PADRE JOÃO CARLOS - MEDITAÇÃO DA PALAVRA: A missão de todos nós.

A missão de todos nós.



06 de abril de 2024

   Sábado na Oitava da Páscoa.   


   Evangelho.  


Mc 16,9-15

9Depois de ressuscitar, na madrugada do primeiro dia após o sábado, Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual havia expulsado sete demônios. 10Ela foi anunciar isso aos seguidores de Jesus, que estavam de luto e chorando.11Quando ouviram que ele estava vivo e fora visto por ela, não quiseram acreditar. 12Em seguida, Jesus apareceu a dois deles, com outra aparência, enquanto estavam indo para o campo. 13Eles também voltaram e anunciaram isso aos outros. Também a estes não deram crédito. 14Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto estavam comendo, repreendeu-os por causa da falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado. 15E disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!”


   Meditação.  


Vão pelo mundo inteiro e anunciem o Evangelho a toda criatura! (Mc 16,15)

O evangelho de Marcos, que é um pouco menor do que os outros, termina propriamente com a narrativa do túmulo vazio, no capítulo 16. Mas, depois, numa espécie de acréscimo, faz um resumo das aparições de Jesus. É esse o texto de hoje.

Jesus apareceu primeiro a Madalena e ela contou tudo aos discípulos. Mas eles não quiseram acreditar. Apareceu depois a dois deles enquanto estavam indo para o campo, um episódio parecido com o dos discípulos de Emaús ou talvez o mesmo. Eles também narraram tudo ao grupo. Mas, os discípulos também não acreditaram. Por fim, Jesus apareceu a todos eles, os onze, numa refeição. E os repreendeu por sua falta de fé e pela dureza de coração. Ainda assim, os confirmou na missão de anunciar o Evangelho a todo mundo.

A primeira coisa a considerar é como foi difícil para os discípulos acreditarem, assimilarem a ressurreição de Jesus. Certamente, por preconceito, não deram crédito ao testemunho de Madalena e das outras mulheres. Além disso, Jesus parece que estava com outra aparência quando apareceu aos dois no caminho. É que a ressurreição não é a volta de um morto, é uma nova condição de vida. Jesus venceu a morte, com a sua humanidade está agora em Deus, na esfera divina. Seu corpo é um corpo glorioso.

A segunda coisa é admirar como Jesus entrega a missão a um grupo assim de gente incrédula, de coração tão duro. Ele confiou a missão de levar o evangelho até os confins da terra a esse grupo incompleto e descrente. Incompleto, porque já não são mais 12, são 11. O traidor tinha tirado a própria vida. E tão descrente, que o próprio Jesus os repreendeu por sua falta de fé.

E que evangelho é esse a ser levado aos quatro cantos? É a boa notícia que o Pai enviou o Filho e ele entregou-se em sacrifício por todos. A boa notícia é que, por sua ressurreição, as portas do Reino foram abertas para que os que nele crerem, nele encontrem a vida eterna.




Guardando a mensagem

Ao final dessa oitava da páscoa, nos examinemos. Será que ainda não há em nós uma pontinha de incredulidade?! Mesmo diante de tantos testemunhos, cremos vagamente na ressurreição... às vezes, não percebemos que Jesus realmente está vivo e é ele que nos fala, nos guia, nos alimenta. Fala-nos pelas Escrituras. Guia-nos pelos pastores da Igreja. Alimenta-nos com a santa Eucaristia. É por meio dele que rezamos e o Pai fala conosco. É em nome dele que nos reunimos em assembleia de louvor. E é ele mesmo, por meio dos seus ministros, que preside a Santa Missa. Ele mesmo que nos perdoa os pecados, no sacramento da Confissão. Jesus está vivo. Jesus está conosco.

Vão pelo mundo inteiro e anunciem o Evangelho a toda criatura! (Mc 16,15)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
a missão que entregaste aos onze, eles a receberam em nome de todos os teus seguidores, em nome de toda a Igreja. Por tua misericórdia, a tua missão é agora de todos nós. Cada um, cada uma que renasceu em ti, pelo batismo, agora é testemunha do amor misericordioso do Pai que te enviou para nossa salvação. Sabemos, Senhor, que só poderemos ser verdadeiros anunciadores deste evangelho, se essa verdade estiver bem presente em nosso coração: Tu, Senhor Jesus, estás vivo, tu estás conosco. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.


Vivendo a palavra

Amanhã, vamos celebrar o Domingo da Divina Misericórdia. Prepare o seu domingo com a leitura do evangelho de amanhã: João 20,19-31.

Comunicando

Quantos discípulos estavam na pesca abundante de ontem? Resposta: Sete. Sete é o número das nações pagãs quando os hebreus chegaram em Canaã. Quando Jesus multiplicou os pães em terras pagãs, sobraram sete cestos. Sete é o número do mundo pagão que precisa ser evangelizado. A pesca milagrosa trata da evangelização no mundo.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

16 comentários:

  1. Anônimo6/4/24 06:26

    Que o Espírito Santo aumente minha fé e mim afaste de todo mal amém

    ResponderExcluir
  2. Anônimo6/4/24 07:07

    Bom dia padre, sua bencão, hoje estamos com tudo nas mãos, para levar a palavra de Deus ao mundo,pela técnologia e conhecendo a palavra,lendo Bíblia,muito fácil,com muita fé e ajuda do próprio Deus, amém.

    ResponderExcluir
  3. Aloisio jose matias6/4/24 07:38

    Bom dia Pe. João sua benção linda a sua partilha que Deus continue abençoando o seu ministério sacerdotal .
    Que o espírito santo me ilumine que eu tenha discernimento ao anunciar a palavra de Deus, amém

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo6/4/24 08:52

      São José aumenta minha fé 🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼

      Excluir
  4. Anônimo6/4/24 07:44

    Bom dia Pe João Carlos, sua benção, que Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo e o Espírito Santo, aumente nossa fé pelos nossos objetivos, com saúde e paz.Tu senhor Jesus estás vivo, estais conosco, Amém 🙏🙏🙏🙏🙏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo6/4/24 08:52

      Jesus aumenta minha fé Marcelo 🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼

      Excluir
  5. Anônimo6/4/24 09:02

    SENHOR! Eu creio em ti mas aumentai a minha FÉ. Eu preciso do teu amor JESUS! Amém.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo6/4/24 09:15

    Bom dia padre, Deus nós abençoe

    ResponderExcluir
  7. Anônimo6/4/24 09:15

    Jesus ressuscitou verdadeiramente Aleluia. Aleluia

    ResponderExcluir
  8. Anônimo6/4/24 09:34

    Bom di, padre João Carlos, sua benção. Jesus aumenta minha fé que eu nunca desista de ti. 🙏🙏🙏Gratidão gratidão.🙌🙌🙏🙏

    ResponderExcluir
  9. Ademir Gomes de Oliveira6/4/24 10:02

    Com as bençãos de Deus, a força da Eucaristia e o trabalho profícuo de pessoas como o Padre João Carlos o caminho da ressurreição nos leva ao amor de Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/4/24 20:05

      Gosto muito de ler estas mensagens!Que Deus e a Virgem Maria nos abençoe e nos cubra com seus Divinos Mantos!

      Excluir
  10. Glória a Vós Senhor!
    O tempo litúrgico é tão perfeito, que hoje finalizando os oito dias de festa da Páscoa, a Oitava de Páscoa, o Evangelista Marcos resume todos os outros dias passados para que reconheçamos o Ressuscitado.
    Imaginemos, aquele povo depois de acompanhar todo sofrimento e martírio que Jesus passou, humanamente, como iriam mesmo acreditar ?
    Eles acreditavam que o Messias viria como rei dos judeus para salvar o povo da escravidão, mas quando permaneciam esperançosos, acontece tudo diferente, Judas O traiu, Pilatos o condena é desprezado pelos seus, flagelado, maltratado até ser condenado da pior forma da época, a morte na cruz, crucificação, como iriam acreditar que Ele voltou a viver, que ressuscitou?
    Só mesmo aqueles que quando Ele falava ardia o coração, aqueles que não se deixavam distrair com as coisas mundanas e que não permitiam que o medo superasse a fé, aqueles que buscavam manter a intimidade e comunhão constante, que se alimentavam constantemente com a Sabedoria da Palavra de DEUS, que haviam lido sobre a profecia, o Plano Perfeito de DEUS Pai. Somente assim para entender que o Cristo sofreria para não salvar só os judeus, mas sim em expiação de todos os pecados de toda a humanidade, assim depois de três dias vencendo a morte ressuscitaria dos mortos.
    Até mesmo para os Apóstolos, aqueles que passaram mais tempo com Jesus, não o reconheceram de imediato, imaginemos os outros que viviam longe para reconhecer o nosso Senhor?
    Por isso devemos estar sempre preparados, pois não sabemos do nosso próximo segundo, precisamos estar cada vez mais íntimos dEle, nos esforçando para estar no estado de graça, no objetivo de conhecer e viver a Sagrada Escritura, aumentar a Sabedoria para assim também viver os princípios da cultura do Reino, fazendo o bem ao próximo sem esperar nada em troca, pois se acreditamos e testemunhamos que Ele está vivo entre nós, então o Ressuscitado pode aparecer a qualquer momento, de qualquer forma, de qualquer idade de qualquer classe social, ou seja não saberemos quando e nem como Ele virá, só sabemos que o nosso Salvador retornará, então não podemos deixar o inimigo nos distrair tomando nosso precioso tempo com os prazeres mundanos, devemos orar e vigiar constantemente,.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia a todos e obrigada pela meditação Padre João Carlos. Agradeço a Deus por tudo que nos dá todos os dias. Hj peço saúde para mim e toda minha família filhos, netos, genros e nora e todos. Em especial queria pedir oração pela união da minha família q está estremecida. Senhor aumentai a minha fé amém.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 3224-9284.

Postagem em destaque

A fé que vence o medo.

   23 de junho de 2024.       12º Domingo do Tempo Comum.       Evangelho.   Mc 4,35-41 35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus ...

POSTAGENS MAIS VISTAS