Meditação da Palavra

14 dezembro 2014

Um ‘Recife Feliz Natal’ abençoado

A primeira coisa que chamou a atenção no RECIFE FELIZ NATAL deste ano foi a beleza do local. Na chegada, as pessoas se sentiram acolhidas por um ambiente bonito, arejado e seguro: o quartel do Derby ao fundo, decorado com luzes natalinas; a árvore do Natal Solidário da Rede Globo à esquerda, com a decoração das árvores do entorno;  e, claro, a beleza do nosso palco-móvel,  com sua iluminação e seus telões. Foi proveitosa demais a parceria com a Rede Globo, casando o nosso evento com a programação do Natal Solidário, valendo-nos uma boa divulgação e cobertura do evento e a destinação da campanha de brinquedos. Não se pode esquecer, claro, a disponibilidade do local pelo Comando Geral da Polícia Militar, que não economizou em gentileza e envolvimento com o nosso projeto. Afinal, um ambiente bonito, acolhedor e festivo foi uma das marcas desse evento natalino.

A segunda coisa que chamou a atenção no RECIFE FELIZ NATAL deste ano foi a presença missionária dos cantores religiosos. O primeiro time a se apresentar foi integrado por Paulo Deérre, Orlando Sérgio, Américo Júnior, Cecília Ribeiro e Katiúcia. Claro, a abertura com os Corais Harmonia e Vozes foi brilhante. Os novos cantores mostram a pujança do cenário musical católico, em franca ebulição. A presença do Frei Damião foi importante para celebrarmos o compromisso missionário comum com que participamos na missão da Igreja local, com a comunicação e a música. Cristina Amaral integrou o popular com o religioso, fazendo uma síntese a partir de sua identidade cristã. Frei Jurandir, franciscano que veio de Fortaleza, despertou um grande sentimento de entusiasmo e euforia no imenso auditório. Pe. Antonio Maria, para além de sua bela voz e de seu consagrado repertório, encantou com sua simplicidade, grande empatia e generosidade no acolhimento do nosso convite. E, conferindo a tudo isso um caráter fortemente eclesial, esteve conosco, oferecendo sua mensagem de feliz natal e sua bênção de pastor, o arcebispo Dom Fernando Saburido. Na prece natalina, também rezou conosco Dom Edvaldo Gonçalves do Amaral, amigo e incentivador presente em várias edições desse evento. Os apresentadores, é claro, também contribuíram para o clima de entusiasmo e o desfile integrado das várias apresentações.  A atuação missionária dos comunicadores e cantores religiosos marcaram decisivamente este encontro de música e espiritualidade.

A terceira coisa que chamou a atenção no RECIFE FELIZ NATAL deste ano foi o espírito missionário que o presidiu e animou. Sim, porque com este evento, já em sua 11ª edição, quisemos contribuir com a preparação do Natal do Senhor em nossa área
metropolitana. Digo quisemos, porque temos feito isso como um grupo de trabalho na Igreja, a Associação Missionária Amanhecer (AMA). E o temos realizado no desejo de oferecer um momento público de espiritualidade que ajude a resgatar o Natal, libertando-o do reducionismo aos apelos comerciais e às festas de fim de ano. Todo é esforço é dizer: “o Natal é Cristo. Acolha-o no seu coração, na sua casa, em nossa cidade. E ajudemos os outros a se prepararam para o encontro com o Senhor que vem”. E, como missionários dos meios de comunicação, temos procurado realizar esse evento com muita parceria e a colaboração de vários setores públicos e privados da sociedade.  E estamos felizes porque também a edição desse ano foi pautada pelo compromisso missionário, o de anunciar Jesus, preparando a celebração do seu natal.

Três coisas marcaram o RECIFE FELIZ NATAL deste ano:  o ambiente acolhedor e festivo, a música religiosa cantando a nossa fé e o espírito missionário com que o preparamos e o celebramos. Graças a Deus!  Afinal, conseguimos realizar bastante bem esse projeto
missionário: cheios de fé e de alegria, dissemos à nossa cidade “RECIFE FELIZ NATAL!”.

Pe. João Carlos Ribeiro – 14.12.2014