26 outubro 2018

A HORA DE DEUS


Como é que vocês não sabem interpretar o tempo presente? (Lc 12, 56)
26 de outubro de 2018.
Jesus estava chamando a atenção para uma coisa muito simples: não perder a hora da graça. Aquela era a hora do Messias, a realização da grande promessa de Deus. A hora da graça tinha chegado e as pessoas não estavam percebendo. Reconheciam as mudanças de tempo, sabiam se ia chover, se o inverno seria bom... mas, não estavam reconhecendo os sinais que indicavam o novo tempo que Deus marcou para a humanidade, o tempo do enviado, o tempo da salvação.
Na atuação de Jesus, com boa vontade e com o olhar da fé, eles podiam perceber os sinais de Deus. Os gestos, as palavras, as ações de Jesus sinalizavam para uma coisa muito maior, mais importante e definitiva. A acolhida amorosa dos pequenos e dos excluídos, a cura das doenças, a expulsão de demônios, tantos sinais... tudo isso apontava para uma grande realidade: O Reino de Deus tinha chegado. Em Jesus, Deus tinha se aproximado do seu povo para encontrar e salvar a ovelha perdida. Mas, muita gente não estava se dando conta do que estava acontecendo.
Nós estamos na mesma situação e, portanto, merecendo a mesma chamada de atenção. Tem gente informada de toda a programação cultural da capital e dos próximos lançamentos de séries no Netflix, em dia com o último capítulo da novela e por dentro da final do campeonato, mas está completamente por fora de todas as propostas de evangelização que a Igreja está fazendo. Nem toma conhecimento da movimentação religiosa de sua Igreja. Nem se apercebe que esse é o tempo da graça, que essa é a hora de Deus em sua vida, em sua história. Não se dá conta que Jesus, o salvador, está entre nós, abrindo-nos o sentido da vida e nos conduzindo para a plenitude da paz.
É o que Jesus estava e está cobrando: ‘sejam espertos também em interpretar os sinais de Deus’. Há muita coisa acontecendo que indica que o tempo da graça chegou, o tempo da restauração de todas as coisas em Cristo.
Guardando a mensagem
Os sinais de Deus e de sua passagem entre nós estão em nossa história pessoal, familiar, social. Seus sinais estão nos acontecimentos dos nossos dias. Há um grande apelo de Deus para nós, nos dias de hoje. Posso lembrar alguns. O apelo para cuidarmos com responsabilidade da Casa comum, do planeta terra. A encíclica do Papa Francisco é um grande apelo a toda pessoa de boa vontade. A hora é essa, enquanto há tempo. O fato de a Igreja estar debruçada sobre o tema dos jovens e a fé, reunida solenemente em um Sínodo, é um sinal de Deus: é o momento de integrarmos os jovens no caminho de Jesus. A hora de abraçarmos essa causa, que é urgente e decisiva para o futuro da Igreja, é agora. Há uma marcha com milhares de imigrantes hondurenhos, percorrendo mais de 4.000km,  rumando para os Estados Unidos, numa procissão que expõe a fome e o abandono dos pobres nesse mundo regido pelo capital. A causa da imigração é um grande sinal dos nossos tempos. Não se interessar por ela, não abraça-la é negar ao evangelho de Jesus a sua atualidade e a sua força de transformação. As eleições gerais no Brasil também são um sinal de Deus. Um momento de amadurecimento de opiniões e de decisão sobre qual projeto para o Brasil. É um sinal de Deus. Todos perdemos, se não crescemos em cidadania, em compreensão da realidade, em defesa da democracia e do bem comum.
Como é que vocês não sabem interpretar o tempo presente? (Lc 12, 56)
Rezando a palavra
Senhor Jesus,
Tanta coisa significativa acontecendo em nossa história e tanta gente desligada. Tantos sinais de Deus em nossa vida e muita gente nem se toca. É só abrir os olhos pra ver: estamos no tempo da graça, no kairós de Deus. Ajuda-nos, Senhor, pelo teu Santo Espírito, a compreender os sinais de tua presença redentora entre nós, fazendo novas todas as coisas. Seja bendito o teu santo nome, hoje e sempre. Amém.
Vivendo a palavra
No seu caderno espiritual, escreva algumas linhas sobre “A hora de Deus em sua vida”.

Pe. João Carlos Ribeiro – 26.10.2018