Ninguém pode julgar e acusar o que não conhece, mas todos podem amparar o indefeso! Perdoar sempre!
    Aidael Andrade Bezerra.

    ResponderExcluir
  17. Anônimo5/3/24 14:28

    Boa tarde! Obgda Padre João Carlos por mais esse memorável momento quê é a meditação do santo Evangelho,que hoje nos faz refletir muito sobre a palavra "PERDÃO". É uma palavra forte que nós precisamos trabalhar dentro de nosso coração,a cada momento, pedindo a Deus, força,e muita sabedoria,para não cairmos na tentação,de não dizermos NÃO ,ao perdão.

    ResponderExcluir
  18. Anônimo5/3/24 22:40

    A paz de Jesus e o amor de Maria, obrigado padre João Carlos, quero perdoar de todo meu coração, porque Deus é Amor.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 3224-9284.

Postagem em destaque

Deus está cumprindo suas promessas.

   18 de maio de 2024    Sábado da 7ª Semana da Páscoa          Evangelho.     Jo 21,20-25 Naquele tempo, 20Pedro virou-se e viu atrás de si...

POSTAGENS MAIS VISTAS