Mostrando postagens com marcador se amais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador se amais. Mostrar todas as postagens

20190224

MEU INIMIGO É MEU IRMÃO




Se vocês amam somente aqueles que amam vocês, que recompensa terão? (Lc 6, 32)

24 de fevereiro de 2019.

Quando a gente admira alguém, mesmo sem querer, termina imitando essa pessoa. Conheci recentemente uma pessoa que admira demais a figura de Mahatma Gandhi, o grande líder da não-violência na Índia. Ele já leu tudo que encontrou sobre Gandhi, repete frases inteiras ditas por ele. Até a dissertação de mestrado, na Faculdade, foi sobre Gandhi. Claro, na sua vida, mesmo sem se dar conta, ele copia o modo de pensar e de viver de Gandhi. Quando a gente admira alguém, termina por imitá-lo.

Se há uma pessoa nesse mundo que merece ser admirada, amada e imitada, você sabe quem é: Jesus. Certo, ele é Deus. Mas, apresentou-se na nossa humanidade, verdadeiro homem, fazendo o nosso mesmo caminho. E assim tornou-se um exemplo, um modelo para nós. Para nós que o admiramos e o amamos, o seu modo de vida, o seu pensamento, o seu modo de agir e reagir, nós tomamos como regra par nossa vida. Somos seus discípulos, seguimos o seu caminho.

A primeira coisa que chama a atenção na pessoa de Jesus é a sua bondade, o seu amor, retrato do coração indulgente do Pai, seu Deus e nosso Deus, seu Pai e nosso Pai. Em Jesus, vemos a bondade, a misericórdia do Pai. Antes de nos ensinar, com as palavras, a sermos bons, prestativos, generosos, Jesus nos ensinou tudo isso com o seu exemplo. Ficamos impressionados como ele, traído, humilhado, maltratado, na cruz, perdoa os seus algozes. Não os julga, antes os defende diante do Pai. Sua generosidade não tem limites. Tramaram a sua morte e o crucificaram como blasfemo e malfeitor. Ele não só deixa-se conduzir para o matadouro como um cordeiro, mas dá livremente sua vida pelos que, diretamente, lhe tiram a vida e por todos nós que, indiretamente, o levamos ao calvário. 

É desse Jesus, nosso Mestre que recebemos, hoje, o precioso ensinamento de sermos bons e generosos com quem não gosta da gente, com quem nos faz o mal. Podemos organizar sua palavra de hoje em sete ensinamentos: AMAR os inimigos, FAZER O BEM a quem nos faz o mal, FALAR BEM dos que falam mal da gente, REZAR pelos que nos caluniam, DAR OUTRA CHANCE a quem nos ofende, EMPRESTAR sem esperar retorno e SER GENEROSOS com quem nos prejudica. 

Se este ensinamento viesse de outra pessoa, dificilmente, nós poderíamos aceitar, porque é uma coisa que contraria o nosso modo humano de pensar e de agir. E, contudo, nós temos consciência que esse foi o seu caminho e, portanto, há de ser o nosso caminho também. Nisto, reside um diferencial, um traço da identidade do filho de Deus. E, com humildade, reconhecemos que progredimos nesse caminho, com a graça do Espírito Santo que está em nós. Agindo assim, somos seus verdadeiros imitadores, seus discípulos. 

Para nos confirmar nesse ensinamento, nos é lembrada a história de Davi que, sendo perseguido pelo rei Saul e seu exército, teve a chance de matar o rei, mas o poupou, num gesto magnânimo de quem renuncia à violência contra o inimigo, por amor e respeito á sua pessoa. É o que está contato no Primeiro Livro de Samuel. Esse modo de agir, que imitamos em Jesus, está em sintonia com nossa experiência de Deus, como nos faz rezar o Salmo 102: “O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo. Não nos trata como exigem nossas faltas, nem nos pune em proporção às nossas culpas”. 

Guardando a mensagem

Como todo mundo, procuramos corresponder com estima e afeição a quem nos quer bem. Amamos a quem nos ama. Ajudamos alguém, esperando ser correspondidos, pelo menos, com a gratidão. Afinal, como todo mundo, fazemos o bem a quem nos trata bem. Ouvindo a palavra de Jesus, nos damos conta que o que nos faz cristãos, seus seguidores é muito mais: amar e fazer o bem a quem não gosta de nós e a quem nos machuca ou persegue. O grande diferencial está em amar os inimigos. Isso nos espanta, porque é uma coisa muito exigente. Mas, ficamos convencidos que esse é o caminho e que isso é possível, sobretudo, vendo o exemplo de Jesus. 

Se vocês amam somente aqueles que amam vocês, que recompensa terão? (Lc 6, 32)

Rezando a palavra

Senhor Jesus, 

Queremos ouvir e viver a tua palavra de hoje: “O que vocês querem que os outros lhes façam, façam vocês a eles”. Assim, nos damos conta do valor dos outros, de sua dignidade, mesmo que não agradeçam, nem reconheçam nossa boa vontade ou ajam como nossos inimigos. E vemos que nisto está um diferencial de sermos teus seguidores: como tu, e segundo tua palavra, sermos capazes de amar, fazer o bem, falar bem e rezar por quem nos faz o mal. Senhor, que coisa difícil! Mas, coisa santa, digna de pessoas redimidas na tua cruz, alimentadas por tua palavra e por tua Eucaristia, habitadas pelo Santo Espírito. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Leia o evangelho de hoje em sua Bíblia (Lc 6,27-38) e escolha uma palavra para viver, de maneira especial, no dia de hoje.


Pe. João Carlos Ribeiro – 24.02.2019.

Postagem em destaque

Vá e faça a mesma coisa

Eu já andava desconfiado que o bom samaritano do evangelho fosse Jesus. Agora, já não tenho mais dúvidas. Bom, Jesus contou a históri...