02 novembro 2017

AQUI OU NA ETERNIDADE, SOMOS DE CRISTO


E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia (Jo 6, 39)


Jesus disse ao povo que o Pai tinha lhe confiado muita gente. E que ele tinha vindo exatamente para fazer a vontade do Pai que o enviou. Ele descreveu a vontade do Pai de três formas: que ele, o Filho, não perca nenhum dos que o Pai lhe deu; que aquele que crê no Filho receba a vida eterna; e que o Filho o ressuscite no último dia. 

Esse evangelho vem mesmo a propósito deste dia de finados que estamos celebrando, pois nos recorda verdades maravilhosas. O Pai enviou Jesus com uma tarefa precisa: cuidar de nós, dar-nos a vida eterna e ressuscitar-nos no último dia. ‘O Pai não quer que eu perca nenhum daqueles que ele me deu”, disse Jesus. 

Nós existimos porque Deus pensou em nós, nos chamou à existência. Nossa vida tem um propósito. Não nascemos por acaso. E foi o Pai que nos aproximou de Jesus, seu Filho. O Pai nos confiou a Jesus. É nele que encontramos o modelo acabado do ser humano, em sintonia perfeita com o Pai e em comunhão solidária com seus irmãos de humanidade. E não só nos deu Jesus como modelo-caminho-exemplo, mas no-lo deu também como guia de nossa humanidade. Pela ressurreição, Jesus tornou-se o nosso líder, o nosso mestre. Pedro, no dia de Pentecostes, disse à multidão: “Deus constituiu Senhor e Cristo a este Jesus que vocês crucificaram”. 

Não estamos sozinhos neste mundo. Não estamos abandonados aos nossos próprios limites biológicos ou sociais. Deus nos deu um pastor, para nos acompanhar, para cuidar de nós. Ele vai buscar a ovelha perdida e trazê-la de volta ao redil, carregando-a nos ombros. Ele nos defende do lobo voraz, pondo em risco a própria vida. Ele dá a vida por suas ovelhas.

Em nossa breve vida humana, acolhamos esse pastor a quem o Pai nos confiou e o reconheçamos como nosso modelo e guia, como Senhor e Cristo. É a nossa resposta de fé e de obediência. 

Vamos guardar a mensagem de hoje

Deus nos aproximou de Cristo. Ele cuida de nós, com muito carinho, pois essa é a vontade do Pai. Ele é para nós o exemplo perfeito de ser humano na sua relação transversal com Deus, seu Pai e na relação horizontal com seus irmãos e irmãs de humanidade. Além de caminho, Deus nos deu em Jesus um líder, um mestre. Viver bem é crer nele, amá-lo e segui-lo. Deus o constituiu Senhor e Cristo.

E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia (Jo 6, 39)

Vamos acolher a mensagem de hoje com uma prece

Senhor Jesus, nós te recomendamos hoje os nossos falecidos. Tu que és o bom pastor de nossas almas, ilumina-os com a luz de tua misericórdia. Que, em ti, eles encontrem a ressurreição e a vida. Tu que és nosso Mestre e Senhor, conduze-nos, nesta vida, com a luz de tua Palavra e o zelo dos pastores que colocaste à frente do teu rebanho. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém. 

Vamos praticar a palavra que meditamos 

Hoje, ao rezar pelo descanso eterno dos seus parentes falecidos, peça também que Jesus seja o pastor a lhe conduzir nesta vida. 

Pe. João Carlos Ribeiro – 02.11.2017