20210609

A NOSSA LEI É A DO AMOR




10 de junho de 2021

EVANGELHO


Mt 5,20-26

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20“Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus. 21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: ‘patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de ‘tolo’ será condenado ao fogo do inferno.
23Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta. 25Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”

MEDITAÇÃO


Se a justiça de vocês não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vocês não entrarão no Reino dos Céus (Mt 5, 20)

O que seria aqui essa “justiça”? “A justiça de vocês” – “A justiça dos fariseus”. Na mentalidade do povo de Jesus, justo é quem pratica certinho a Lei. Justo é o praticante da Lei de Moisés. De José, esposo de Maria, por exemplo, se diz que ele era justo. Isto quer dizer que ele era um fiel cumpridor da Lei de Moisés.

O que seria essa “justiça dos fariseus”? O modo como eles pensavam que a pessoa agradava a Deus: no cumprimento exato dos preceitos. Eles eram cumpridores rigorosos da Lei, ao menos se tinha essa imagem deles. E eles cobravam do povo o fiel cumprimento de todas as normas, os mandamentos, as ordens como estavam nos livros de Moisés e na sua tradição. Além dos mandamentos e ordens que estão nas escrituras do antigo testamento, eles tinham criado centenas de outros.

A cobrança pelo cumprimento rigoroso das leis religiosas escritas e orais chegava a ser doentia. Você lembra como se aborreciam com Jesus, porque ele curava em dia de sábado. E ficavam bravos com os discípulos por bobagens: colher espigas em dia sábado, não lavar as mãos antes da refeição... O cumprimento da norma era tudo. Para eles, era isso que agradava a Deus. O cumprimento exato da Lei.

Jesus achou doentio aquele negócio de cobrança exagerada do cumprimento da Lei de Moisés. Primeiro, porque mais do que fazer coisas se trata de amar a Deus e agir com misericórdia para com o próximo. O amor é que nos move a praticar os mandamentos de Deus. Sem amor, fica tudo sem valor. Jesus chegou a lembrar um dos antigos profetas: “Quero a misericórdia, não os sacrifícios”. Segundo, porque muitas daquelas normas eram mandamentos humanos, isto é, eram expressão da vontade humana, não de Deus.

Vamos ver agora se dá para entender o que Jesus está dizendo no evangelho de hoje: “Se a justiça de vocês não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vocês não entrarão no Reino dos Céus”. Isso quer dizer que nós, os discípulos de Jesus, não devemos pensar e agir como os fariseus. Eles mediam as pessoas pelo cumprimento da Lei. Justo, santo, abençoado era quem praticasse a Lei, meticulosamente. Além disso, se limitavam a cumprir o que estava escrito ou dito na Lei. E Jesus queria e quer que nós, além de não colocarmos cargas exageradas nas costas dos outros, não nos limitemos apenas a cumprir a Lei. O amor nos faz ir muito mais além.

Assim, Jesus interpreta o mandamento “Não matar”, que é o quinto mandamento da Lei de Deus. Não é só não tirar a vida de uma pessoa. É também não difamá-la, não desprezá-la, não desconsiderá-la. Neste sentido, ele disse: “Vocês ouviram o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. Eu, porém, lhes digo: vai a julgamento também quem se encolerizar com seu irmão, quem o chamar de ‘patife’, quem o qualificar de ‘tolo’”.

Guardando a mensagem

Os fariseus impuseram ao povo de Deus uma religião marcada pela prática da Lei, de mandamentos, de normas escritas e orais interpretadas por seus mestres. Isso sufocava as pessoas e marginalizava muita gente. Jesus lembrou que, antes de tudo, é necessário o amor: o amor a Deus e aos irmãos. É o amor que nos leva a observar os mandamentos de Deus. O que nos justifica diante de Deus não é o fiel cumprimento das normas. Fomos justificados pela morte redentora de Jesus. Assim, não podemos viver na mentalidade dos fariseus, resumindo a prática religiosa ao cumprimento de normas. O amor nos pede muito mais.

Se a justiça de vocês não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vocês não entrarão no Reino dos Céus (Mt 5, 20)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
O povo antigo amava o que eles chamavam a Lei. E nós continuamos a amar e venerar as Escrituras Sagradas, onde Deus nos fala. O teu evangelho é a proclamação do amor de Deus que se manifestou em tua vida, em tua morte e ressurreição. Ajuda-nos, Senhor, pela assistência do teu santo Espírito, a conhecer, através do livro santo, a vontade de Deus e realizá-la em nossas vidas. E tu, Senhor, chamaste a atenção dos discípulos para se afastarem do modo de pensar dos fariseus. Eles julgavam que a pessoa era abençoada na medida em que cumpria a Lei de Moisés. Maior do que o cumprimento dos preceitos é o amor. Essa é a Lei. O amor nos leva mais longe, nos pede muito mais. E no fim, sabemos, que o que nos justifica não é termos feito o que estava prescrito, mas termos amado como tu nos amaste. O teu amor é o que nos justifica, nos redime. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

No seu caderno espiritual, responda, depois de pensar um pouco: O que move você na prática religiosa: o preceito ou o amor?

Hoje é dia da Santa Missa, às 11 horas, e você pode me acompanhar pelo rádio, pelo facebook ou pelo youtube. 

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb

8 comentários:

  1. Lei e amor,justiça!Sabedoria para conciliar:sentir#agir! Complexidade de duas situações adiversas,porém uma completa outra-"se falardes a língua dos anjos sem amor não serei nada-a lei de Deus não deveria ser farda,mas justiça e verdade!"E a Constituição Brasileira têm alguma relação coma justiça que Jesus relata?Os dez mandamentos é uma lei que resume no amor.O que amor têm a hever com lei?Terdes cuidado para não jugar ou jesus Cristo possa te confessar uma coisa?-Sim.-As leis nos oprimem,massacra,mata e às vezes sou relapsa,pois sonego,traoaceio... Isso é coisa feia o quê devo fazer pra cumprir tantos encargos?-Ame teu Deus com todo seu sentir é construa sua resposta!Obrigado amigo suas palavras geram vidas sementes produtivas de amor.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia padre João Carlos que o seu dia seja iluminado e abençoado que papai do céu te proteja sempre e nossa senhora Auxiliadora envolve o senhor no seu caminho, hoje tem a santa missa amônia vai ser maravilhosa o amor e que agrada
    a Deus, 🙋😇🌟🌟🌟🌹
    Certamente a atidute que mais agradar Deus é o amor,amar uns aos outros, ajudar nas suas necessidades e aflições.
    Jesus nos ensinar como podemos agendar ao pai,o mais importante para Deus é o
    que está no coração é o amor o sentindo da vida 😍🙏👏🌹💕

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Tudo bem?
    Aqui também...

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Padre João Carlos, suas bênçãos e obrigado Sempre. Estaremos em Oração para o Amor em Jesus e que possamos amar como Ele nos Ama. Salve Maria 🙏

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Padre João Carlos.
    Deus o abençoe sempre com amor e paz.Fique com Deus.
    Campinas São Paulo.

    ResponderExcluir
  6. Ó Deus, autor da paz e da caridade, eu LHE agradeço por mais um dia de vida. Todavia, me ensine seguir o caminho da conversão. Me ensine obedecer o Espírito Santo. Me ensine contemplar e refletir a glória do SENHOR. Me ensine evitar o desânimo, a violência, a raiva e a incredulidade. Me ensine seguir a luz esplendorosa do evangelho. Me ensine pregar Jesus Cristo. Me ensine servi-Lo com humildade e fé. Me ensine ser VOSSO discípulo missionário. Me ensine ser justo, reconciliador e amoroso. Me ensine falar com educação e respeito. Isso eu LHE peço por Cristo Nosso Senhor. Amém.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite padre João Carlos sua bênção o amor de Jesus e Maria lhe abençoe e te proteja sempre Jesus nós amar muito agradeço muito por ter fé e gratidão paz e bem Nilza Maria de jardim paulista pe

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@gmail.com ou o whatsapp 81 9.9964-4899.

Postagem em destaque

Vá e faça a mesma coisa

Eu já andava desconfiado que o bom samaritano do evangelho fosse Jesus. Agora, já não tenho mais dúvidas. Bom, Jesus contou a históri...