26 novembro 2016

A vinda do Senhor

Também vocês fiquem preparados, porque na hora em que menos pensarem, o filho do homem virá. (Mt 24, 44).

Começou o tempo do advento. Jesus vem. Preparemo-nos para recebê-lo. Preparemos a sua chegada. Estejamos atentos, ativos, vigilantes. Que o dia de sua volta não nos pegue de surpresa. É a mensagem do tempo do advento.

O tema do evangelho de hoje, em Mateus 24, é a vinda de Jesus, a sua volta no final dos tempos. O verbo “vir” está repetido 6 vezes nessa passagem de hoje. E eu queria propor a você que encontre hoje um tempinho para ler essa passagem  (Mt 24, 37-44), para descobrir quantas vezes, nesse texto, ocorre essa expressão “vinda do Senhor ou vinda do filho do homem”.  Vou lhe adiantar que é um número de totalidade. Número de totalidade é um número que abarca o todo, abrange todas as direções. Então, está feito o desafio:  quantas vezes ocorre a expressão “vinda do Senhor ou vinda do filho do homem” no evangelho de hoje (Mt 24, 37-44).


Também vocês fiquem preparados, porque na hora em que menos pensarem, o filho do homem virá. (Mt 24, 44).

Bem, Jesus está à direita do Pai, ao seu lado, mesmo estando sempre conosco. Como nós dizemos no credo: “está sendo à direita de Deus Pai, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos”. A sua vinda vai ser o grande momento de avaliação da história humana, o coroamento de toda a obra de Deus. É o momento da vitória definitiva dos justos sobre o pecado, o mal e a morte.

Em geral, quando falamos da volta de Jesus, ficamos com medo.  Medo porque, como ele nos avisou, a sua vinda será precedida de uma grande crise, de muita turbulência e guerras.  Mas, ele mesmo nos disse: não tenham medo, não se apavorem com o que vai acontecer. Quando essas coisas começarem a acontecer, levantem a cabeça, pois a libertação de vocês está próxima.

Então, quando falamos da volta de Jesus, precisamos encher o nosso coração de alegria, não de medo. No último livro da Bíblia, no Apocalipse, tem o convite pra gente pedir que Jesus volte logo. Está escrito: “A Igreja e o Espírito dizem: vem, marana tha, vem, Senhor Jesus”. Queremos que ele venha, e venha logo. A sua volta vai ser um momento de alegria e felicidade sem tamanho para os justos, para o povo eleito. O mal será desmascarado e punido. Os justos entrarão no gozo do seu Senhor.

Esse dia, a gente não sabe quando será. As primeiras comunidades cristãs esperavam para logo a volta do Senhor. De toda forma, demorando ou não, não podemos perder essa tensão de sua espera, a expectativa de sua volta. Perdendo isso, podemos cair naquela parábola que Jesus contou. Como o patrão estivesse demorando a voltar, o empregado relaxou o seu serviço, começou a beber e espancar os criados... A expectativa da volta do Senhor deve nos manter comprometidos, atentos, ligados.

Como devemos esperar o Senhor? É o que o evangelho de hoje responde. Jesus disse pra gente não ficar distraído como o povo do tempo de Noé. Distraídos, desligados, insensíveis, isso não.  Ele disse: “Cuidado para que os corações de vocês não fiquem insensíveis pela gula, pela embriaguez ou pelas preocupações da vida”. Ao contrário, temos que estar ligados, vigilantes, preparados como o dono de casa que está zelando pela segurança de sua família.

Também vocês fiquem preparados, porque na hora em que menos pensarem, o filho do homem virá. (Mt 24, 44).


Encontre um tempinho hoje para ler a passagem do evangelho de hoje – Mt 24, 37-44 – e descobrir quantas vezes, nesse texto, ocorre essa expressão “vinda do Senhor ou vinda do filho do homem”.