02 outubro 2018

TRÊS EXIGÊNCIAS NO SEGUIMENTO DE JESUS

Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus (Lc 9, 62)
03 de outubro de 2018.
Jesus está começando a grande viagem para Jerusalém. O evangelista Lucas reserva uma grande parte do seu evangelho a essa viagem (9, 51-19,27). Jesus está consciente do que o aguarda na capital. Mas, vai destemidamente. E vai com os seus discípulos.
A viagem para Jerusalém é uma imagem de nossa caminhada cristã, com seus riscos e suas exigências. Somos seguidores de Jesus, estamos indo com ele a Jerusalém. É uma caminhada difícil, porque não é uma caminhada para o sucesso e para a glória. É uma caminhada, antes de tudo, marcada pela paixão e cruz. E é pela paixão que se chega à glória da ressurreição, à vitória. E já no início dessa caminhada, três pessoas se apresentam querendo seguir Jesus. E assim são três recados importantes do Senhor para eles e para nós, seus seguidores.  Você, eu, todos nós estamos a caminho com Jesus, para Jerusalém. É a nossa peregrinação nesta terra. À Jerusalém celeste não se chega sem luta, sem sacrifício, sem oposições. Numa viagem como essa, três coisas são fundamentais: despojamento de vida, primado de Deus e perseverança na caminhada.
O primeiro que se apresentou disse que seguiria Jesus para onde quer que ele fosse. Jesus lhe disse: “O filho do homem não tem onde reclinar a cabeça”. Ele é o exemplo. Não está juntando dinheiro, não está atrás de riquezas. É um peregrino neste mundo. O estilo de vida do seguidor de Jesus é de sobriedade, de simplicidade, de partilha.Para alguém que, como nós, está a caminho com Jesus, uma coisa muito importante é o despojamento de vida. A vida cristã não é uma busca de comodidade ou de segurança.
O segundo foi abordado por Jesus que lhe disse: “Segue-me”. A resposta foi: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai”. Olha a resposta de Jesus: “Deixe que os mortos enterrem os seus mortos, mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”. Morto é quem não encontrou Jesus e não renasceu na fé para uma vida nova. Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus. Uma segunda coisa importante para quem, como nós, está no seguimento de Jesus é a prioridade que damos em nossa vida a Deus e ao seu Reino. É o primado de Deus. Há uma urgência em viver e anunciar o Reino de Deus. Isso não pode ser deixado para depois. Deus não é o segundo em nossa vida. Não é para quando eu tiver tempo.
O terceiro disse a Jesus: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”. A resposta de Jesus nos surpreende: “Quem põe a mão no arado e olha para trás, não está apto para o Reino de Deus”. Aqui está a terceira coisa importante para quem quer seguir Jesus: a perseverança. Não começar e deixar pelo meio do caminho. Não desistir, não desertar da caminhada.
Guardando a mensagem
Nos evangelhos, são narrados muitos exemplos de pessoas que, sentindo-se chamadas para o seguimento de Jesus, deixaram tudo e prontamente aderiram ao convite do Senhor. O evangelho de hoje, curiosamente, traz três exemplos de convidados que não foram generosos e prontos na resposta. O primeiro estava preocupado com a segurança e as comodidades. Precisava entender o despojamento de Jesus e imitá-lo. O segundo condicionava sua adesão ao convite de Jesus ao final da vida do seu pai. Precisava entender que seguir Jesus é participar da experiência e do anúncio da vida nova, com plenitude e sentido. Esse era o bem maior a fazer ao seu pai. O terceiro pareceu por a família na frente do seguimento de Jesus. Precisava engajar-se no caminho de Jesus com pleno foco. Não ficar olhando pra trás. Três coisas importantes para nossa caminhada com o Senhor: despojamento de vida, primado de Deus e perseverança na caminhada.
Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus (Lc 9, 62)
Vamos rezar a palavra
Senhor Jesus,
Dom Hélder dizia com propriedade: “Começar é uma graça. Mas, graça das graças é perseverar”. Então, te pedimos, Senhor, essa graça das graças: para não interrompermos o que começamos com tanto entusiasmo em nossa vida cristã, em nossa caminhada de batizados. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.
Vivendo a palavra
No seu caderno espiritual, escreva uma oração, começando assim: “Senhor Jesus, tu me chamas a ser teu(tua) discípulo(a)....”.

Pe. João Carlos Ribeiro – 03.10.2018