Mostrando postagens com marcador Parábola das bodas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Parábola das bodas. Mostrar todas as postagens

20201010

A FESTA DO CASAMENTO

Lajedo: puro encanto para os noivos

O Reino dos Céus é como a história do rei que preparou a festa de casamento do seu filho (Mt 22,2)

11 de outubro de 2020



Pense numa festa, a melhor festa que você já tenha participado. Fechando os olhos, você pode imaginar melhor. Pensando na melhor festa que você já tenha participado... Pensou? O que é que tinha nessa festa? Vou fazer uma lista e você me diz ‘sim’ ou ‘não’. Tinha muita gente e você encontrou muitos amigos. Tinha uma grande sala bem decorada. Tinha uma comida maravilhosa. Bebida, muita. Tinha música, dança, fotos. Era uma festa de casamento.  E aí, deu mais ‘sim’ do que ‘não’?

Entre as boas coisas dessa vida, uma se destaca: a festa, festa com muita gente conhecida e muita comida e bebida.  E a festa que mais empenha e marca a família, - vou lhe dizer – é a festa de casamento. 

Jesus, muitas vezes, comparou o Reino de Deus com uma festa de casamento. A festa de núpcias exprime bem o que Deus preparou para nós, o que Jesus chama de Reino de Deus. O profeta Isaías falou de um banquete para qual Deus convocou todas as nações da terra, no Monte Sião. O Salmo 22 bendiz o Senhor por nos preparar uma mesa farta e encher nosso copo de um vinho saboroso. Não é à toa que o evangelho de São João basicamente começa com uma festa de casamento, em Caná da Galileia. 

Mas, festa também tem seus problemas, não é verdade? Nos bastidores, escondem-se os problemas. E na festa que o Pai preparou para o casamento do seu filho único, os problemas começaram na hora dos convites. Os amigos dele, os convidados, trataram o convite com a maior indiferença. Maltrataram os entregadores do convite e foi cada um pro seu canto, sem nenhuma atenção ao casamento. O anfitrião ficou com muita raiva. Não era pra menos. Mas, tomou uma decisão. Abriu as portas pra todo mundo: mandou chamar quem encontrassem pelos caminhos. E encheu a casa de gente. Oh festão, todo mundo comendo e bebendo, comemorando o casamento, na maior alegria. 

Mas, surgiu outro problema. O anfitrião, o pai do noivo, encontrou um dos convidados sem o traje da festa. O quê? Pra fora! É... não basta aceitar o convite e comparecer, é preciso estar trajado adequadamente, afinal trata-se de uma festa de casamento. 

Como nós somos os convidados para a grande festa de casamento, que é o Reino de Deus, vamos combinar o seguinte. Primeira coisa: Vamos aceitar o convite, com presteza, com gratidão. O convite é uma cortesia do dono da casa, mais uma bondade sua, não é mérito nosso. Não faltar, não deixar pra depois, não fazer ouvido de mercador.  Segunda coisa: Não vamos comparecer de qualquer jeito. Precisamos tomar alguma providência: pelo menos um bom banho e uma bonita roupa de festa de casamento. 

Guardando a mensagem

O convite é a evangelização. Pela evangelização, somos convidados para a grande festa do Reino de Deus, as núpcias do cordeiro. Na evangelização, somos avisados da grande atenção que o Senhor nos tem, do grande amor manifesto por nós em Jesus Cristo, seu filho.  À evangelização, respondemos com a fé e a conversão, aproximando-nos de Deus, com quem, sem merecimento algum, já estamos em comunhão, por meio de Cristo. O traje da festa pode ser a nossa inserção em Cristo pelo batismo, quando recebemos o banho purificador dos nossos pecados e nos revestimos dele mesmo. Nossa participação na festa não há de ser a de espectadores. Podemos ajudar a espalhar o convite e a motivar os convidados. Como Maria, podemos também contribuir para encontrar uma solução para os problemas que, porventura, aparecerem na festa.

O Reino dos Céus é como a história do rei que preparou a festa de casamento do seu filho (Mt 22,2)

Rezando a palavra

Senhor Jesus, 

É muito bonita essa imagem da festa de casamento para entendermos alguma coisa do Reino de Deus. Festa é a experiência da gratuidade, da alegria, do encontro de amigos, de celebração da vida. E o casamento é a imagem que nos fala da aliança que Deus fez com o seu povo, aliança que tu renovaste, no teu sangue. Na tua cruz, pela redenção, constituíste um povo em amizade e em aliança com Deus. Dá-nos, Senhor, contribuir para que ninguém fique alheio ou indiferente a este convite e se prepare com dignidade para a grande festa na casa do teu e nosso Pai. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém. 

Vivendo a palavra

Neste domingo, para celebrar bem este evangelho na Santa Missa, seja presencial ou pelos meios de comunicação, leia-o em sua Bíblia: Mateus 21, 1-14. 



Clicando no link que estou lhe enviando, você abre o texto da Meditação. Lá, você vai encontrar também essa minha música PARÁBOLA DA FESTA completa, que resume bem o evangelho de hoje. 

Um domingo abençoado e um santo feriado da Senhora Aparecida, padroeira do Brasil!

Pe  João Carlos Ribeiro, sdb 






Postagem em destaque

Vá e faça a mesma coisa

Eu já andava desconfiado que o bom samaritano do evangelho fosse Jesus. Agora, já não tenho mais dúvidas. Bom, Jesus contou a históri...