Meditação da Palavra

27 abril 2016

A hora do amor maior

“Agora foi glorificado o filho do homem e Deus foi glorificado nele” (Jo 13, 31)

Um texto pequeno, o do evangelho deste 5º Domingo da Páscoa. Pequeno, e com palavras repetidas. Duas palavras se repetem: Glorificar (5 vezes) e amar (4 vezes). O contexto é a última ceia. A ceia tinha terminado, e Jesus tinha lavado os pés dos discípulos. Depois disso, revelara, muito triste, que um deles o trairia. Foi quando Judas deixou a sala e ficou todo mundo sem entender o que estava acontecendo. Nesse contexto, Jesus disse duas coisas muito importantes. A primeira, em torno da palavra “glorificar”. A segunda, em torno da palavra “amar”.

“Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo” (v. 31-32). Jesus está dizendo aos seus amigos que tinha chegado a sua hora. Agora, chegou a minha hora. Vocês lembram que, lá em Caná, na festa do casamento, ele tinha dito à sua mãe que a sua hora não tinha chegado. Mas, agora, a hora chegou. “Agora foi glorificado o filho do homem”. Impressionante: estava começando o doloroso processo da paixão e ele diz que essa é a hora de sua glorificação. O Pai estava sendo glorificado nele e logo o glorificaria. A hora da paixão é a hora da glória de Jesus. É a hora em que ele cumpre plenamente a sua missão: dá a vida por nós. Esse capítulo 13 do Evangelho de João começa assim:” Jesus sabendo que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim”. A paixão de Jesus é o seu ato maior de amor. “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos seus amigos”, ele tinha dito. E por que será que essa hora é a de sua glória? Porque é a hora do amor maior.


A segunda parte desta página do evangelho fica agora mais fácil de ser compreendida: Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros. (v.34). “Amar” aparece quatro vezes, com essa última frase: Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros” (v. 35). O que é que Jesus está dizendo aos discípulos? Agora, que eu estou vivendo o grande momento de minha vida, a hora do amor maior (a paixão), peço a vocês: amem-se como eu amei vocês. Amem-se com esse amor com que eu amei vocês. O amor é a marca dos discípulos de Jesus.

O evangelho de hoje nos fala do amor: o amor até o fim de Jesus por nós e o amor que nós nos devemos uns aos outros, amor como o de Jesus. E como o de Jesus, o nosso amor aos irmãos é feito de presença, de renúncia, de entrega, de serviço, e de fidelidade até o fim.


“Agora foi glorificado o filho do homem e Deus foi glorificado nele” (Jo 13, 31)