05 fevereiro 2019

QUEM ME TOCOU?

Os discípulos disseram: “Estás vendo a multidão que te comprime e ainda perguntas: ‘Quem me tocou?’” (Mc 5, 31)
05 de fevereiro de 2019.
Você recorda o evangelho de ontem? Naquela cena, Jesus estava em terras pagãs. Naquela região, ele encontrou um homem possuído por uma legião de espíritos maus que o mantinham morando no cemitério. O homem possuído pode muito bem ser uma representação do povo pagão. A cena ficou marcada pela presença dos porcos. O porco era sinal de impureza. Para os hebreus, os pagãos eram uma gente sem a bênção de Deus.
Hoje, Jesus volta à terra de Israel. Uma mulher e uma menina estão dolorosamente enfermas. A menina e a mulher podem estar representando o povo de Deus. E sabe por quê?  As duas estão ligadas ao número 12. Doze é o número do povo de Deus, o povo das doze tribos. A comunidade de Jesus, a sua Igreja, está em torno dos doze apóstolos.
Uma menina de doze anos estava morrendo. Ela era filha do chefe da sinagoga, Jairo. Uma mulher estava sofrendo de uma hemorragia há doze anos. O sangue era um problema grave na vida e na religião do povo da Bíblia. Qualquer contato com sangue gerava impureza nas pessoas. O impuro estava excluído do contato com os outros e das bênçãos de Deus. As mulheres eram as maiores prejudicadas por este sistema religioso da pureza legal, que vigorava no tempo de Jesus. E vou lhe dizer o porquê. Por causa da menstruação e do parto. Mensalmente, a mulher enfrenta a perda de sangue, na menstruação. Ficava impura. No parto, a mulher tinha que se purificar, com uma quarentena e sacrifícios no Templo. Sangue, que era sinal da vida, não podia ser desperdiçado, nem tocado. Gerava impureza. A impureza afastava a pessoa da bênção de Deus.
Então, no fundo, no fundo, o problema no texto de hoje é com o sangue, isto é com a impureza. Podemos imaginar, pensando um pouco ou seguindo os comentadores do evangelho, que a menina aos doze anos poderia estar na sua primeira menstruação. Poderia ser esse o seu problema, associado a alguma doença. E a mulher também sofria com uma hemorragia (de sangue) há muito tempo e já tinha gasto o que possuía com médicos e tratamentos. Pode-se pensar numa menstruação desordenada dessa senhora, um drama sem tamanho para sua vida religiosa.
Veja que imagem vai surgindo.... O povo de Deus está representado pela menina de 12 anos e pela mulher que sofria há 12 anos.  O povo de Deus, em sua vivência religiosa, estava marcado pela lei da pureza legal, que acabava marginalizando muita gente, sobretudo as mulheres. A menina e a mulher estão em grande sofrimento por causa do sangue, por causa das leis de pureza. É em Jesus, que este povo encontrará vida, saúde, purificação. Jesus nos salvou assumindo nossos pecados, tomando nosso lugar. De certo modo, ao ser tocado pela mulher impura, ele assume a sua impureza. O mesmo se diga, tocando na menina como o fez, tomando-a pela mão.
Guardando a mensagem
Na terra dos pagãos, Jesus libertou o homem que vivia no cemitério, limpando simbolicamente toda aquela terra da impureza dos porcos. Na história do homem do cemitério, Jesus está libertando o povo pagão daquela região. Jesus purificou aquela terra vencendo e expulsando o maligno. Na terra do povo de Deus, Jesus liberta as duas mulheres, devolvendo-lhe a saúde e incluindo-as na família e na comunidade, libertando-as da impureza da sua perda de sangue. Nesta história das duas mulheres, Jesus está libertando todo o povo de Deus. Claro que o evangelho tem muitas mensagens maravilhosas para nossa vida, mas elas precisam partir de uma compreensão dos elementos do texto.
Os discípulos disseram: “Estás vendo a multidão que te comprime e ainda perguntas: ‘Quem me tocou?’” (Mc 5, 31)
Rezando a palavra
Senhor Jesus,
Tu és o redentor da humanidade. Redentor dos de longe, os pagãos, e dos de perto, os membros do povo eleito. Lá, na região dos pagãos, encontraste a opressão do mal sobre o ser humano. E o venceste, atraindo para ti a ira daquela gente que te expulsou de suas terras. Na terra do povo santo, também encontraste a opressão da lei religiosa da pureza, que causava exclusão e sofrimento, sobretudo das mulheres e dos doentes. E, pela fé, comunicaste vida e saúde, tomando o lugar dos pecadores, carregando-te de suas dores.  Tu és o nosso redentor. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.
Vivendo a palavra
Estamos numa semana dedicada aos enfermos, pela proximidade do Dia de N. Sra. de Lourdes, o Dia mundial do doente. Aparecendo uma oportunidade hoje, ajude alguma pessoa doente a viver o seu momento de enfermidade como verdadeiro encontro com o Senhor.
Pe. João Carlos Ribeiro – 05.02.2019

13 comentários:

  1. Eu José Soares Filho estava em dúvida porque não conseguia enviar as mensagens ,até porque sem querer apaguei todos os meus contatos só me sobraram o mais importante que e a meditação e o auáud e mais 2 da família Soares até breve com a graça de Deus voltarei a comentar

    ResponderExcluir
  2. Jesus é Maria me de saúde paz e amor no coração e sabedoria para conviver com todas pessoas ilumini minha mente me de entendimento da palavra de deus

    ResponderExcluir
  3. Padre, estou passando aqui para lhe parabenizar por esta linda mensagem! Eu gosto muito de ouvir os seus ensinamentos. Você faz umas analogias incríveis, como esta de hoje! Percebe e interpreta coisas que fazem todo o sentido, mas que não escuto em lugar algum. Você aproxima a palavra de Deus para os nossos dias e isso faz total sentido, além do mais, conhecemos cada vez mais os costumes e leis do tempo de Jesus que fazem total sentido hoje. Obrigada por isso! Muito sábio! Fique com Deus

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde meu nome é Maria moro em Brasília DF todos os dias eu escuto suas mensagens me fortalece muito depois eu envio para os meus amigos e filhas

    ResponderExcluir
  5. Gosto muito da pregação do padre João Carlos .

    ResponderExcluir
  6. Oralda Ferreira Gomes da Gama5/2/19 16:06

    Fantásticas suas meditações! Meu sonho é conhecer e compreender a Palavra de Deus para acolhê-la, recolhê-la e levá -la aos corações dos irmãos; sobretudo dos que têm muita dificuldade de comprendê-la.
    Sou do grupo da RCC e do AO de minha paróquia Nossa Senhora da Penha de Pocrane MG.
    Que o Senhor lhe muita saúde para o Senhor continuar nos ensinando o caminho com esse seu Ministério que é lindo!
    Sua bênção!

    ResponderExcluir
  7. Senhor Deus Todo Poderoso, eu LHE agradeço por tudo de bom que o SENHOR fez e faz pela humanidade. Entretanto, me ajude a testemunhar o evangelho. Me ajude a lutar contra o pecado. Me ajude a ser perseverante no combate que me é proposto, com os olhos fixos em Jesus crucificado. Me ajude a ter mais fé. Me ajude carregar a minha cruz. Me ajude vencer o desânimo. Me ajude a adorá-Lo. Me ajude interceder pelos outros. Me ajude ser VOSSO discípulo missionário. Me ajude com a paz e a saúde do corpo e da alma. Isso eu LHE peço pela intercessão de Jesus Cristo, VOSSO querido filho e meu amado SALVADOR. Amém.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. A cada dia aprendo cada vez a Palavra de Deus, através das explicações do padre João Carlos. Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  10. Estou muito feliz com os ensinamentos do padre João Carlos. Tenho aprendido muito e procuro repassar para outras pessoas. Que o senhor me abençoe!

    ResponderExcluir
  11. Amo o programa do padre ,me faz bem depois q passei a houve o seu programa tornei uma pessoa bem melhor.meu nome é Maria Edvania de cavaleiro.

    ResponderExcluir

E você, o que pensa sobre isso?