04 setembro 2011

A solução passa pelo "nós"

A gente vive no meio de tantas dificuldades... a vida é feita de atropelos e problemas, ao lado de alegrias e coisas boas também. Mas, há sempre alguma coisa para atrapalhar.
Com isto, muita gente fica amarga, aborrecida, mal-humorada. Dá até pra se compreender. Mas, se de fato a vida se resumisse só nisso, viver com raiva do mundo se entenderia. Mas, a coisa não é assim. A vida é mais do que um misto de alegrias e dissabores.

 Nossa vida pessoal está inserida num contexto. O individualismo faz com que nos sintamos sozinhos, abandonados a nós mesmos. Mas, não é assim. Vivemos em sociedade. Vivemos juntos. O preço do feijão que afeta a um, afeta a todos. A crise que afeta hoje os Estados Unidos e a Europa também tem reflexos aqui. A dificuldade é não é de um só. Tudo, de alguma forma, toca a todo:. à nós, à nossa família, à nossa cidade, ao país todo.

Então, no meio de nossos problemas pessoais e familiares, levantemos um pouco a cabeça para ver outras pessoas e outras famílias que estão no nosso mesmo barco. As soluções não estão apenas no meu remo. Podemos remar juntos para encontrar uma saída. Cada vez mais as pessoas se enroscam no individualismo, olhando apenas para o próprio umbigo e perdendo a chance de encontrar saídas juntos e em conjunto.

Jesus não veio apenas para mim. Ele veio para nós. Para nós e para todos. Estamos nos acostumando a privatizar nossa relação com Deus. Ele não é só meu pai. Ele é Pai nosso: foi isso que Jesus quis ensinar. E não é só Deus de Israel, é Deus dos palestinos também. Não é só o Deus amado do povo americano e cultuado nos seus templos evangélicos e católicos. É também o dos árabes do Oriente Médio, amado e cultuado em suas mesquitas islâmicas. E mandou Jesus para salvar a mim, a você, o nosso Brasil, os americanos e os árabes também.

Já ouvi muitas vezes alguém glorificando a Deus porque ele lhe concedeu um carro novo e a casa própria tão sonhada. Fico preocupado com isso: e Deus não tem olhado para os outros também não? Só olha pra uma meia dúzia de gente? Cura uns e deixa os outros no ora veja... Abençoa uns e esquece os outros. Isso não é religião. Bom, religião é. Mas, não é uma coisa sadia, um verdadeiro sentimento religioso. Que Deus me abençoe, te abençoe e nos abençoe! Eu quero o bem para todos, emprego para todos e não posso ficar feliz apenas de ver uns poucos empregados.

É, como eu estava dizendo no início, são muitas dificuldades na vida. Muitos problemas. Mas, não é só pra mim que a coisa não está boa. E a solução não está só em mim. Em mim também. Mas, é no "nós", na comunidade, no povo unido que encontramos a solução. É aí também o lugar da atuação salvadora de Deus em seu filho Jesus. Porque "Deus tanto amou o mundo que mandou o seu filho unigênito para salvá-lo". O mundo é o destinatário da salvação. Ou a gente se salva junto ou não chega lá.

Quer um conselho? Levante a cabeça, olhe em volta. O problema não é só seu. Precisamos ser solidários nos problemas, para vencê-los. Como Jesus falou: "E quando dois ou mais se combinarem e pedirem alguma coisa ao pai do céu, ele lhes concederá". Levante a cabeça. Olhe em volta. Tem mais gente enfrentando o mesmo problema. A solução está no "nós".  Na união, na fraternidade, na solidariedade.

Pe. João Carlos Ribeiro – 25.07.2011