Mostrando postagens com marcador diálogo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador diálogo. Mostrar todas as postagens

29 outubro 2015

A conversa da oração

Jesus é o maior modelo da oração. Com ele, aprendemos que a oração é um diálogo com Deus. Diálogo não é monólogo. Nem discurso de convencimento. De um diálogo, a gente nunca sai o mesmo.

A conversa da oração 


A gente pode transportar nossa experiência de conversa com os outros para a oração. Rezar é conversar com Deus. Quando a gente conversa com alguém, a gente fala e escuta. Dialoga. Quando se fala sozinho e não se dá chance para a outra pessoa falar, aí é monólogo, não é diálogo, não é conversa. Pode até ser que às vezes o nosso modo de rezar seja mais monólogo do que diálogo... Oração mesmo é a gente invocar a Deus, falar-lhe e escutá-lo também. Por isso que o silêncio é importante na oração. Tagarelando o tempo todo, como vamos ouvir o que ele tem a nos dizer? No silêncio, no recolhimento atencioso, cuidamos de ouvir o que ele nos diz no coração, o que ele está nos dizendo em nossa vida, nos acontecimentos de nossa história pessoal e social, no mistério que estamos celebrando em comunidade.

Tem gente que não sabe conversar. Fica falando o tempo todo. Não sabe escutar o que outro tem a dizer. Escutar é uma parte importante do diálogo. Oração é também saber escutar o que Deus está dizendo à Igreja reunida e a cada um, e a cada uma. Em toda celebração, mesmo que não seja Missa, tem sempre uma parte importante em que se proclama a Palavra de Deus. Escutar a Palavra é uma parte importante da oração da comunidade ou da oração pessoal.