26 março 2008

Porque reelegemos Pe. Pascual Chaves


Porque reelegemos Pe. Pascual Chaves

O mundo tem mudado muito, nas últimas décadas. A Igreja também. Nos últimos anos, com a globalização, assistimos a uma mudança cultural inimaginável. O avanço da ciência, da tecnologia, mudanças no mundo da produção e da economia, formação de blocos econômicos para além de fronteiras nacionais.... um novo mundo que emergiu com a derrocada do mundo socialista soviético e a expansão do capitalismo. Nesta nova situação, a família vive uma grande crise. O mesmo se diga da escola e da igreja. A crise alcança também a vida religiosa. É um momento de mudança de paradigmas, com forte perda de valores humanos e cristãos basilares. Num mundo que vai se secularizando sempre mais, a religião vai se reduzindo à subjetividade e perdendo sua força de iluminação da vida em sociedade.

Tomando consciência do contexto desafiador em que vivemos, procuramos alguém com mente suficientemeFont sizente aguçada para compreender os desafios que a história nos coloca neste momento e coração iluminado pela luz de Deus para guiar a Congregação nesta difícil travessia. Há seis anos vem nos liderando o Pe. Pascual Chavez, um mexicano, que viajou os cinco continentes como superior geral, encontrando e conversando com os salesianos, os educadores e jovens, comunicando-lhes entusiasmo e esperança.

Não se trata de salvar a Congregação, mas de salvar os jovens, nos faz entender o Pe. Chavez. Ele nos faz uma convocação clara: voltar a Dom Bosco, voltar aos jovens. É hora de reeditar o sistema preventivo de Dom Bosco, desenvolvendo suas inspirações originais, com a riqueza das novas contribuições das ciências humanas, sensível às novas realidades juvenis. Voltar aos jovens, isto é concentrarmo-nos na realidade juvenil, mais que na instituição. Dedicarmo-nos mais ao seu crescimento humano e cristão que à gestão de nossas obras. Fazermo-nos presentes em seu mundo e em suas vidas, com o afeto e a dedicação de Dom Bosco.

Não temos uma solução para o mundo, para crise da família e da educação escolar, ou mesmo da vida religiosa. Mas, podemos ver com clareza que podemos estar presentes neste contexto com a grande contribuição de nossa própria identidade: cristãos comprometidos com a vida e a salvação dos jovens, com a riqueza de uma pedagogia e de uma espiritualidade que brotam do evangelho e do coração de Dom Bosco. Acreditamos na educação e fazemos dela o nosso maior serviço aos jovens e à sociedade. Neste momento difícil da travessia da história, não temos grandes planos, nem estamos apenas querendo salvar a própria pele. Colocamo-nos decisivamente ao lado da juventude, especialmente dos jovens com menor oportunidade, os mais pobres, os que estão em situação de risco social. Como seus educadores e pastores. De todo coração. No Pe. Pascual Chavez, identificamos um líder para esta travessia.

Pe. João Carlos

A eleição do novo superior geral foi nesta terça-feira, dia 25 de março de 2008, no 26º Capítulo Geral da Congregação Salesiana que está se realizando em Roma