31 março 2019

O PAI E SEUS DOIS FILHOS, O JUSTO E O PECADOR


Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles (Lc 15, 2)

31 de março de 2019.

É uma coisa maravilhosa ver pessoas que vivem distante de Deus se aproximando da fé. É a conversão. Gente voltando para Deus, abraçando o evangelho, integrando-se na comunidade cristã... Isso não tem preço, não é verdade?

Era isso que estava acontecendo no ministério de Jesus. Está escrito no evangelho de hoje: “Os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus para o escutar”. Era disso que os fariseus e os mestres da Lei não estavam gostando. Jesus estava muito próximo dos pecadores. Olha a crítica deles: “Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles”.

É claro que os fariseus e os mestres da Lei também queriam que os pecadores se convertessem. Mas, entendiam que para eles serem justificados, purificados, precisavam oferecer sacríficos expiatórios, no Templo. Só assim poderiam ser recebidos de volta, serem perdoados. Mas, com Jesus a coisa estava sendo diferente. As pessoas se sentiam acolhidas, reintegradas, perdoadas  no seu encontro com Jesus. Aqui estava a diferença. Aproximavam-se de Jesus. Nele, se sentiam reintegrados, reconciliados. Eles não ofereciam a vida de carneiros e touros, como a Lei mandava, para obterem o perdão. Eles  eram acolhidos por Jesus. Só isso.

Para os fariseus entenderem melhor o que estava acontecendo, Jesus contou a parábola do pai e seus dois filhos, a história do filho pródigo, como nós a costumamos chamar.  Jesus contou logo três histórias. Na primeira, o pastor encontrou a ovelha perdida e festejou o fato com seus amigos. Na segunda, a mulher achou a sua moeda perdida e  chamou as amigas para festejar. Na terceira, um pai tinha dois filhos. E o filho mais novo afastou-se de casa, ganhou o mundo, gastou a sua herança, afundou-se numa situação de miséria e humilhação, mas um dia voltou arrependido. E o pai fez uma linda festa para celebrar a sua volta. Veja que nas três parábolas alguém estava perdido e foi encontrado. Como disse o Pai da parábola de hoje, explicando a razão da festa: “meu filho estava morto e tornou a viver, estava perdido e foi encontrado”.

O filho mais velho, quando voltou pra casa e viu que havia uma festa para acolher o irmão mais novo,  ficou com muita raiva. Ele pensava como os fariseus. Reclamou que o pai nunca tinha lhe dado um cabrito para ele festejar com os amigos. E, para o irmão pecador, mandou matar o novilho gordo. Veja que cabrito e novilho (carneiro e touro) eram os sacrifícios que se ofereciam. Por estes sacrifícios expiatórios, segundo a Lei, é que se obtinha o perdão. Na história que Jesus contou, foi diferente. Quando o filho que estava voltando para casa ainda estava longe, o pai correu ao seu encontro, o abraçou e o beijou, mesmo antes que ele fizesse o pedido de perdão. E mandou preparar uma festa para comemorar a sua volta. O novilho foi só pra festejar, não para pagar pelo pecado.

Jesus anunciava o amor de Deus pelos seus filhos. Um amor de pai pelo filho mais novo (o pecador) e pelo filho mais velho (o que se julgava justo). O pecador volta porque tem um Pai que o ama, que respeita a sua liberdade e espera a sua volta. Como a ovelha perdida, ele é encontrado pelo pastor. Como o filho mais novo, ele é recebido e reintegrado como filho por pura misericórdia do Pai.

São Paulo, na segunda Carta aos Coríntios, explicou que Deus nos reconciliou por meio de Jesus. Ele escreveu: “Deus, que por Cristo , nos reconciliou consigo, nos confiou o ministério da reconciliação”. E, assim, fez um pedido, uma súplica: “Por favor, deixem-se reconciliar com Deus”.  Pela reconciliação, alcançada no sacrifício de Cristo, o cordeiro de Deus, temos a vida nova. Como disse Paulo: “Quem está em Cristo, é uma criatura nova”.

Guardando a mensagem

No ministério de Jesus, os tido como pecadores estão voltando pra casa: em contato com Jesus, eles estão se aproximando de Deus, estão reconstruindo sua vida na fé. Já os que se pensam justos reagem contra Jesus e estão descontentes porque os pecadores estão encontrando vida nova no Senhor. Eles imaginam que a reconciliação é alcançada pelo oferecimento de sacrifícios no altar do Templo. Jesus conta a história do filho pródigo para mostrar o grande amor de Deus pelos seus filhos, amor que explica o reencontro da ovelha perdida, por iniciativa do pastor; e a acolhida pra lá de generosa do filho mais novo que saiu de casa,  esbanjou os seus bens e voltou arrependido.   Nas histórias de Jesus, ficou claro também a grande alegria de Deus pela volta do seu filho pecador (o filho mais novo) e a paciência com a qual  está tentando que também os fariseus (o filho mais velho
) entrem em casa e participem da alegria de Deus pela volta do seu filho pródigo.

Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles (Lc 15, 2)

Rezando a palavra

Senhor Jesus,
Essa história do evangelho de hoje podia ter outro título: “A parábola do pai misericordioso”, porque nela aparece o grande amor do nosso Deus pelos seus filhos. Quando o filho mais novo voltou, ele o avistou de longe e correu para abraça-lo e beijá-lo. E fez uma festa para celebrar a sua volta. E depois, ouvindo o pedido de perdão do seu filho, mandou trazer-lhe a melhor túnica, um belo anel e sandálias para calçar.  E mandou matar o garrote cevado.  E fez, para recebê-lo, uma festa com música e dança. Essa história, Senhor, nos encoraja em nossa caminhada de conversão. Em ti, encontramos vida nova. E não por merecimento nosso, mas pelo imenso amor do nosso Deus que nos reconciliou consigo, por meio de tua cruz. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Neste quarto domingo da quaresma, meditando o tema da conversão e do amor de Deus, seria muito bom você ler, em sua Bíblia, o evangelho de hoje: Lucas 15, 1-3. 11-32).

Pe. João Carlos Ribeiro – 31.03.2019.

28 comentários:

  1. Padre amo escutar os audios. Sempre muito consciente os ensinamentos e mostra a importância da boa política na nossa vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei lindo de mais

      Excluir
    2. Eu não te conheço mas te admiro muito são belos teus ensinamentos

      Excluir
    3. É com gratidão que, através de uma amiga da igreja, recebo suas mensagens, Padre. Suas explicações sobre os evangelhos são claros e fáceis de entendimento. Excelente iniciativa a forma de disseminar seus ensinamentos.

      Excluir
  2. Bom dia padre.Que bom ouvir logo cedo as suas palavras para me fortalecer.Pois me sinto todos os dias como o filho pródigo tendo que voltar para o pai, pois as circunstâncias da vida me fazem distanciar do meu pai. Reze por mim padre e pela minha família. Jesus lhe abençoe pelo Dom de sua Fé. Bom dia com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia padre adoro ouvir todos os dias continua com esse maravilhoso trabalho.amem....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia como é bom refletir a palavra de Deus,este Deus misericordioso que está sempre de braços abertos a nos acolhe

      Excluir
  4. Pe. João Carlos, seus áudios estão me ajudando muito. obrigada 👍

    ResponderExcluir
  5. Bom dia padre sua bênção. Me faz muito bem ouvir sua palavra diariamente. Bom dia .

    ResponderExcluir
  6. Sua bênçãos Pe.Acompanhar a leitura do Evangelho ouvindo sua explicação,soa como um bálsamo para iniciarmos o árdua.Muito obrigada por fazer desta família que é a AMA.Deus te abençoe hoje e sempre. Bom domingo.!!!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia padre e obrigada por enviar a palavra, medito sempre e muito gratificante, amém.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Padre Joao Carlos, obrigado por nos ajudar a seguir no caminho do pai. Que Deus continue a lhe abencoar hoje é sempre.

    ResponderExcluir
  9. Continuo na luta esperando por uma graça que é poder ver meu bebê gerando na minha barriga Amém 🙏🙏

    ResponderExcluir
  10. Bom dia padre,amo ler todos os dias o evangelho. Amém 🙏🙏🙏

    ResponderExcluir
  11. Sua bênção, o senhor é inspirado por Deus nesse trabalho missionário, sou feliz por participar dessa família, a AMA. Que Deus continue lhe abençoando e iluminando.

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde Padre João Carlos.
    Entendo que o Pai acolhe com amor e alegria aquele filho que está distante dele e volta
    Arrependido para ser acolhido e perdoado por ele
    São esses que precisam de sua misericórdia para ser salvo.

    ResponderExcluir
  13. Muito bom ler a palavra e se reconhecer nela. Hj me identifico com que li, pois sei que preciso buscar a conversão.

    ResponderExcluir
  14. Obrigada Padre João Carlos adoro ler as suas mensagens e a meditação maravilhosa gosto muito também da oração Continue sempre assim

    ResponderExcluir
  15. Padre como é bom, receber o evangelho todos os dias, agradeço de coração.
    Boa tarde!

    ResponderExcluir

  16. Pai Santo Todo Poderoso, eu LHE agradeço por todos os alimentos que o SENHOR nos concede diariamente. Todavia, Me ajude está em Cristo. Me ajude ser uma nova criatura. Me ajude receber o sacramento da reconciliação. Me ajude ser um embaixador do meu REDENTOR. Me ajude escutá-Lo com amor e atenção. Me ajude viver conforme a VOSSA vontade. Me ajude fazer um bom exame de consciência. Me ajude na minha conversão. Me ajude com a VOSSA compaixão e a VOSSA misericórdia. Me ajude pedir perdão dos meus pecados. Me ajude fugir do pecado da raiva, da desobediência, da inveja e da ambição. Me ajude ficando sempre comigo. Me ajude viver alegremente. Isso eu LHE peço pela intercessão de Jesus Cristo, VOSSO querido filho e meu amado SALVADOR. Amém.

    ResponderExcluir
  17. Gosto muito do Padre João Carlos. . E das músicas que ele canta. ...dentre elas. ..QUEM ME TOCOU

    ResponderExcluir
  18. Obrigada Padre JOAO CARLOS,pelas suas palavras esclarecedoras.Tenho aprendindo muito com o Senhor a entendre o SANTO EVANGELHO.AMEM.⛪⛪⛪

    ResponderExcluir
  19. É muito gratificante escutar a Mensagem da Palavra com o Padre João Carlos.Obrigada , me sinto maravilhada com a aprendizagem que tenho recebido através de suas palavras

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@hotmail.com ou o whatsapp 81 9.9780-8230