31 agosto 2011

A Igreja da ovelha perdida

Jesus anunciou que o Reino de Deus estava chegando. Foi assim que ele começou sua missão entre nós.  Os evangelhos contam que Jesus, depois da morte de João Batista, voltou para a Galiléia e começou a pregar. E era esse o conteúdo de sua pregação. "O tempo já se cumpriu, e o Reino de Deus está próximo. Convertam-se e creiam no evangelho" (Marcos 12, 14-15). Jesus convidava as pessoas a viverem esse novo momento, em que Deus estava tão próximo e tão vizinho de todos, o Reino de Deus. Com sua palavra, com curas e milagres, ele foi conduzindo muita gente para o caminho de Deus, para viver no seu amor. Com sua morte e ressurreição, o Pai deu aos que creram no seu filho a
possibilidade de viverem na completa comunhão consigo. O que Jesus estava fazendo? Estava construindo a Igreja. O que é a Igreja, senão a comunhão do povo com Deus Pai, por meio de Cristo, no seu Espírito?! Toda a obra de Jesus foi restabelecer a comunhão do povo com Deus. A Igreja é o resultado desta obra. É o povo novo que nasce da obra redentora de Jesus.

A obra de Jesus foi a reconciliação: fez as pazes entre o Pai e o povo. Fez o filho pródigo voltar pra casa. Proporcionou o abraço de reconciliação entre Deus e o pecador. Deus sempre quis abraçar o pecador e reintroduzi-lo em sua casa. O pecador é que se distanciou cada vez mais e não sabia mais retornar. Lembra-se da ovelha perdida, em que o pastor teve que ir buscá-la, pois estava perdida, enganchada no matagal, impossibilitada de voltar ao redil? "Se um de vocês tem cem ovelhas e perde uma, será que não deixa as noventa e nove no campo para ir atrás da ovelha que se perdeu, até encontrá-la?" (Lucas 15, 4).  Foi o trabalho de Jesus: vir buscar a ovelha perdida.

Com a vinda do Espírito Santo, a missão de Jesus pôde ter continuidade em sua comunidade. A pequena comunidade de Jerusalém, cheia do Espírito Santo, era já a Igreja de Cristo pronta para assumir a sua missão: dar continuidade à tarefa de Cristo, ser um instrumento da salvação de Deus, da comunhão com o Pai, no meio da humanidade. Como disse o apóstolo Paulo, na Carta aos Efésios: "Cristo amou a Igreja e se entregou por ela. Ele a purificou com o banho da água e a santificou pela Palavra, para apresentar a si mesmo uma Igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou qualquer outro defeito, mas santa e imaculada" (Efésios 5, 25-27). Jesus purificou e preparou o seu povo para ser a Igreja, o povo em comunhão com o Pai, pelo banho da água (isto é pelo Batismo) e pela Palavra (a Evangelização que exige a resposta da fé).

Rezemos juntos:
Senhor Jesus, nós te agradecemos por nos teres inserido em tua Igreja, pelo santo batismo. Estamos compreendendo que a tua Igreja é o povo em comunhão com o Pai, graças à tua obra redentora, pela qual nos levaste de volta para a convivência na Casa do Pai. Senhor, ajuda a tua Igreja a continuar sendo este fermento de reconciliação na história, dando continuidade à tua missão. Amém.

Pe. João Carlos Ribeiro – 30.08.2011


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o que pensa sobre isso?