PE. JOÃO CARLOS - BLOG DA MEDITAÇÃO DA PALAVRA: EU SOU PROFETA, EU SOU CRISTÃO

EU SOU PROFETA, EU SOU CRISTÃO




30 de julho de 2022

Sábado da 17ª Semana do Tempo Comum


EVANGELHO


Mt 14,1-12

1Naquele tempo, a fama de Jesus chegou aos ouvidos do governador Herodes. 2Ele disse a seus servidores: “É João Batista, que ressuscitou dos mortos; e, por isso, os poderes miraculosos atuam nele”.
3De fato, Herodes tinha mandado prender João, amarrá-lo e colocá-lo na prisão, por causa de Herodíades, a mulher de seu irmão Filipe. 4Pois João tinha dito a Herodes: “Não te é permitido tê-la como esposa”. 5Herodes queria matar João, mas tinha medo do povo, que o considerava como profeta. 6Por ocasião do aniversário de Herodes, a filha de Herodíades dançou diante de todos, e agradou tanto a Herodes 7que ele prometeu, com juramento, dar a ela tudo o que pedisse. 8Instigada pela mãe, ela disse: “Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista”. 9O rei ficou triste, mas, por causa do juramento diante dos convidados, ordenou que atendessem o pedido dela. 10E mandou cortar a cabeça de João, no cárcere. 11Depois a cabeça foi trazida num prato, entregue à moça e esta a levou para a sua mãe. 12Os discípulos de João foram buscar o corpo e o enterraram. Depois foram contar tudo a Jesus.

MEDITAÇÃO


Herodes queria matar João, mas tinha medo do povo, que o considerava como profeta (Mt 14, 5)

Herodes, que mandara matar o profeta João Batista, ficou sabendo da fama de Jesus e ficou cheio de temores. Pensou logo “é João Batista que voltou, ressuscitou”. O evangelista Mateus aproveita para contar como foi a morte de João Batista e quem era esse mesquinho e violento governante.

Herodes era rei na Galiléia, a região onde Jesus morava. Tinha construído uma cidade para sua capital, à beira do Mar da Galiléia. Era um monarca vassalo de Tibério César, imperador romano. Para agradá-lo, Herodes pôs o nome de sua capital de Tiberíades. Mantinha-se às custas de impostos arrancados da população da Galiléia.

Era o tempo do profeta João Batista. E o Batista andou criticando o rei por suas maldades e por sua vida familiar escandalosa: estava vivendo com a mulher do seu irmão Felipe.

Olhando direitinho o texto, dá pra gente identificar os sete pecados do rei Herodes.

1. Ao ouvir falar de Jesus, imaginou que era João Batista que tivesse voltado. Ficou logo com medo.

2. João Batista bem que tinha razão. O rei devia dar exemplo, não viver maritalmente com a cunhada.

3. Ele mandou prender João Batista por causa das críticas que o profeta lhe fazia, publicamente. E queria mata-lo. Só não o fez logo, com medo da reação do povo. Mandou prender, amarrar, colocar na prisão o profeta inocente e desarmado.

4. Na festa do seu aniversário, no seu palácio, os convidados eram gente graúda que o sustentava no trono, gente que se beneficiava do seu governo.

5. Gostou da dança da mocinha, sua enteada, prometeu-lhe dar qualquer coisa que pedisse. Agiu com grande irresponsabilidade.

6. A mãe mandou a filha pedir a cabeça de João Batista em um prato. Ele ficou triste, mas não teve coragem de negar-se a atender o capricho da amante e voltar atrás diante dos convidados.

7. Mandou degolar João Batista na prisão, sem nenhum processo ou julgamento.

Com a morte de João Batista, não morreu a esperança que ele suscitou com sua pregação e com o batismo de penitência no Rio Jordão. Jesus, visivelmente, tomou o seu lugar no imaginário do povo. Ele que andava pela Judeia, voltou para sua região, a Galileia, se estabeleceu em Cafarnaum e começou o seu trabalho missionário. Por isso, Herodes ficou tão preocupado.


Guardando a mensagem

Por que será que o evangelho conta essa história da morte de João Batista com tantos detalhes, realçando os graves defeitos do governante Herodes? Com certeza, para enaltecer a figura do profeta João e o vigor de sua pregação que convocava todos a se converterem, do pequeno ao grande; também para preparar o leitor para a perseguição que as autoridades de Jerusalém moveriam contra Jesus.

Herodes queria matar João, mas tinha medo do povo, que o considerava como profeta (Mt 14, 5)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
lemos no evangelho, que quando soubeste desta morte cruel do teu primo João Batista, voltaste da Judeia para a Galileia, para a tua região, onde tinham ocorrido esses episódios tão tristes. Não te deixaste intimidar. Pelo contrário, foi a oportunidade para começares a tua missão publicamente, pregando o Reino de Deus. É como quem diz, caiu um profeta, levanta-se outro. Senhor, teu exemplo é um grande ensinamento para nós. Ajuda-nos a não nos deixarmos paralisar pelo medo ou pela omissão. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Preparando a sua participação na Missa deste domingo, dê uma olhada no evangelho de amanhã: Lc 12,13-21.

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

12 comentários:

  1. ... Ser profeta, ser cristão...Amém, Padre João Carlos! Muitas e muitas bênçãos do nosso Deus da vida.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, padre João Carlos, não vai da participar dessa vez da celebração pode ser outra vez muito agradecida.sobre esse Evangelho eu fico mim perguntando como se mata uma pessoa que faz o bem e crueldade demais,.mas atualmente nosso mundo continua so que fome desemprego,tanta s outras coisas. E rezar fazer acontecer as coisas. Obrigado

    ResponderExcluir
  3. Glória a vós Senhor!!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia padre João Carlos obrigada pela palavra

    ResponderExcluir
  5. Bom dia padre.
    A sua benção.
    Muito boa a sua explicação.
    Amo escutar .
    Escuto TDS os dias,uma prima envia para nós.
    Sobre o evangelho de hoje,acontece até hoje.Mata um inocente.
    Governantes roubando o povo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Não devemos nunca, recuar de fazer o que é o correto, mesmo que a mentalidade mundana, esteja na mente da maioria do povo.

    ResponderExcluir
  7. Pelo batismo somos profetas: comprometemos pela verdade de Jesus de Pedro, Jesus da Cruz, Jesus de Maria, Jesus da Eucaristia! Sua benção Padre. Amém.

    ResponderExcluir
  8. Graças a deus

    ResponderExcluir
  9. Obrigado, padre João Carlos, pela sua entrega de si a Deus, assumindo a missão de profeta do Senhor.

    ResponderExcluir
  10. Obrigado, padre João Carlos, pela sua entrega de si a Deus, assumindo a missão de profeta do Senhor.
    Carlos Alberto Lucas

    ResponderExcluir
  11. Deus Onipotente e Eterno, eu LHE agradeço por mais uma semana que passou. Entretanto, me conceda a graça de viver a minha vocação. Me conceda a graça de seguir o caminho do profetismo, do discipulado, da proteção, da conversão, da obediência, da caridade e da evangelização. Me conceda a graça de fugir do pecado e da violência. Me conceda a graça de vencer o sofrimento. Isso eu LHE peço por Cristo Nosso Senhor. Amém.

    ResponderExcluir
  12. Palavra da salvação Glória a vós senhor

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 9.9964-4899.

Postagem em destaque

Trate seus irmãos com misericórdia

11 de agosto de 2022 Dia de Santa Clara EVANGELHO Mt 18,21–19,1 Naquele tempo, 18,21Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quanta...

POSTAGENS MAIS VISTAS