PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: Com sete pães, Jesus alimentou todo mundo.

Com sete pães, Jesus alimentou todo mundo.

 


11 de Fevereiro de 2023

Dia de Nossa Senhora de Lourdes

31ª Jornada Mundial dos Enfermos

EVANGELHO


Mc 8,1-10

1Naqueles dias, havia de novo uma grande multidão e não tinha o que comer. Jesus chamou os discípulos e disse: 2“Tenho compaixão dessa multidão, porque já faz três dias que está comigo e não tem nada para comer. 3Se eu os mandar para casa sem comer, vão desmaiar pelo caminho, porque muitos deles vieram de longe”.
4Os discípulos disseram: “Como poderia alguém saciá-los de pão aqui no deserto?” 5Jesus perguntou-lhes: “Quantos pães tendes?” Eles responderam: “Sete”. 6Jesus mandou que a multidão se sentasse no chão. Depois, pegou os sete pães, e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem. E eles os distribuíram ao povo.
7Tinham também alguns peixinhos. Depois de pronunciar a bênção sobre eles, mandou que os distribuíssem também. 8Comeram e ficaram satisfeitos, e recolheram sete cestos com os pedaços que sobraram. 9Eram quatro mil, mais ou menos. E Jesus os despediu. 10Subindo logo na barca com seus discípulos, Jesus foi para a região de Dalmanuta.

MEDITAÇÃO


Jesus pegou os sete pães e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem (Mc 8,6 ).

O povo está com Jesus numa região deserta. É uma multidão numerosa, umas quatro mil pessoas. Estão com fome. Jesus, com pena daquela gente, quer alimentá-los. Mas, como? - perguntam os discípulos. Com os sete pães que os discípulos tinham, Jesus alimentou todo mundo. O povo se sentou, Jesus pegou os pães, deu graças e os deu aos discípulos que os distribuíram com a multidão. O mesmo fez com alguns peixinhos. As sobras encheram sete cestos.

Uma história tão simples e tão cheia de significados. Sete pães e sete cestos de sobras. Esse mesmo evangelista Marcos conta outra multiplicação de pães. Na outra, sobraram doze cestos. Doze é o número do povo de Deus. Tudo bem. Deus alimenta o seu povo. Nesta, Jesus está em território pagão. Sete é o número das nações pagãs, quando o povo chegou em Canaã. Também os pagãos têm lugar no banquete de Jesus.

Bom, mas eu queria que a gente se concentrasse no lindo significado que tem esse texto, como uma catequese que é da Eucaristia, da Santa Missa. Veja só a pista que o evangelista deixou. Os discípulos comentaram: “Como poderia alguém saciá-los de pão aqui no deserto?”. Pense comigo: quando foi que o povo foi saciado de pão no deserto? Pensou?.... lembrou-se do “maná”? Perfeito. No tempo antigo, o povo que peregrinava no deserto, com fome, sem comida, foi alimentado por Deus com o maná. Deus teve compaixão do seu povo e mandava toda manhã o maná, o pão que descia do céu.

Jesus tem compaixão daquele povo que está com ele já há três dias, com fome, e providencia o alimento. Agora, acompanhe os gestos de Jesus: “Jesus mandou que a multidão se sentasse no chão. Depois, pegou os sete pães, e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem. E eles os distribuíram ao povo”. Deu pra todo mundo. Ficou todo mundo satisfeito. As sobras foram recolhidas. E Jesus despediu a multidão. Essas palavras vão se repetir na última Ceia. Essa refeição coletiva é já uma preparação para a Eucaristia, uma espécie de catequese sobre a Santa Ceia.

Na narração, percebe-se a estrutura da celebração da Eucaristia: o povo reunido em torno de Jesus; Jesus que anuncia o Reino de Deus; Jesus que toma os pães, dá graças, reparte e manda distribuir; a multidão que é alimentada; a despedida. É a estrutura da missa: a acolhida, a mesa da palavra de Deus, a mesa do pão consagrado, a despedida.


Guardando a mensagem

Olha quanta coisa podemos aprender nesse texto: antes do pão, vem a Palavra (Jesus passou três dias anunciando o Reino de Deus ao povo, antes da multiplicação dos pães); a Eucaristia é especialmente partilha, dom de si mesmo aos outros (Os discípulos só tinham sete pães e alguns peixinhos e ofereceram tudo. Eles recebiam os pedaços de pão de Jesus e os entregavam ao povo); a Eucaristia é o próprio Jesus que se entrega em alimento para a multidão faminta (Jesus mesmo parte o pão e o entrega, como se a si mesmo se desse em alimento); toda refeição em família é uma espécie de eco da Eucaristia (ali também damos graças a Deus e abençoamos a comida); as sobras devem ser recolhidas e guardadas (é assim que guardamos a reserva eucarística no sacrário e também aprendemos que devemos evitar todo desperdício de alimento).

Jesus pegou os sete pães e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem (Mc 8,6 ).

Rezando a mensagem

Senhor Jesus,
vemos nessa cena da multiplicação dos pães no deserto, uma preparação para a Ceia Eucarística que celebraste com teus discípulos, antes de tua paixão e que celebras conosco todos os dias, especialmente no domingo, o dia de tua páscoa. Tu és o pão da vida. Tu a ti mesmo te deste como alimento, verdadeiro maná que alimenta para a vida eterna. Concede-nos, Senhor, que aprendamos contigo a compaixão e a partilha como disposições necessárias para celebrar contigo o sacramento da Eucaristia. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Como estamos em um final de semana, podemos fazer desse texto uma preparação para a Santa Missa do domingo, o dia do Senhor. 

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

21 comentários:

  1. Graças a Deus!
    Obrigado pelo alimento. Que em nós persevere o espírito de partilha, amor ao próximo e nos alimentemos sempre da palavra do senhor... Amém!

    ResponderExcluir
  2. Muito profunda a reflexão feita à volta do tema deste sábado. Obrigado por nos ajudar a meditar a Palavra de Deus!

    ResponderExcluir
  3. Amém 🙏🙏🙏🙏

    ResponderExcluir
  4. Amém, amém e amém!

    ResponderExcluir
  5. JBom diaa Amém 🙏🏽🙏🏽🙏🏽🙌🙌🙌🙌🙌

    ResponderExcluir
  6. Glória a Vós Senhor!
    Jesus sábia que aquela multidão estava cansada e com fome, então teve compaixão e traçando uma estratégia pensou, primeiramente em acalmá los, conseguindo que todos se sentassem, com certeza primeiramente alimentou espiritualmente aqueles com a Palavra só assim consagrou ao Pai, depois realizou o milagre da segunda multiplicação, distribuiu os pães e os peixes, para saciá-los e até sobrou, para que eles, hoje nós e as próximas gerações entendessemos que, o pouco com DEUS, quando em comunhão com o Pai se torna muito.
    Nas nossas vidas temos que fazer da mesma forma, por mais que a situação esteja preocupante, desesperadora, devemos manter a calma sempre, nos alimentar constantemente do alimento espiritual confiando que Ele sabe de tudo e está sempre conosco, e assim acreditar que para DEUS não existe impossível. Podemos ter certeza de que Ele estará sempre no Comando, agindo com Compaixão e disponível se doando de corpo, sangue, alma e Divindade todos os dias na Santíssima Eucaristia, onde Ele se faz pequeno e como Alimento se doa para saciar a fome de qualquer um, seja qual for o alimento necessário que pedimos, físico, espiritual ou qualquer outro, tenhamos certeza que nossas necessidades sempre serão atendidas, claro se aquilo que pedimos for para a nossa salvação, ou o melhor que DEUS tem para nós no momento, seremos alimentados e alcançaremos a cura ou a graça desejada.
    Parecia impossível multiplicar os peixes e os pães, pois aparentemente eram tão poucos.
    Conosco acontece da mesma forma, quando parece humanamente não ter solução, não ter como resolver, se entregamos nas mãos de DEUS e confiarmos na Sua Misericórdia infinita tudo se resolve da melhor forma, claro no tempo de dEle, de acordo com a vontade Suprema,.

    ResponderExcluir
  7. Angelina carli vamos ter mais fé na palavra de Jesus e confiar mais em Deus sua benção padre João

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Pe João Carlos,minha benção, obrigada por tantas e lindas meditações, que nos envia, para termos mais fé e confiar em Deus,que Nosso Senhor Jesus Cristo,nos dê saúde e muita paz a mim e minha família.Que Deus abençoe o senhor e sua família. Amém 🙏🙏🙏

    ResponderExcluir
  9. Amém senhor,Deus de misericórdia, sou muito grata ao senhor, Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia padre João Carlos sua benção obrigado por tudo por manda a palavra de Deus amém todos nós dia que Deus abençoe sempre amém 🤚🙏

    ResponderExcluir
  11. Linda essa passagem da vida de Jesus.

    ResponderExcluir
  12. Louvado seja NossoSenhor Jesus Cristo. Bom dia

    ResponderExcluir
  13. que possamos nos alimentar todos os dias deste pão da vida Eterna.

    ResponderExcluir
  14. Glória te dou senhor pelo alimento que nós das todos os dias, obrigada padre João Carlos por nós ajudar a meditar na palavra de Cristo muitas bençãos

    ResponderExcluir
  15. Obrigada padre João Carlos pela meditação, que Deus nos abençoe a todos amém

    ResponderExcluir
  16. Olá padre João Carlos é um profunda reflexão como a palavra de Deus é fortificante em nossa vida .A partilha é fundamental que possamos ter essa compaixão de Jesus na vida dos nossos irmãos.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 3224-9284.

Postagem em destaque

Seu "sim" seja SIM.

  15 de junho de 2024 .   Sábado da 10ª Semana do Tempo Comum   Evangelho   Mt 5,33-37 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:33 &qu...

POSTAGENS MAIS VISTAS