21 agosto 2019

OPERÁRIOS DA VINHA DO SENHOR

Vão também vocês para a minha vinha! (Mt 20, 4)

21 de agosto de 2019 – Dia de São Pio X

Os que acolheram Jesus, como Messias, reconheceram que ele era o filho unigênito de Deus. Perceberam que sua vida, suas atitudes, sua morte e ressurreição manifestavam com grande clareza quem era o Deus que havia se revelado a Israel.  O filho é quem sabe quem é o Pai. E o filho revelou que o Deus único que Israel conheceu é Pai, um pai amoroso, não simplesmente um senhor poderoso e justo. Um pai de família, preocupado com os seus filhos, não um fiscal marcando o que a gente faz de bom e de ruim. Pai não só dos filhos de Israel, mas pai amoroso de cada pessoa humana, nascida à sua imagem e semelhança. Pai que é Deus junto com o Filho. E os dois nos comunicam uma terceira pessoa, o Santo Espírito, os três compondo a Trindade Santa, o único Deus. Pela obra de Jesus, o Pai dá a cada filho o seu Espírito. Assim, quem se une a Jesus, pelo batismo, recebe a adoção filial, fica filho de Deus.

A maior parte dos religiosos do tempo de Jesus irritou-se com essas coisas que Jesus revelou sobre Deus. Isso abalava o seu modo de viver a religião e de organizar a vida em sociedade. Jesus mostrava, com suas palavras e suas atitudes, que Deus estava mais preocupado com as pessoas do que com as leis, as normas, por mais religiosas que fossem. Os fariseus viam nisso uma falta de respeito ao sábado, uma coisa tão sagrada para louvar a Deus.  Jesus mostrou que o mais agradava a Deus era amar o irmão necessitado, com atitudes e obras, como o fez o samaritano da história que ele contou. Sacerdotes e levitas, a turma do Templo, ficaram com raiva dessa história. Nela, eles é que não acudiram o pobre. Quando prenderam Jesus, a principal acusação no Sinédrio foi que Jesus se dizia filho de Deus. O que Jesus revelou sobre Deus foi o que mais escandalizou o seu povo. Isso abalava o modo deles crerem e de organizarem a vida em sociedade.

Aí é que entra a parábola dos vinhateiros contratados em várias horas do dia. Chegou o tempo da colheita da uva, a vindima. Muita gente não tinha mais sua terrinha pra trabalhar e ia trabalhar na terra dos outros. Ficava-se esperando, na praça da cidade, algum contratante.  O dono de uma vinha passou às seis da manhã e contratou um grupo. Acertou a diária. E passou pela praça mais outras vezes, sempre contratando para o trabalho, mas sem marcar o preço: às 9 da manhã, ao meio dia, às três da tarde. E, de novo passou às cinco da tarde, uma hora antes de terminar o serviço. E levou mais um grupo. O pagamento era no fim do dia. Na hora de pagar, começou pelos últimos. E pagou uma diária. Ficou todo mundo surpreso. Quando chegaram os primeiros, estes receberam o combinado, uma diária. Ficaram revoltados. Revoltados com quê? Com a generosidade do patrão, com o fato de ele ter pago uma diária a quem só trabalhou uma hora.



O que Jesus revelou sobre Deus, com essa parábola? Ficou claro que Deus está preocupado com todos os seus filhos, todos precisam ganhar o pão de cada dia. Por isso, o patrão deu oportunidade a todos. Passou e chamou todo mundo para o trabalho, durante vários horários do dia. Ficou claro que Deus não nos paga segundo os nossos méritos, conforme o que a gente faz. O povo do Antigo Testamento sempre pensou, e nós continuamos pensando, que Deus nos abençoa, segundo nossas boas obras e nossa santidade. O que conta é a bondade dele, não é o nosso merecimento, ter feito mais ou ter feito menos. Como todos precisavam sustentar sua família, o patrão pagou a todos por igual, começando dos últimos. Vendo  a nossa necessidade, ele nos cumula de todo bem e de toda graça. É misericordioso, bondoso, generoso. Assim é Deus.

Guardando a mensagem

Não basta dizer que crê em Deus. Como é esse Deus que você crê? Jesus nos revela quem é esse Deus maravilhoso que fez aliança com Israel em vista das nações da terra e o enviou como nosso redentor. Na parábola dos trabalhadores contratados em vários horários do dia, aparece um Deus preocupado com todos os seus filhos, criando oportunidades para todos e provendo suas  necessidades, sem levar em conta quem tem mais merecimento ou importância. Aliás, como bom Pai, para ele o mais importante é o filho mais frágil, desprezado e com menos oportunidade. E por que os religiosos do seu tempo ficaram tão irritados com Jesus, a ponto de crucificá-lo? Porque conhecer e amar a esse Deus leva a pessoa a mudar suas atitudes de vida e a buscar um mundo bem diferente do que esse que temos.

Vão também vocês para a minha vinha! (Mt 20, 4)

Rezando a palavra

Senhor,
Nós te bendizemos por nos revelares Deus como um pai compassivo, providente, justo, misericordioso. Igualmente te agradecemos pelo fato de o Pai nos querer todos empenhados e comprometidos em sua. Somos todos operários de sua vinha. Liberta-nos, Senhor, da preguiça, da inveja, do individualismo, de tudo o que nos impeça de trabalhar, com amor e em unidade, na vinha do Senhor. Celebrando o dia do papa São Pio X, te pedimos em favor do nosso Papa Francisco e de toda a Igreja. Cuida, Senhor, dos pastores que colocaste à frente do teu povo. Sustenta-os com a tua graça, para vencerem todas as dificuldades e provações. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.

Vivendo a palavra

Seria muito bom você ler a parábola de hoje em sua Bíblia: Mateus 20,1-16.

A gente se encontra no facebook, às 10 da noite. Vou esperar por você.


Pe. João Carlos Ribeiro - 21 de agosto de 2019.

15 comentários:

  1. Obrigado meu Deus por nos amar !
    A sua bênção padre João Carlos ,
    Obrigado por este momento conosco .
    Bom dia !!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma linda mensagem para lê e coloque em prática

      Excluir
  2. Obrigado meu deus por esse amor tao grande para vossos filhos , mesmo com nossas. Faltas a sua palavra ta sempre nos acolhendo e nos chamando a te escutar. ,sua bênção. Pe João

    ResponderExcluir
  3. Gloria a vós Senhor! Obrigado meu Deus por nos amar tanto e que eu creia para estar na sua vinha .

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Deus nosso Pai. Que o mundo inteiro, se sinta contagiado com a sua presença.

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigado e que nos abençoe sempre! Amém!

    ResponderExcluir
  6. Obrigado meu Deus por nos amar eu creio no Senhor mas aumentai a minha fé amém

    ResponderExcluir
  7. Obrigada senhor por essa palavra.Eu.. estava precisando ouvir.

    ResponderExcluir
  8. Não importa qto tempo temos na igreja o senhor nos quer Santos na caminhada. Sedes santos como eu fui Santo

    ResponderExcluir
  9. Obrigada pe. Por esta partilha preciosa amem

    ResponderExcluir
  10. Obrigado senhor por seus ensinamentos de pai,q eu possa ser sempre sustentado por sua vinha.

    ResponderExcluir
  11. Pai de Bondade, eu LHE agradeço por todas as freiras que existem na VOSSA igreja. Contudo, me ensine profetizar com sabedoria e fé. Me ensine escolher bons governantes. Me ensine ser VOSSO discípulo missionário. Me ensine trabalhar na VOSSA vinha. Me ensine evitar o pecado da resmungação e da inveja. Me ensine ser bom. Isso eu LHE peço pela intercessão de Jesus Cristo, VOSSO querido filho e meu amado REDENTOR. Amém.


    ResponderExcluir
  12. A sua bença Padre João Carlos .O seu programa nos dar uma força muito grande .🙏🙌

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião.
Desejando comunicar-se em particular com o Pe. João Carlos, use esse email: padrejcarlos@hotmail.com ou o whatsapp 81 9.9780-8230