12 julho 2012

O mundo precisa de luz

Olhe para a realidade onde você vive. Facilmente você pode verificar como o mundo precisa de luz, como há escuridão e trevas por todo canto. É a corrupção política e econômica que chegou a um limite estratosférico. É o crescimento da miséria, e com ela o recrudescimento da violência e da impunidade. Como os valores sagrados da vida estão sendo desprezados pela manipulação genética, pela pesquisa em células tronco em embriões humanos depois jogados na lata do lixo, pelo aborto, pela eutanásia! O mundo está precisando de luz. Olhe para a situação das crianças: os crimes de abuso sexual contra elas, o novo mercado da prostituição infantil, a proliferação da pornografia infantil na Internet, a exploração do trabalho infantil.... o mundo está precisando de luz!

O mundo torce que a Igreja ocupe-se das coisas espirituais e não o perturbe. Prega que a religião é coisa da vida privada de cada um e que a Igreja não tem o que fazer ou dizer à sociedade de hoje. Ser Igreja sem profecia, sem interpelar a injustiça e o erro, é trair à sua própria vocação.

Jesus, o filho de Deus que assumiu nossa condição humana, no meio daquele povo com tantos problemas e sofrimentos, não escondeu a sua vocação. Assumiu: "Eu sou a luz do mundo". E a dos seus seguidores: "Vocês também são a luz do mundo, são uma cidade construída sobre um monte, uma lâmpada em lugar alto numa casa de família". E é sobre isso que eu queria chamar a sua atenção: nós somos luz, nós temos algo a dizer dentro da escuridão de nossa sociedade. Nós, os discípulos de Jesus, a sua Igreja, temos algo a dizer e a fazer dentro do mundo. Não podemos nos esconder, nos retirar para dentro de nossas sacristias, fugindo dos problemas ou tentando esquecê-los ou mesmo agindo como se eles não existissem.

O mundo precisa da luz de Jesus. O que a Igreja tem a oferecer ao mundo é a luz do seu Senhor. A comunidade de Jesus há de ser um fermento novo no meio do mundo, como Jesus mesmo falou. O nosso amor a Cristo, nossa comunhão com ele, não é para nos manter bonzinhos dentro dos nossos templos. É para nos fazer apóstolos do bem e da verdade no meio do mundo. Quanto mais alguém se une a Cristo, assume os seus sentimentos, como Paulo ensinou, mais se abre para os outros, para as necessidades dos irmãos, mas volta-se para o mundo com a responsabilidade de um apóstolo. E não simplesmente para pregar o evangelho. Mas para colocar-se do lado da justiça, somar com quem está lutando em favor da vida, comprometer-se com as causas coletivas.

O mundo está precisando da luz que a Igreja tem e é. Nela resplandece o rosto de Cristo, a sua luz. A missão da igreja não se esgota na celebração do culto, por mais bonito que ele seja. Sua missão vai além. Ela está em missão no mundo, como Cristo esteve. Na celebração, ela renova suas energias, confirmando os seus membros no compromisso de construir um mundo melhor. De fazer dele, casa de Deus, a grande casa dos irmãos.

O mundo precisa de luz, da luz de Cristo, da sua luz.

Pe. João Carlos Ribeiro
Postar um comentário