30 dezembro 2018

A SUA FAMÍLIA É SAGRADA

Jesus desceu então com os seus pais para Nazaré e era-lhes obediente (Lc 2, 49)

30 de dezembro de 2018

Dentro da oitava do natal, celebramos, hoje, o Domingo da Sagrada Família, a família de Jesus, Maria e José.  Celebrando a família de Nazaré, celebramos a nossa própria família, que é também sagrada, berço da fé, igreja doméstica. O evangelho de hoje dá notícia da angústia de José e Maria que se desencontraram do filho na volta da romaria da páscoa, em Jerusalém  e só o encontraram três dias depois. Que susto grande eles passaram! É verdade que o garoto já tinha doze anos, idade na qual o judeuzinho era integrado na comunidade judaica com os direitos e deveres de um adulto. Mas, desaparecer assim, sem aviso... Poderia, pelo menos, ter mandado um recado pelos colegas ou vizinhos que estavam na mesma caravana. Bom, o garoto ficou no Templo e foi encontrado, três dias depois, sentado no meio dos doutores, ouvindo e fazendo perguntas. “Mas, meu filho, olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura. Por que você fez isso com a gente?”. O menino procurou se explicar e voltou pra casa com eles.

Então, mesmo na Sagrada Família, há desencontros. O adolescente Jesus, num gesto de independência próprio de sua idade, deu um susto nos pais que depois de um dia de viagem tiveram que voltar procurando-o, cheios de preocupação. Outra situação difícil da sagrada família, lembramos recentemente, foi a fuga para o Egito, por causa da perseguição de Herodes. É, problemas não faltam na vida de uma sagrada família, como a de Jesus e como a nossa também.

A palavra de Deus, hoje, proclamada em nossas celebrações, traz conselhos preciosos para toda a família: pais, mães e filhos. Um conselho muito especial é para os pais: NÃO SE AFASTAR DE DEUS. O salmo 127(128) é todo para os pais: “Feliz és tu, se temes o Senhor e trilhas os seus caminhos”. Esse é o homem abençoado: o que teme e anda com Deus. Sua esposa, seus filhos, seu trabalho, tudo vai andar bem. A carta aos Colossenses também tem um conselho para o esposo: amar sua mulher, não ser grosseiro com ela. Pais, acolham este conselho: não se afastem de Deus!

O conselho especial para as mães está no evangelho, é fazer como Maria: GUARDAR AS COISAS BOAS NO CORAÇÃO. Foi isto que Maria fez depois que encontrou seu filho no Templo e o levou pra casa. O menino deu uma resposta inesperada: “Por que estavam me procurando? Não sabem que devo estar na casa de meu Pai?”. Tanta coisa vinha acontecendo desde que o anjo tinha falado com ela. Coisas de Deus, maravilhosas, surpreendentes... E Maria guarda, medita tudo isso no coração. Ela toca o mistério de Deus, com respeito e admiração. Guardar é conservar memória, fotos, cartas, as histórias de cada um, e conservar todos em oração.  A mãe toca o mistério de Deus muito de perto, no seio de sua família, na gravidez, no nascimento, em cada passo de crescimento ou de crise dos seus filhos. Ela é a memória viva da família, a memória grata a Deus, guarda tudo no coração. Ela é o coração da família. Mas, procura guardar as coisas boas, os bons momentos, as inspirações de Deus. Guarda tudo no cofre do seu coração. Quando alguém precisa, já sabe onde encontrar. Mães, fiquem com esse conselho: guardem as coisas boas de sua família no seu coração.

O conselho especial para os filhos está no gesto de Jesus: HONRAR E OBEDECER OS SEUS PAIS. É o que aconteceu com ele: “desceu então com os seus pais para Nazaré e era-lhes obediente”. O livro do Eclesiástico (Eclo 3) comenta o mandamento de Deus de honrar pai e mãe: “Quem honra o seu pai alcança o perdão dos pecados; evita cometê-los e será ouvido na oração quotidiana. Quem respeita a sua mãe é como alguém que ajunta tesouros”. Também aí no livro do Eclesiástico há uma preocupação com os pais idosos. Aliás, o Papa Francisco, em nome da Igreja, tem manifestado preocupação com a situação de desrespeito e abandono de muitos idosos. Então, é muito atual, o que está escrito nesse livro bíblico: “Meu filho, ampara o teu pai na velhice e não lhe causes desgosto enquanto ele vive.  Mesmo que ele esteja perdendo a lucidez, procura ser compreensivo com ele; não o humilhes em nenhum dos dias de sua vida”. Filhos, este conselho é pra vocês: honrem e obedeçam os seus pais!

Guardando a mensagem

Neste domingo da Sagrada Família de Jesus, Maria e José, recolhemos conselhos para os pais e para os filhos. Para o pai e esposo: não se afastar de Deus; Para as mães e esposas: guardar as coisas boas no coração; Para os filhos: honrar e obedecer seus pais. E toda atenção com os pais idosos: amor, amparo, compreensão e respeito.

Jesus desceu então com os seus pais para Nazaré e era-lhes obediente (Lc 2, 49)

Rezando a palavra

Senhor Jesus, 
nasceste e cresceste numa família humana tão especial! Nossas famílias também são especiais, porque nasceram do amor e são sustentadas pela tua graça. Elas são comunidades de fé, berço da vida, igrejas domésticas. Abençoa, Senhor, os pais, as mães, filhos e filhas, os avós, os tios e primos. Que a teu exemplo, os filhos vivam o mandamento de honrar e obedecer a seus pais. Que a exemplo de Maria, tua mãe, as mães guardem tudo no seu coração, em profunda comunhão contigo. Que a exemplo de José, teu pai adotivo, os pais nunca se afastem de Deus e honrem suas esposas com um amor fiel. Abençoa, hoje, de maneira especial, os idosos de nossas famílias. Que eles se sintam amados e valorizados. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Muita coisa você pode fazer, hoje, por sua família, especialmente rezar por todos de sua casa. Mas, posso lhe dar mais uma sugestão. Procure, hoje, sem pressa, tomar ao menos uma refeição na companhia de seus familiares.

Pe. João Carlos Ribeiro – 30.12.2018