PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: Somos testemunhas da resssurreição.

Somos testemunhas da resssurreição.

 


14 de abril de 2024

   Terceiro Domingo da Páscoa.   

   Evangelho.   


Lc 24,35-48

Naquele tempo, 35os dois discípulos contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. 36Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: “A paz esteja convosco!”
37Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma. 38Mas Jesus disse: “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração? 39Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”.
40E, dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés.
41Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos. Então Jesus disse: “Tendes aqui alguma coisa para comer?” 42Deram-lhe um pedaço de peixe assado. 43Ele o tomou e comeu diante deles.
44Depois disse-lhes: “São estas as coisas que vos falei quando ainda estava convosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”.
45Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras, 46e lhes disse: “Assim está escrito: ‘O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia, 47e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém’. 48Vós sereis testemunhas de tudo isso”.

   Meditação.   


Vocês serão testemunhas de tudo isso (Lc 24, 48)

Estamos no terceiro Domingo da Páscoa. A vida cristã está permanentemente sob o impacto da morte e ressurreição de Jesus. Ele viveu entre nós, padeceu, morreu e ressuscitou. Ele está vivo e presente entre nós. Nesse mistério, estamos mergulhados desde o batismo. Morremos com ele. Ressuscitamos com ele. Na Santa Missa, é também esse mistério que celebramos: sua morte e ressurreição. 

Depois da ressurreição, Jesus continuou a se encontrar com os seus discípulos, por algum tempo, ajudando-os a assimilar essa nova realidade. Por sua ressurreição, ele elevou a nossa humanidade à condição de plenitude. Não só ressuscitou, mas abriu o caminho de nossa completa realização em Deus. Como primogênito da criação, disse São Paulo, ele vai à nossa frente. 

As leituras bíblicas deste período querem nos ajudar a contemplar também o mistério de nossa participação na ressurreição de Cristo. A  sua ressurreição não é apenas a sua glorificação, na vitória sobre a morte, o pecado e o mal. É também comunicação da vida de Deus a nós, de sua graça, de seu perdão. Então, vale a pergunta: Onde nós podemos experimentar a ressurreição de Jesus? As leituras de hoje, me parece, nos dão a resposta em sete pontos.

1. Experimentamos a ressurreição de Jesus na fé que vence o medo. Jesus se apresentou no meio deles, e eles, cheios de medo, pensaram que era um fantasma. Jesus insistiu: sou eu mesmo. Vejam minhas mãos e meus pés. 

2. Experimentamos a ressurreição de Jesus na conversão, recebendo o perdão dos nossos pecados. Ele se fez vítima de expiação pelos nossos pecados. O perdão que Deus nos dá nos faz viver uma vida nova, ser conduzidos pelo Espírito Santo. 

3. Experimentamos a ressurreição de Jesus na prática dos seus mandamentos. Escreveu São João em sua primeira carta: “Naquele que guarda a sua palavra, o amor de Deus é plenamente realizado”. 

4. Experimentamos a ressurreição de Jesus na participação na comunidade que se reúne em nome de Cristo. Os dois discípulos de Emaús reintegraram-se à comunidade, em Jerusalém, onde estavam reunidos os Onze e os outros discípulos e discípulas. Na assembleia reunida, Jesus se apresentou no meio deles.

5. Experimentamos a ressurreição de Jesus na meditação das Escrituras, percebendo como o propósito de Deus se realizou em seu filho e acolhendo o que ele nos revela sobre nossa condição de seus filhos amados. 

6. Experimentamos a ressurreição de Jesus na celebração da Eucaristia. Os discípulos de Emaús contaram como encontraram Jesus no caminho e na fração do pão. O próprio Jesus, no meio da comunidade ainda perplexa, perguntou se não tinham algo para comer. E comeu peixe assado à vista de todos. Na Eucaristia, encontramos Jesus vivo e ressuscitado.

7. Experimentamos a ressurreição de Jesus no compromisso com a missão. Em seu nome, anunciamos a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações. Somos testemunhas de tudo isso (At 3,15. Lc 24,48). 




Guardando a mensagem

Neste tempo pascal, a liturgia vai nos ajudando a contemplar o mistério da ressurreição de Cristo e da nossa ressurreição com ele. A ressurreição do Senhor não é só uma verdade a ser contemplada, mas também uma experiência a ser vivida. As leituras bíblicas deste terceiro domingo da páscoa podem nos ajudar a responder a esta pergunta: “Como podemos experimentar a ressurreição de Jesus em nossa vida?”. A resposta pode ser captada em sete pontos: na fé que vence o medo, no perdão dos pecados que recebemos em nossa conversão, na prática dos seus mandamentos, na participação na comunidade cristã, na meditação das Escrituras, na celebração da Ceia Eucarística e no compromisso com a missão. Em tudo isso, age Jesus ressuscitado, por meio do seu Santo Espírito, nos unindo ao Pai.

Vocês serão testemunhas de tudo isso (Lc 24, 48)

Rezando a Palavra

Senhor Jesus, 
Cremos na tua ressurreição. Por ela, elevaste a nossa condição humana ao nível da comunhão com Deus. Pela fé e pelo batismo, mergulhamos em tua morte redentora, emergindo para a vida nova da graça. Estamos ressuscitados contigo, Senhor, embora nossa condição de filhos não esteja ainda plenamente revelada. Mas, já estamos experimentando a força renovadora de tua ressurreição de muitas formas, em nossa vida cristã. Que esta dinâmica divina pela qual estás fazendo novas todas as coisas nos ajude a ser uma força de mudança neste mundo, em favor da justiça, da paz, da liberdade. Não permitas, Senhor, que a nossa inclinação para o egoísmo, para a indiferença, para o ritualismo acabem por imobilizar a tua viória sobre o pecado, o mal e a morte. Que, no mundo, como nos pedes, sejamos testemunhas de tua ressurreição na defesa e promoção da vida e na construção de um mundo renovado pela fraternidade. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém. 

Vivendo a Palavra

O domingo, o Dia do Senhor, nossa páscoa semanal, é dia da Santa Missa em comunidade. Jesus, seus irmãos e irmãs estão lhe esperando.

Comunicando

Todos os domingos, eu celebro a Santa Missa, às 17 horas, com transmissão pela Rádio Amanhecer. Para participar, você só precisa baixar o aplicativo no seu celular. 

Um abençoado domingo. E até amanhã, se Deus quiser!

Pe. João Carlos Ribeiro, SDB 

13 comentários:

  1. Cláudio Siqueira13/4/24 22:33

    Padre João Carlos Sua benção DEUS OBRIGADO POR TUDO EM MINHA VIDA 🙌🏻 🙌🏻 🙌🏻

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus aumenta minha fé 🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼

      Excluir
  2. Padre muito obrigada pelas palavras

    ResponderExcluir
  3. Muito bom sua meditação deste terceiro domingo da páscoa. Deus te ilumine sempre Pe. João Carlos.

    ResponderExcluir
  4. Deus abençoe nosso dia e nossas casas amém

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São José aumenta minha fé 🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼

      Excluir
  5. Bon dia padre, sua benção, que Deus nos guarde e nos proteja sempre amém.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Padre João carlos Paz e Bem a sua benção tenhamos todos um bom Domingo 🙏🏽

    ResponderExcluir
  7. Bom diaaa obrigada, tenhamos um ótimo domingo

    ResponderExcluir
  8. SENHOR eu CREIO EM TI MAS AUMENTAI A MINHA FÉ. Não posso viver no pessimismo de em TI ACREDITO. AMÉM

    ResponderExcluir
  9. Todos os dias recebo a reflexão do Evangelho que é muito lindo é fácil de entender.
    Sou religiosa da congregação das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor. Nossa missão é com a mulher em contexto de prostituicao é tráfico de mulheres para a prostituição. Ontem tivemos uma missa no santuario de nossa Sehora Aparecida. Foi televisionado quem sabe vc nos viu. Venha nos ajudar nessa missão...

    ResponderExcluir
  10. Ó Deus de poder e misericórdia, eu LHE agradeço pela vida de Santa Ludovina. Contudo, me conceda a graça para seguir o caminho do discipulado, do arrependimento, do perdão, do profetismo, do serviço, da lei, da fé, da conversão, da libertação, da paz, da expiação, da verdade, da alegria, da inteligência e da evangelização. Me conceda a graça para glorificá-Lo. Me conceda a graça para fugir do pecado, da mentira e da ignorância. Me conceda a graça para ser santo e justo. Me conceda a graça para testemunhar o RESSUSCITADO. Me conceda a graça para vencer o medo, o sofrimento, o susto, a preocupação e a dúvida. Me conceda a graça para guardar os VOSSOS mandamentos e a VOSSA palavra. Me conceda a graça para ter bons pensamentos. Isso eu LHE peço por Cristo Nosso Senhor. Amém.

    ResponderExcluir
  11. Boa noite a todos e obrigada pela meditação Padre João Carlos. Agradeço por tudo que Deus nos dá todos os dias mas hj peço orações para meu irmão mais q vai ter q fazer um procedimento arriscado no coração mas Deus pode tudo. Conto com a oração de todos amém.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 3224-9284.

Postagem em destaque

A fé que vence o medo.

   23 de junho de 2024.       12º Domingo do Tempo Comum.       Evangelho.   Mc 4,35-41 35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus ...

POSTAGENS MAIS VISTAS