15 fevereiro 2020

O BANQUETE DE JESUS

Jesus pegou os sete pães e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem (Mc 8,6 ).


15 de fevereiro de 2020

O povo está com Jesus numa região deserta. É uma multidão numerosa, umas quatro mil pessoas. Estão com fome. Jesus, com pena daquela gente, quer alimentá-los. Mas, como? - perguntam os discípulos. Com os sete pães que os discípulos tinham, Jesus alimentou todo mundo. O povo se sentou, Jesus pegou os pães, deu graças e os deu aos discípulos que os distribuíram com a multidão. O mesmo fez com alguns peixinhos. As sobras encheram sete cestos.

Uma história tão simples e tão cheia de significados Sete pães e sete cestos de sobras. Esse mesmo evangelista Marcos conta outra multiplicação de pães. Na outra, sobraram doze cestos. Doze é o número do povo de Deus. Tudo bem. Deus alimenta o seu povo. Nesta, Jesus está em território pagão. Sete é o número das nações pagãs, quando o povo chegou em Canaã. Também os pagãos têm lugar no banquete de Jesus.

Bom, mas eu queria que a gente se concentrasse no lindo significado que tem esse texto, como uma catequese que é da Eucaristia, da Santa Missa. Veja só a pista que o evangelista deixou. Os discípulos comentaram: “Como poderia alguém saciá-los de pão aqui no deserto?”. Pense comigo: quando foi que o povo foi saciado de pão no deserto? Pensou?.... lembrou-se do “maná”? Perfeito. No tempo antigo, o povo que peregrinava no deserto, com fome, sem comida, foi alimentado por Deus com o maná. Deus teve compaixão do seu povo e mandava toda manhã o maná, o pão que descia do céu.

Jesus tem compaixão daquele povo que está com ele já há três dias, com fome, e providencia o alimento. Agora, acompanhe os gestos de Jesus: “Jesus mandou que a multidão se sentasse no chão. Depois, pegou os sete pães, e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem. E eles os distribuíam ao povo”. Deu pra todo mundo. Ficou todo mundo satisfeito. As sobras foram recolhidas. E Jesus despediu a multidão. Essas palavras vão se repetir na última Ceia. Essa refeição coletiva é já uma preparação para a Eucaristia, uma espécie de catequese sobre a Santa Ceia. 

Na narração, percebe-se a estrutura da celebração da Eucaristia: o povo reunido em torno de Jesus; Jesus que anuncia o Reino de Deus; Jesus que toma os pães, dá graças, reparte e manda distribuir; a multidão que é alimentada; a despedida. É a estrutura da missa: a acolhida, a mesa da palavra de Deus, a mesa do pão consagrado, a despedida.

Guardando a mensagem

Olha quanta coisa podemos aprender nesse texto: antes do pão, vem a Palavra (Jesus passou três dias anunciando o Reino de Deus ao povo, antes da multiplicação dos pães); a Eucaristia é especialmente partilha, dom de si mesmo aos outros (Os discípulos só tinham sete pães e alguns peixinhos e ofereceram tudo. Eles recebiam os pedaços de pão de Jesus e os entregavam ao povo); a Eucaristia é o próprio Jesus que se entrega em alimento para a multidão faminta (Jesus mesmo parte o pão e o entrega, como se a si mesmo se desse em alimento); toda refeição em família é uma espécie de eco da Eucaristia (ali também damos graças a Deus e abençoamos a comida); as sobras devem ser recolhidas e guardadas (é assim que guardamos a reserva eucarística no sacrário e também aprendemos que devemos evitar todo desperdício de alimento).

Jesus pegou os sete pães e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem (Mc 8,6 ).

Acolhendo a mensagem

Senhor Jesus,

Vemos nessa cena da multiplicação dos pães no deserto, uma preparação para a Ceia Eucarística que celebraste com teus discípulos, antes de tua paixão e que celebras conosco todos os dias, especialmente no domingo, o dia de tua páscoa. Tu és o pão da vida. Tu a ti mesmo te deste como alimento, verdadeiro maná que alimenta para a vida eterna. Concede-nos, Senhor, que aprendamos contigo a compaixão e a partilha como disposições necessárias para celebrar contigo o sacramento da Eucaristia. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Como estamos em um final de semana, podemos fazer desse texto uma preparação para a Santa Missa do domingo, o dia do Senhor. Na Missa, amanhã, você vai escutar a narração da última ceia, como na multiplicação dos pães no deserto: “tomou o pão, deu graças, partiu e o deu aos discípulos...”. Você também vai estar no meio da multidão faminta, vai receber o alimento da Palavra e da Eucaristia. O mesmo Jesus que alimentou o povo no deserto vai estar lá, cheio de compaixão, dando-se como alimento. Não falte, amanhã, na santa Missa.

15 de fevereiro de 2020

Pe. João Carlos Ribeiro, sdb




19 comentários:

  1. Bom dia padre jão Carlos sua bença a gente tem que dá graça a Deus pela nossa comida da nossa casa tenha um bom dia mande oração pra mim e minha família tou precisando muito obrigado fique na paz do senhor 🙌🙌🙌🍞

    ResponderExcluir
  2. Sua benção padre, Deus te abençoe padre!como é bom acordar e meditar a Palavra do Senhor!

    ResponderExcluir
  3. Glória a Deus e aí Santíssimo Sacramento

    ResponderExcluir
  4. Meu Senhor e meu Deus, eu creio!! Mas aumenta a minha fé.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Padre,louvado seja nosso senhor Jesus cristo.Mt bela a reflexao de hj.um ensinamento para o povo ou para nós que ainda somos leigos nos ensinamento de nossso senhorEsse momento eucaristico mt significante em nossa vida.Que Jesus nos capacite para estarmos preparado na hora e no lugar de comunhão momento ímpar em nossa vida...

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Padre João Carlos.Deus o abençoe poderosamente.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Deus seja Louvando

    ResponderExcluir
  8. Amém padre João Carlos bom dia. Obrigada por essa reflexão, Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde padre João Carlos que o senhor tenha um ótimo final de semana abençoado.amanha estarei na missa se Deus quiser 🙌🙌💙

    ResponderExcluir
  10. Padre João Carlos, tenha um ótimo fim de semana, na paz do SENHOR. DEUS te abençoe, nosso carinho e agradecimento pela meditação que nos envia sempre,fique com nossas preces por aqui.Obrigada por ser tão especial nas nossas vidas, e por todos os dias nos abençoar.

    ResponderExcluir
  11. Deus Onipotente e Eterno, eu LHE agradeço por mais uma semana que passou. No entanto, me ajude fazer boas reflexões. Me ajude participar melhor da Santa Missa. Me ajude evitar todo tipo de pecado. Me ajude adorar somente o Deus verdadeiro. Me ajude ser um bom cristão. Me ajude ser VOSSO discípulo missionário. Me ajude ter compaixão dos sofredores. Me ajude com a VOSSA bênção. Me ajude fazer caridade. Isso eu LHE peço pela intercessão de Jesus Cristo, VOSSO querido filho e meu amado SALVADOR. Amém.

    ResponderExcluir
  12. Maria Emília Jesus quatro mil alimentou não deixar que falte mais nada

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@hotmail.com ou o whatsapp 81 9.9964-4899.