08 abril 2019

MENTIRA E FALSO TESTEMUNHO

Eu dou testemunho de mim mesmo e também o Pai, que me enviou, dá testemunho de mim (Jo 8, 18).
08 de abril de 2019.
Nós temos acompanhado, nesses dias, o evangelho de São João, nos mostrando a forte oposição que Jesus estava sofrendo. Ontem, armaram para Jesus, naquela cena da mulher adúltera. Eles só queriam uma prova para incriminar Jesus como descumpridor da Lei de Moisés. A verdade era outra. Eles é que tinham rompido a aliança com Deus. Eles, sim, estavam vivendo em condição de adultério, sendo infiéis à aliança. Jesus veio para restaurar a aliança e o fez no sacrifício da cruz, nos reconciliando com Deus.
É muito ruim a pessoa ser rejeitada. Não ser reconhecida, não ser acreditada. Foi o que aconteceu com Jesus. Os fariseus, representando um grande grupo de pessoas religiosas do seu tempo, não acreditaram em Jesus. Não acolheram o testemunho sobre ele dado por João Batista, pelo Pai, pelas obras que Jesus fazia, pelas Escrituras. Esses quatro testemunhos afirmavam ser ele o enviado de Deus, o Messias prometido, o próprio filho de Deus.
No evangelho de hoje, Jesus se apresenta: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”.  Essa palavra “eu sou” é uma apresentação de sua divindade. Os fariseus enfrentaram Jesus dizendo que o testemunho dele não valia. Jesus recorreu ao próprio costume jurídico do seu povo, que dava crédito ao testemunho de duas pessoas. Jesus apresentou o seu próprio testemunho e o testemunho do Pai. Dois testemunhos verdadeiros. Mas, claro, eles não conheciam quem era realmente Jesus e nem conheciam, de verdade, o Pai, o seu Deus. E não o conheciam, porque negavam-se a crer e a acolher o enviado de Deus.
Ilustrando este evangelho, lê-se hoje a história de Suzana, no livro do profeta Daniel. Suzana era uma linda moça, admirada por toda a cidade por sua bondade, por sua caridade e por sua beleza. Ela foi vítima de dois velhotes que a queriam seduzir e não o conseguiram. Os dois se vingaram de Suzana, inventando uma história de adultério. Alarmaram a cidade, dizendo que presenciaram Suzana tendo um caso com um rapaz, no jardim da casa dela. No julgamento, os dois testemunharam terem visto a cena libidinosa, com todos os pormenores. Com dois testemunhos unânimes, como era o costume da lei de Israel, a verdade estava confirmada. Foi condenada. Quando a levavam para ser executada, apareceu um adolescente que pôs em dúvida o julgamento. Era Daniel. Houve, então, um novo julgamento. Como tudo era inventado por eles, Daniel interrogou cada um separadamente. Os dois velhotes foram desmascarados na sua mentira. A linda e admirada Suzana foi libertada e os dois, castigados.
Guardando a mensagem
Em nosso caminho, estamos indo para a Páscoa. Acompanhando os passos de Jesus, vemos uma crescente oposição que vai tomando corpo ao seu redor. Ontem, vimos o episódio da mulher adúltera que trouxeram para apedrejar e queriam a opinião de Jesus. Hoje, eles estão negando os testemunhos que Jesus está apresentando em seu favor: o dele mesmo e o do Pai. O coração deles estava trancado à verdade e não aceitaram os testemunhos. Vem em paralelo, na liturgia de hoje, a história da casta Suzana, que está no livro do Profeta Daniel. Ela também foi acusada e perseguida. Daniel desmascarou os dois velhotes mentirosos e libertou Suzana. Jesus foi vítima da mentira, da difamação, do falso testemunho. Essas são armas que os malvados e mal-intencionados continuam usando contra pessoas que sejam do seu interesse desqualificar e destruir. Vivemos num mundo de muita maldade e de muitos interesses. É bom a gente ficar alerta.
Eu dou testemunho de mim mesmo e também o Pai, que me enviou, dá testemunho de mim (Jo 8, 18).
Rezando a palavra
Vamos rezar com as palavras da oração de Suzana, em nome de todos os caluniados e perseguidos:
“Ó Deus eterno, que conheces as coisas escondidas e sabes tudo de antemão, antes que aconteça! Tu sabes que é falso o testemunho que levantaram contra mim! Estou condenada a morrer, quando nada fiz do que estes maldosamente inventaram a meu respeito!”.
Vivendo a palavra
Vai ser muito bom você conseguir um tempinho para ler, hoje, a bela história de Suzana. É o capítulo 13 do Profeta Daniel. Não deixe de ler. Considere isso mais um degrau no seu caminho quaresmal.

Pe. João Carlos Ribeiro – 08.04.2019

29 comentários:

  1. Amém 🙏 Deus é a nossa força de nossa família

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Padre João, a sua benção!
    Quero agradecer o senhor por este
    momento especial. Obrigado meu Deus! 🙏🙏🙌🙌

    ResponderExcluir
  3. Padre João Carlos danos sua bênção. E abençoa minha família em meio a tantas tribulações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Padre João Carlos bom dia muito bonita a historia de suzana e como Deus entrou com providência na vida dela

      Excluir
  4. Bom dia! A sua benção padre, preciso de oração pra me e toda minha família! Amém

    ResponderExcluir
  5. Anônimo8/4/19 07:07

    Padre bom dia!obrigada pelas tuas catequese di todos os dias.obrigada

    ResponderExcluir
  6. Padre João Carlis,bom dia. Peço sua benção e com esta proteção duvina eu consiga testemunhar sempre a verdade da existência divina em minha vida. Amem

    ResponderExcluir
  7. Pe.João Carlos.Agradeço, de mofo especial a reflexão de hoje, e peço interceda a Drus para q eu viva este rrstante quaresmas conforme Deis espera de mim..

    ResponderExcluir
  8. Amém 🙏🙏🙏 Bom dia!!

    ResponderExcluir
  9. Eu acompanho sempre o Sr. Pe. João Carlos e tive o prazer e a benção de conhecê-lo
    na Basílica Sagrado Coração de Jesus, aonde assisti as missas durante três anos. Obrigado ! 🙏

    ResponderExcluir
  10. Obrigado Deus por mais um dia de vida e obrigado por toda minha família Amém

    ResponderExcluir
  11. Bom dia padre João, Quero agradecer por sua homilia todos os dias .Que nos fazem a refletir a palavra de Deus em nossa vida...
    Peço oração para mim e minha família.Deus abençoe cada diamais.. Amém...

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde! A verdade sempre prevalecerá. Pe João Carlos reze por minha família.

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde padre ! Preciso de sua bênção e de uma oração para quebra de maldição ,dos vícios e de todas as iniquidades malignas que ha nesse mundo e de toda minha família!Amem!!

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde! Estou precisando de muita oração, principalmente para que Deus restaure a minha família. Amem.

    ResponderExcluir
  15. Boa.tarde padrejoao carlos peço oração para mim e toda mina familia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde padre João Carlos, leio todos os dias a meditação da Palavra. Obrigado por essa partilha!

      Excluir
  16. Leio todo dia o Evangelho Jesus é a nossa Luiz

    ResponderExcluir
  17. Boa noite eu acho uma maravilha

    ResponderExcluir
  18. Boa noite,esse evangelho de hoje, veio, no momento que estou passando, por um falso testemunho, ao Deus tenha misericórdia, mim de sua benção Padre.

    ResponderExcluir
  19. Ó Deus Todo Poderoso e Cheio de Misericórdia, eu LHE agradeço por todos os profetas. No entanto, me ajude a rezar da melhor forma possível. Me ajude perdoando os meus pecados. Me ajude ser justo e honesto. Me ajude com a proteção do santo anjo. Me ajude ter um coração puro, cheio de amor e humildade. Me ajude evitar a iniqüidade. Me ajude falar somente a verdade. Me ajude bendizê-Lo com amor e fé. Me ajude segui-Lo com sinceridade. Me ajude ficando sempre comigo. Me ajude ensinar com sabedoria. Isso eu LHE peço pela intercessão de Jesus Cristo, VOSSO querido filho e meu amado SALVADOR. Amém.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@hotmail.com ou o whatsapp 81 9.9780-8230