Mostrando postagens com marcador Mulher de Lot. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mulher de Lot. Mostrar todas as postagens

2012/07/25

A mulher de Ló

Vocês não acham injusta aquela história da mulher de Ló? A pobrezinha olhou para trás e virou uma estátua de sal.  História do primeiro livro da Bíblia, o livro do Gênesis. Ló foi o único justo encontrado na cidade de Sodoma. Tudo de ruim havia naquela cidade de Sodoma. O justo foi convidado a sair dali, deixar tudo, abandonar aquela gente. Mas, é claro, o convite para sair dali foi feito a outros também. Mas, ninguém levou a sério. Ló saiu com sua família. Deus ia por um fim naquele antro de maldade, violência e perversidade. A família de Ló saiu da cidade. Havia uma recomendação: ninguém olhe pra trás. A certa altura, a mulher de Ló olhou para trás para ver o que estava acontecendo por lá. Não deu outra. Virou uma estátua de sal.

Bom, Sodoma e Gomorra destruídas pela cólera divina é uma história contada pelos antigos ensinando às novas gerações que Deus não tolera a civilização violenta e permissiva. Na história dos antigos, muito antes da existência do povo de Israel, essas duas cidades foram destruídas com uma chuva de enxofre. A imagem é a erupção de um vulcão, coisa que ainda hoje se pode ver em alguns lugares. E ao sul do Oriente Médio, encontra-se o Mar Morto, o mar do sal, cheio de montanhas de sal gema. Foi neste ambiente que circulava a história da mulher de Ló que virara uma estátua de sal.

Teria sido mesmo injusta essa punição: a mulher ter virado uma estátua de sal? Mesmo que isso seja uma história edificante, um discurso plástico sobre a seriedade com que devemos acatar as orientações divinas, precisamos digerir melhor esse final triste da pobre mulher. Bom, no evangelho, o próprio Jesus, relembrou essa antiga narrativa e tirou uma lição. A moral da história no seu discurso foi: "Quem quiser ganhar a sua vida, vai perdê-la".